Embaré celebra 137 anos

Um verdadeiro paradoxo. Enquanto em algumas vias  surgem prédios enormes, que assustam qualquer um, o trânsito é complicado, o som das buzinas dita o ritmo; em outras, é possível contemplar a beleza de antigas residências da Santos de antigamente, ouvir o som dos bem-te-vis nas árvores que tomam conta do cenário e conversar, tranquilamente, com a cadeira na calçada, com o vizinho ao lado, seja sobre a novela, ou qualquer outro tema que pode ser tão agradável como aquele precioso momento em meio à cidade em franca expansão.

Assim pode ser resumido o Embaré, o mais populoso bairro da cidade. Segundo o IBGE, 37.807 pessoas têm a oportunidade de morar em um núcleo que mistura a história e o crescimento nas suas vias, que abriga a imponente basílica do Embaré e a simples bomboniére que atende, há dezenas de anos, os alunos do colégio Cidade de Santos. O Embaré de tantos vultos, como Pedro Lessa, Senador Dantas, de Benjamin Constant e Castro Alves.

O bairro sintetiza o grande dilema, o paradoxo vivido atualmente pelo santista: ver, caminhando juntos, o desenvolvimento e a modernidade dos empreendimentos que saltam aos olhos, sem tirar o pé do passado e das tradições da vida caiçara que outrora ditavam o ritmo daqueles que escolheram o bairro para viver e não querem mais sair.

É esse Embaré que completa, neste domingo (16), 137 anos de boas histórias. A região começou a crescer no ano de 1875 e as primeiras habitações surgiram das mãos do Visconde do Embaré, que tinha diversas terras nesta região e começou a compartilhá-las. Primeiro foram construídas escolas e hospitais.

Depois, uma pequena capela, que hoje dá lugar à imponente Basílica. Com certeza, o pontapé para o crescimento da área. A praia hoje é uma das mais famosas da cidade, procurada por esportistas e banhistas.

De lá pra cá, o desenvolvimento é a marca do bairro, que mescla as áreas de serviço, comércio e a residencial com harmonia. Prédios começam a surgir, mas o que têm aparecido com muita frequência no lugar dos antigos chalés são as casas sobrepostas. Mas o que os moradores querem é que o futuro não deixe aquele ar do passado de lado.

Ponto Turístico

Igreja do Embaré

A arquitetura neogótica da Basílica Menor de Santo Antônio do Embaré manifesta-se em arcos ogivais, vitrais e rosácea, embora esta possua a esfinge do padroeiro, quando o gótico exigiria representações de Cristo e Nossa Sra.

Embora a decoração não seja gótica, os relevos de leões, dragões e outros animais híbridos, próprios do gótico arcaico usado na Alemanha, são creditados à ascendência do artesão. Conta-se que o altar-mor saiu maior que a encomenda e precisou ser cortado, para caber no abside. Ladeado por dois anjos esculpidos em madeira, o magnífico órgão conta com cerca de 3.800 tubos.

A igreja originou-se de uma capela erguida em 1875, pelo Barão do Embaré. Foi entregue em 1913 aos frades franciscanos, que iniciaram a nova edificação em 1930. Inaugurada em 1945, em 1952 foi elevada à categoria de basílica pelo Papa Pio XII.

Jornal da Orla

Mirada termina com maratona cultural

Em seu último dia, o Mirada – Festival Ibero-americano de Artes Cênicas de Santos programou para este sábado (15) mais de dez atrações, entre filme, show, intervenções e espetáculos, que revelam temas, linguagens, técnicas e conceitos do teatro produzido por países de idiomas português e espanhol.

A maratona começa com ‘Rodriguianas – Enlace Coletivo de Artes’, nas quais noivas inspiradas em 17 peças de Nelson Rodrigues perambulam pelas ruas da cidade, das 11h às 15h. Para o público infantil, a opção é o espetáculo ‘O Fio Mágico’, da Companhia Mão Molenga Teatro de Bonecos (Pernambuco), às 11h e 16h, no Sesc.

Ao meio-dia, na praça Guadalajara, no Morro Nova Cintra, haverá o espetáculo ao ar livre ‘A Pereira da Tia Miséria’, do Núcleo Ás de Paus (Paraná). A dica para quem curte documentários é a exibição gratuita do filme ‘A Agitação na Praça Rooselvelt’, às 16h, na Arena Sesc.

No Teatro Guarany, às 18h, tem o lançamento do CD ‘Sons das Américas’, do Núcleo Hespérides – Música das Américas. Os interessados devem retirar os ingressos gratuitos, a partir das 10h, na bilheteria do Sesc. Já na sala de câmara do Coliseu, às 18h30, está programada a montagem ‘Como quer que te queira’ (Colômbia).

O Teatro Municipal Braz Cubas, às 19h, é palco para o espetáculo ‘A Primeira Vista’, cujo elenco é formado pelas atrizes Drica Moraes e Mariana Lima. Na área de conveniência do Sesc, ocorre a exibição de ‘B.A.R.R.A’ (Espanha), às 19h e 23h. No Galpão do Coliseu, às 20h, os peruanos do grupo Cultural Yuyachkani mostram ‘Sem Título, Técnica Mista’. A penúltima atração começa às 21h, no Teatro do Sesc, com a produção ‘Gêmeos’, da Campañia Teatro Cinema (Chile).

Encerrando o festival, o Teatro Coliseu recebe, às 21h30, o espetáculo espanhol ‘O Nacional’. Os ingressos, de R$ 2,50 a R$ 10,00, estão à venda na bilheteria do Sesc, sábado, das 10h às 18h30. Outras informações no site sescsp.org.br/mirada.

Acervo da Hemeroteca já foi consultado por 220 mil pessoas

Parte da história recente da Baixada Santista e do país pode ser conhecida na Hemeroteca Municipal Roldão Mendes Rosa, que dispõe de 90 mil exemplares de jornais e revistas. Nos últimos 21 anos, cerca de 220 mil pessoas já consultaram o acervo.

Na Hemeroteca é possível encontrar raridades como os jornais ‘Revista Comercial’(1850 a 1867), ‘O Diário de Santos’ e ‘Cidade de Santos’ (1870 a 1880), ‘A Tribuna’ (desde 1913), além do próprio ‘Diário Oficial de Santos’. Estão disponíveis também ao público coleções das revistas ‘Cruzeiro’, ‘Manchete’ e ‘Realidade’, todas fora de circulação.

“Aqui, a gente usa o método das redações dos grandes jornais, inclusive fazendo pastas com quase 200 mil recortes, organizados por tema”, explica Roseane Arrocho, funcionária da Hemeroteca desde sua inauguração, em 1991.

O professor de história André Luiz Meirelles, 31 anos, de São Vicente, sempre que pode frequenta o local em busca de material para trabalhos escolares. “Se não fosse esse espaço estaria perdido”. Possibilitar o acesso das pessoas à informação é motivo de orgulho para Roseane. “Desde 1850, nós temos a história contada dia a dia”.

A Hemeroteca Roldão Mendes Rosa, localizada na av. Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias (Centro de Cultura Patrícia Galvão), fica aberta de segunda a sexta, das 8h às 19h, e aos sábados, das 8h às 14h. Informações: 3226-8000.

Enhanced by Zemanta

Passeio mostra beleza do Botânico e história do Engenho dos Erasmos

O Jardim Botânico Chico Mendes e o Monumento Nacional Ruínas do Engenho São Jorge dos Erasmos são as atrações deste sábado (15) da Linha Conheça Santos-Zona Noroeste, iniciativa da Setur (Secretaria de Turismo) em parceria com a Semam (Secretaria do Meio Ambiente).

O passeio, em micro-ônibus e acompanhamento de guia de turismo, começa às 15h30, com saída da praça das Bandeiras, no Gonzaga, e tem duração aproximada de duas horas. É preciso fazer reserva a partir das 13h, no próprio dia do roteiro, pelo telefone 3284-4375 ou no PIT (Posto de Informações Turísticas) do Gonzaga, na praça. A passagem custa R$ 10,00.

A primeira parada é no Jardim Botânico, que possui 90 mil m², acervo vivo com 20 coleções botânicas e mais de 300 espécies vegetais, algumas em extinção, como cedro, mogno e pau-brasil. Depois, os passageiros seguem para o engenho, o primeiro do país, construído em 1534, marco da importância do ciclo da cana-de-açúcar no século 16.

Com mais de 70 filmes, 10º Curta Santos será aberto na segunda

Cinéfilos e produtores cinematográficos poderão acompanhar a programação da 10ª edição do ‘Curta Santos – Festival de Cinema de Santos’, de segunda (17) a 23 deste mês, em vários pontos da cidade. A abertura oficial do evento, reservada para convidados, será segunda-feira, às 20h30, no Mendes Convention Center, com a presença da atriz Laura Cardoso e do cantor Supla.

A partir de terça (18), começa a exibição gratuita de mais de 70 filmes selecionados entre 800 inscritos de todo o país, reunindo curtas e longas-metragens inéditos. Além dos títulos nacionais, o festival contará com uma produção holandesa. Estão programadas oito mostras competitivas.

Nesta edição, o Curta Santos presta homenagem ao centenário do Santos FC. Serão também homenageados Sérgio Mamberti, Selton Mello e Luiz Zanin.

A programação pode ser conferida no hotsitewww.curtasantos.com.br/10edicao. Todas as atividades são gratuitas. A realização é da Associação Olhar Caiçara e Associação dos Artistas do Litoral Paulista, com apoio da prefeitura.

Enhanced by Zemanta

CET divulga rotas alternativas para obras de pontilhão no Canal 6

A Companhia de Engenharia de Tráfego de Santos (CET) fará a divulgação, por meio de panfletos, neste final de semana, das rotas alternativas de acesso ao Canal 6, que terá o pontilhão com a Avenida Epitácio Pessoa, na Aparecida, interditado a partir da próxima semana. Nesta sexta, os canteiros divisores de pista já foram removidos.

As interdições nas vias iniciam na próxima segunda-feira, a partir das 8 horas. O único bloqueio acontecerá na Av. Epitácio Pessoa entre a Rua Bassim Nagib Trabulsi e Canal 6.

Segundo a CET, os condutores que saem da Ponta da Praia rumo aos bairros Aparecida, Embaré e Boqueirão deverão utilizar as ruas Enguaguaçu/Olavo de Paula Borges/Guaiaó ou a avenida da Orla, dependendo do seu destino.

Apesar do bloqueio parcial do pontilhão, a recomendação aos motoristas que trafegam no sentido José Menino/Ponta da Praia é para que evitem a região, utilizando a Orla ou a Av. Pedro Lessa.

De acordo com a Prefeitura, este é o quinto pontilhão de Santos que receberá intervenção com o objetivo de aumentar a capacidade da estrutura ao trânsito.

A obra acontecerá em etapas. Na próxima semana, começa a demolição de parte estrutural, seguida da construção de duas vigas de apoio em concreto armado, que receberão as lajes pré-moldadas. Numa fase posterior, será construída uma ponte provisória para pedestres. A obra deve terminar em três meses.

A Tribuna

Enhanced by Zemanta