Secretaria de Desenvolvimento Metropolitano reedita obra que registra importância e beleza da região da Baixada Santista

livro
No próximo dia 7 de dezembro, a partir das 19 horas, na Pinacoteca Benedicto Calixto, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Metropolitano, por intermédio da Agência Metropolitana da Baixada Santista (Agem) e a Imprensa Oficial do Estado de São Paulo apresentam ao público a reedição do livro Patrimônio histórico, cultural e natural, obra que destaca a importância histórica de nove cidades do litoral paulista, bem como mostra a beleza natural e o valor cultural da região metropolitana da Baixada Santista. As cidades destacadas pela obra são Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente.

Os registros fotográficos dos monumentos históricos e arquitetônicos e da diversidade natural da região foram assinados por Marcos Piffer. Os textos concisos revelam cinco séculos de história da região metropolitana da Baixada Santista, com dicas preciosas para turistas, estudiosos, pesquisadores, gestores, e são de autoria de Taís Assunção Curi Pereira. O design da obra ficou por conta de Mônica Mathias.

Para cada cidade retratada há também uma apresentação breve, muitas das quais recheadas de conteúdo histórico, escrita por seus administradores: prefeitas e prefeitos. O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin; o secretário de Estado de Desenvolvimento Metropolitano, Edson Aparecido, o secretário-adjunto de Estado de Desenvolvimento Metropolitano e coordenador do Projeto Patrimônio histórico, cultural e natural, Edmur Mesquita; e o diretor-presidente da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, Marcos Monteiro, entre outros, registraram nas primeiras páginas do livro as impressões sobre a obra e a sua importância para a cultura do País.

Da primeira cidade retratada – Bertioga –, o leitor verá descrito o canal; o Forte de São João; a beleza de suas praias; as trilhas, os rios, as vilas e a cultura indígena. São 22 páginas que poderão ser apreciadas com atrativo visual do mais alto apuro técnico.

Cubatão é o segundo município. O Largo do Sapo; a Biblioteca Municipal; a Vila Light, sua flora e fauna são mostrados de maneira a registrar o potencial de um dos mais importantes patrimônios históricos e arquitetônicos do Brasil: a estrada conhecida como Caminho do Mar, herança da época imperial.

As 26 páginas seguintes são dedicadas a Guarujá. O moderno e o rústico são retratados para mostrar a beleza da localidade, com suas 27 praias, que somam mais de 22 km de extensão, apresentando características bem variadas. A obra traz informações preciosas para quem pretende conhecer a cidade.

O centro histórico de Itanhaém; a Casa do Olhar Benedicto Calixto; a Biblioteca Poeta Paulo Bomfim e tantos outros espaços foram fotografados e compõem essa obra que mostra a riqueza da cidade. São 20 páginas com muita cor e conteúdo descritivo da história local.

A beleza do Parque Turístico Ecológico de Mongaguá está registrada nas páginas dedicadas a esta cidade, que também conta com uma rica zona rural. Há muitas alternativas de passeios ecológicos, como o Poço das Antas às margens do Rio Mongaguá. Para aqueles que quiserem saber mais sobre a história da cidade, o endereço é a Casa da Memória, espaço cultural que reúne grande acervo de fotografias, arte sacra e documentos.

A história, a beleza e a riqueza de Peruíbe ilustram 22 páginas desta obra que faz um traçado completo da cidade, que se orgulha de ter sob seus domínios parte da Estação Ecológica Jureia-Itatins, com 80 mil hectares de Mata Atlântica preservados. Monumento histórico-cultural de importância nacional, as Ruínas do Abarebebê são originárias de uma das primeiras igrejas construídas pelos jesuítas no Brasil, no século XVI. Foto de parte dessa ruína compõe a capa deste livro.

Muito popular entre os paulistanos, a Praia Grande tem papel de destaque no cenário econômico da região metropolitana da Baixada Santista. O leitor poderá mergulhar na história da cidade e conhecer os pontos turísticos principais, sua força cultural e importância ambiental.

A cidade de Santos foi detalhadamente registrada, dada a sua importância para toda a região. Quarenta e seis páginas, com muita ilustração e texto mais robusto, contam a história de diversos monumentos, espaços, lugares, bem como a sua flora e fauna.

A última localidade a ser retratada é São Vicente. O Parque Cultural Vila de São Vicente, a Casa Martim Afonso, o Monumento ao Centenário da Fundação de São Vicente, a Igreja Matriz, a Biquinha de Anchieta e tantos outros lugares estão registrados em Patrimônio histórico, cultural e natural. Uma viagem ao tempo pode ser feita por meio das 20 páginas dedicadas à cidade mais antiga do nosso País.

Patrimônio histórico, cultural e natural

Noite de Autógrafos
Quando: sexta-feira (7), às 19 horas
Onde: Pinacoteca Benedicto Calixto, à Av. Bartolomeu de Gusmão, 15
Preço: R$ 90,00 (capa dura) e R$ 70,00 (brochura)

 

Boqnews

Enhanced by Zemanta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s