Número de quartos em hotéis dobrará em três anos

Em três anos, o total de quartos na rede hoteleira de Santos passará dos atuais 1.100 (com 2.800 leitos, ao todo) para cerca de 2.450. A estimativa é do presidente do Santos e Região Convention & Visitors Bureau, Luiz Dias Guimarães, e se baseia na expectativa decorrente dos investimentos da Petrobras na exploração de gás e petróleo na Bacia de Santos.

Nos últimos meses, grandes empreendimentos foram inaugurados e outros já têm abertura prevista.

Neste mês, o Grupo Atlântico inaugurou o Atlântico Golden, na Rua Jorge Tibiriçá, no Gonzaga. Com dez pavimentos, o prédio tem 90 suítes, 200 leitos, piscina, garagem para 60 veículos e sala de eventos para 60 pessoas.

Em 1º de agosto, a Rede Accor abriu, na Avenida Washington Luiz (Canal 3), em Santos, o Hotel Mercury, com 94 quartos com vista para o mar, na divisa das praias do Boqueirão e do Gonzaga.

E, na próxima terça-feira, no mesmo prédio, entrará em funcionamento o Hotel Ibis, da mesma bandeira do Mercury, com mais 160 quartos.

A Ponta da Praia também ganhará um empreendimento do ramo. Até o fim do ano, a Rede Atlântica iniciará a construção do Comfort-Hotel, com 161 apartamentos e voltado para negócios. De acordo com o diretor de Desenvolvimento da Atlântica, Mateus Cabau, a previsão de entrega é para o início de 2014.

“Percebemos uma demanda reprimida desse mercado em Santos. Será um edifício que atenderá visitantes em busca de lazer, mas com o verdadeiro objetivo de facilitar a vida dos executivos”, diz.

Além disso, o Grupo Altstut prepara a construção do Wembley Hotel, que ficará na Rua Jorge Tibiriçá e terá 238 apartamentos.

O Wembley será o primeiro hotel ecologicamente correto da região, com uso de energia solar, reaproveitamento de água e iluminação com alta eficiência energética.

A Tribuna tentou contatar o empresário Leonardo Fabian Altstut para obter mais detalhes do empreendimento, sem sucesso.

Lotação rápida

Dona de sete quilômetros de praia e do maior jardim do mundo à beira-mar, Santos tem muitas características para ser considerada uma Cidade turística. Porém, a quantidade limitada de acomodações impedia o Município de ostentar, na prática, esse título.

Para satisfação de visitantes e comerciantes locais, a situação vem tomando um novo rumo. Ao longo do ano, a rede hoteleira de Santos costuma registrar uma ocupação de 70%.

Segundo o presidente do Santos e Região Convention & Visitors Bureau, Luiz Dias Guimarães, hoje a Cidade dispõe de 1.100 apartamentos espalhados entre seus 21 flats e hotéis com padrão turístico.

Por isso, quando o Município torna-se palco de um grande evento, turistas precisam recorrer a hotéis de cidades vizinhas, pois sua capacidade é rapidamente preenchida.

Diante desse quadro, Santos terá um grande desafio no final deste ano, quando receberá jogos do Campeonato Mundial de Handebol Feminino e será sede de um evento nacional de recursos humanos.

Os dois acontecimentos transcorrerão na primeira quinzena de dezembro e devem atrair aproximadamente 5 mil turistas.

Otimismo

A secretária municipal de Turismo, Wânia Seixas, demonstra satisfação com o crescimento do setor hoteleiro santista. Segundo ela, hoje a Cidade procura organizar eventos nos quais haja público máximo de 3 mil pessoas, pois não tem condições de hospedar número maior de turistas ao mesmo tempo.

“Para se ter uma ideia, o Mendes Convention Center tem capacidade para eventos com até 5 mil pessoas”, compara Wânia, sobre a atual impossibilidade de Santos receber mais visitantes a lazer e a negócios simultaneamente.

A Tribuna
Enhanced by Zemanta

Um pensamento sobre “Número de quartos em hotéis dobrará em três anos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s