Memorial do Santos é um dos pontos turísticos mais visitados da cidade

memorial santos

Mais de 600 troféus, vídeos, flâmulas e muita informação. Este é um pequeno resumo do Memorial das Conquistas do Santos Futebol Clube, espaço que apresenta um pouco da história centenária do time que revelou Pelé, dominou o planeta na década de 60 e que tem em seu atual plantel um dos melhores jogadores do mundo: Neymar.

Tantas atrações transformaram o museu em um dos pontos turísticos mais visitados de Santos. O local atrai amantes do futebol, torcedores de outros times e até visitantes que não gostam de futebol.

“Muitas pessoas que nos visitam torcem para outras equipes, mas se interessam pelo patrimônio e história do clube. A grande maioria é do interior de São Paulo, Capital e ABC. Durante as temporadas de cruzeiros (marítimos), recebemos muitos estrangeiros”, diz a monitora do Memorial das Conquistas, Larissa Silva Mendes.

Logo nos primeiros passos dentro do museu, é possível perceber que passado e presente se misturam. Há uma vitrine dedicada a Pelé e outra com conquistas pessoais de Neymar, como uma réplica do prêmio Puskas concedido pela Fifa, pelo gol mais bonito de 2011 e a medalha de prata original, conquistada com a seleção brasileira nas Olimpíadas de Londres, em 2012.

Há também espaços dedicados aos técnicos campeões, aos presidentes que passaram pelo clube, uniformes históricos, as conquistas do futebol feminino, bem como uma maquete da Vila Belmiro e uma sala onde é reproduzido um vídeo sobre o centenário santista.

Os recentes troféus conquistados pelo Santos, como a réplica da Taça Libertadores de 2011, são colocados em locais de destaque e estão entre os objetos mais procurados pelos visitantes. As taças dos mundiais de 1962 e 1963 também estão entre as mais admiradas.

Atualmente, o Memorial das Conquistas realiza exposições temporárias, como a do historiador Guilherme Guarchi, que conta com livros de se sua autoria (e de outros escritores) a história do Santos.

Porém, não é apenas o interior do Memorial das Conquistas que chama a atenção de quem o visita, conforme explica Larissa. “Muitos vêm com a intenção de conhecer as instalações da Vila Belmiro”, cita.
Visitantes

Fundado em 17 de novembro de 2003, o Memorial das Conquistas recebe mais visitantes a cada ano que passa. Em 2012 foi registrada movimentação recorde: 130.330 pessoas. Tanta gente gerou uma receita ao Santos Futebol Clube de R$ 693.997,00.

No ano anterior, 115.103 passaram pelas catracas do museu. A arrecadação chegou a R$ 596.160,00.
Em 2013, entre 2 e 6 de janeiro, o local já recebeu 5.524 visitantes. O pico do período foi registrado no dia 4: 1503 pessoas.

O Memorial das Conquistas fica na Rua Princesa Isabel s/nº, Vila Belmiro, dentro do Estádio Urbano Caldeira. Até o final de fevereiro, funcionará todos os dias, das 9 horas às 18 horas. A partir de março, fechará as segundas-feiras.

As visitas simples (museu e arquibancada) custam R$ 6,00. As monitoradas, que ocorrem com a presença de um guia das 10 horas às 17 horas (com início nas horas cheias), custam R$ 10,00.

Aqueles que optarem pelo ingresso mais caro, terão acesso ao museu, centro de imprensa, vestiário, área de aquecimento dos jogadores, túnel de acesso ao campo e as laterais do gramado. Em dias de jogos, não há visita monitorada e o espaço fecha quatro horas antes do apito inicial. Mais informações pelo telefone 3257-4099.

Fãs de outros times também vão ao Museu

O Santos Futebol Clube tem admiradores dos quatro cantos no País. Para chegar a esta constatação, basta visitar o Memorial das Conquistas que, diariamente, recebe uma movimentação intensa de turistas. E ontem não foi diferente.

O flamenguista Maycon Pollese é de Linhares, Espírito Santo. Está na Cidade passando férias com a família e confessa que é fã do Peixe. “Em São Paulo, torço para o Santos e gostaria que meus filhos fossem santistas. Quero conhecer um pouco mais sobre o Neymar e o estádio. Gostaria de ver um Santos x Flamengo como aquele”, diz fazendo referência a uma televisão que passava o golaço de Neymar, vencedor do prêmio Puskas 2011 como gol mais bonito do ano, e que foi anotado na derrota do Peixe para os cariocas por 5 a 4, no Brasileirão daquele ano.

Morador de São Bernardo do Campo, o técnico em eletrônica Fábio Panegossi é são-paulino, mas admite a vontade de conhecer o museu. “Quero saber mais da história do clube, do Pelé”.

Marcos Cleber Porta e Célia Karina Remazini Porta, de Itápolis, interior de São Paulo, estão hospedados em Praia Grande e foram até Santos conhecer o Memorial das Conquistas. “Sou palmeirense, mas fiz questão de vir ao museu por causa do meu pai, que é santista. E não me arrependi, pois está maravilhoso”, afirma o empresário.

Sua esposa não torce para nenhum time, mas confessa que gostou do passeio. “É muito bonito. Vale a pena”.

 

A Tribuna

 

Enhanced by Zemanta
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s