Passeios náuticos e mergulho

Laje de Santos – Laje é o nome que se dá a um rochedo no mar sem vegetação, como é o caso da laje de Santos, que emerge a 40 km da costa, exatamente como uma baleia cachalote. Muito procurada por mergulhadores profissionais, só é possível chegar lá por meio de operadoras credenciadas pela administração do parque. São vários pontos de mergulho diferentes, com níveis de dificuldade de que vão de fácil a difícil. Para mergulhar, porém, é necessário ter feito um curso básico de mergulho, que pode durar até uma semana. O visitante também pode preferir ter o acompanhamento de um mergulhador, que fica bem próximo durante todo o passeio, conhecido por “discovery”, que pode encarecer um pouco a brincadeira. Atualmente, oito empresas estão autorizadas a levar mergulhadores ao parque, e uma lista delas pode ser encontrada no site do Instituto Laje Viva (www.lajeviva.org.br).


Passeio de escuna – Os passeios de escuna saem da Ponta da Praia, em Santos. O roteiro tradicional dura cerca de uma hora e meia. Na primeira parte, a escuna passa em frente à Fortaleza da Barra de Santo Amaro, pela vila de pescadores da praia do Góes e depois pela praia do Sangaba. Ali é feita uma parada de meia hora para mergulhos. De lá, a escuna passa em frente ao Clube de Pesca e volta para a altura do canal 3. Na segunda parte do passeio, a escuna entra no estuário de Santos e passa ao lado dos enormes navios atracados no porto. Durante todo o trajeto, um guia explica um pouco da história e do funcionamento do porto. Há também outro roteiro, que dura cerca de três horas e meia e passa por mais trechos de litoral, incluindo aí a ilha Porchat. Há duas paradas para mergulho, mas perde-se a chance de visitar o porto. Três empresas se revezam nas saídas que começam às 9h20 e vão até 16h40 ou 18h40 (no verão). Mais informações pelo Disk Tour (0800-173-887) ou diretamente com as empresas que oferecem o serviço: Bravotour (tel: 13 3567-2070), Turismo no Mar (tel: 13 9721-1200) e Gemini (tel: 13 3567-2070).

Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande – Faz parte do roteiro turístico de Santos, apesar de se situar do outro lado da entrada do porto, já no Guarujá. Este monumento histórico-militar foi construído por espanhóis em 1584, época da União Ibérica, para proteger a entrada do estuário de Santos. É formado por duas plataformas sobrepostas que se unem na direção da praia do Góes. Na plataforma superior está o prédio principal, que hoje abriga fotos e mapas de outras fortalezas da região. Do alto da fortaleza, é possível observar a entrada do porto e as orlas de Santos e São Vicente. É um excelente ângulo para apreciar a famosa “muralha” da Serra do Mar, logo atrás de São Vicente. Os barcos que levam à fortaleza saem do mesmo local de ondem partem as escunas, na Ponta da Praia, e são os mesmos que levam à praia do Góes, onde há uma pequena comunidade de pescadores. É só pedir para descer antes. Mais informações pelo Disk Tour (0800-173-887).

Travessia de Catraia do Mercado Municipal a Vicente de Carvalho – Para quem abre mão do conforto da escuna e quer passar ao lado dos navios do porto com um pouco mais de adrenalina e como fazem os trabalhadores locais, é só ir ao Mercado Municipal e embarcar nas catraias que fazem a ligação até Vicente de Carvalho. Para chegar ao estuário, a pequena embarcação passa por vários metros de túneis, para finalmente cruzar a área em que os navios ficam atracados e seguir para Vicente de Carvalho. Praça Iguatemi Martins, s/nº. Mais informações pelo Disk Tour (0800-173-887).

 www.uol.com.br
About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s