Mostra valoriza o hiper-realismo

Pinturas tão fieis à realidade que parecem fotografias, ressaltando ao máximo os detalhes que, para muitos, passam de forma imperceptível. Essa é uma das definições do hiperrealismo, estilo de pinturas e esculturas que têm como finalidade ser o mais próximo possível daquilo que vemos como fotografias. E Santos recebe uma exposição que muito tem a ver com esse tema.

É a mostra Real Momento, do artista plástico santista Linaldo Cardoso, que tem mais de 30 anos no ramo da pintura. São 18 telas, pintadas a óleo, em diversos tamanhos, que mostram flagrantes de diversas pessoas e objetos relacionados à prática de três atividades: paraquedismo, pesca e ciclismo.

A exposição está no teatro Municipal Brás Cubas e está aberta à visitação de segunda a domingo, das 14 às 18 horas, com entrada gratuita até o dia 6 de outubro. O artista ganhou diversos prêmios em salões de artes plásticas realizados em todo o Brasil com suas obras. Além da pintura, Cardoso é especializado em restauração de peças.

A ideia de fazer a mostra começou há três anos, depois de uma viagem da filha à Europa. “Ela me mostrou algumas fotos que fez na Alemanha de pessoas praticando esportes radicais. Minha esposa sempre falava para fazer quadros de pessoas e, a partir deste momento, veio a motivação”, diz Linaldo.

Ele passou a ir ao Morro do Votoruá, em São Vicente, acompanhar os saltos feitos do lugar. Registrava, com uma câmera, cada detalhe. Também clicou provas de triatlon realizadas na Cidade. “O nome da mostra, Real Momento, veio justamente disso, da ideia de ser o mais fiel possível à realidade, aos detalhes, desde a marca da bicicleta aos detalhes do rosto dos praticantes”.
História – Linaldo Cardoso sempre gostou de trabalhar com arte. “Desde criança gostava de mexer com pintura. Tinha talento para construir brinquedos, avião e foguete. Meu apelido era Professor Pardal”, conta. Fez cursos de mecânica e trabalhou na área, em multinacionais, mas nunca deixou a questão artística de lado. “A arte está no sangue. A gente pode até protelar, mas não podemos fugir”.

Paralelamente ao trabalho de mecânico, ingressou na Escola Livre de Pintura de Santos. Fez a primeira exposição dos trabalhos em 1986. “Eram paisagens e natureza morta”, relembra. Vendeu todas as telas, se empolgou, e começou a se dedicar somente à pintura. Até que, em uma mostra feita 10 anos depois, vendeu apenas uma tela.

Foi aí que começou a trabalhar com restauração. Conheceu o professor de pintura, Oswaldo de Freitas, que o incentivou a entrar no restauro de obras. “Tinha muita afinidade com ele, que foi me ensinando passo a passo do que fazer. Fui a vários lugares e realizei muitos trabalhos com ele”, observa Linaldo.

Recebeu convites para fazer restauros em Miami, nos Estados Unidos. Lá, pode se aperfeiçoar no assunto. “Visitei museus e galerias. Sempre mantenho contato com outros artistas em feiras e encontros para estar atualizado”. Comandou, ainda, serviços de recuperação de obras de arte na Associação Comercial de Santos (algumas delas de Benedito Calixto) e no Colégio São José.

Serviço – A exposição Real Momento ocorre no foyer do Teatro Municipal (Avenida Pinehiro Machado, 48, de segunda a sexta, das 14 às 18 horas. Até 6 de outubro. Entrada franca.

 

 

Boqnews

Enhanced by Zemanta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s