Passeios para fazer em Santos em dias de mau tempo

O verão pode ser extremamente instável na Baixada Santista. Quem, ao passar as férias de começo de ano na região, nunca teve que recolher o guarda-sol às pressas por causa de uma tempestade súbita?

Não se trata de azar: são os fatos. De acordo com relatórios da Defesa Civil de Santos, o índice pluviométrico da cidade foi, em janeiro de 2012, de 275 mm, contra 174,7 mm em julho do mesmo ano. No último mês de dezembro, a precipitação chegou a 348,7 mm. Ou seja, chuva suficiente para acabar com a praia de muitos turistas.

Mas sem desespero: em Santos, o visitante pode driblar o mau tempo com facilidade. Ao redor de seus 7 km de praias, o município tem museus, monumentos históricos e recantos ecológicos em grande escala – e quase todos com cobertura. Chegar até eles é fácil e, durante o passeio, tanto crianças como adultos podem ficar entretidos.

Conheça algumas atrações da cidade que podem – e merecem – ser visitadas durante um dia encoberto ou chuvoso na cidade de Pelé e Neymar. Boa parte delas têm entrada gratuita.

Memorial das Conquistas Santos Futebol Clube

Paixões clubísticas à parte, o Santos tem uma história que merece ser reverenciada por qualquer pessoa que goste de futebol. E o estádio da Vila Belmiro abriga o fascinante Memorial das Conquistas do alvinegro praiano, com centenas de troféus, camisas, flâmulas e fotos do clube que revelou Pelé, Neymar e muitos outros craques de bola.

O ambiente é embalado por narrações de importantes gols marcados pelo Santos e, nas visitas guiadas, o turista pode ir ao vestiário do time, atravessar o túnel de acesso ao campo e subir ao gramado da Vila. Uma das últimas novidades do museu é a réplica do troféu Puskás que Neymar ganhou por marcar, contra o Flamengo, o gol mais bonito do ano de 2011.

Aberto de terça a domingo, das 9h às 19h. As visitas guiadas são realizadas entre 10h e as 17h. Entrada: R$ 10 para a visita guiada. Rua Princesa Isabel, s/nº – Vila Belmiro. Tel: (13) 3225-7989. http://www.santosfc.com.br

Museu do Café

O Museu do Café está instalado no edifício em que funcionou, durante boa parte do século 20, a Bolsa Oficial do Café de Santos. O prédio foi inaugurado em 1922 e é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Desde 1998, abriga o Museu do Café, onde o visitante tem a chance de conhecer toda a história do ciclo econômico do café no Brasil.  O Salão do Pregão, onde as sacas de café eram negociadas, é decorado por lindas pinturas de Benedicto Calixto e um vitral batizado de “A Epopeia dos Bandeirantes”.

Além de cultura, o local oferece capacitação para os visitantes: cursos de barista são ministrados no museu duas vezes por mês.

Aberto de terça a sábado das 9h às 17h, e aos domingos das 10h às 17h. Visitas noturnas são realizadas duas vezes ao mês. Entrada: R$ 5 (aos domingos é gratuito). Rua 15 de Novembro, 95 – Centro Histórico. Tel: (13) 3213-1750. http://www.museudocafe.org.br

Aquário Municipal 

Inaugurado em 1945, com a presença do então presidente Getúlio Vargas, o Aquário de Santos é hoje uma das principais atrações turísticas do Estado de São Paulo. Em seus 31 tanques de água doce e salgada vivem mais de 2.000 animais (de 250 espécies diferentes) da fauna aquática, como tubarões, pinguins e peixes amazônicos.

A estrutura do Aquário de Santos, que ocupa uma área de 3 mil m² na frente da praia, encontra-se um tanto defasada, principalmente se comparada a oceanários de destinos como Lisboa e Cingapura. Mas as filas constantes na frente do aquário não mentem: o local ainda é uma popular instituição santista. Sessões com filmes infantis que abordam o universo da fauna aquática – como Happy Feet – têm sido realizadas semanalmente no local.

Entrada: R$ 5 (por R$ 8 é possível comprar uma entrada combinada para o Orquidário e o Aquário de Santos). Crianças com até 12 anos e maiores de 60 anos não pagam. Praça Luiz La Scala, s/nº, Ponta da Praia. Telefone: (13) 3278-7830. http://www.turismosantos.com.br

Parque Zoobotânico Orquidário 

O orquidário de Santos está localizado nos arredores do canal 1, a poucas quadras da orla da cidade, e é entretenimento garantido para quem gosta de observar a natureza. Em seus 24 mil m², o visitante pode admirar diversas espécies de árvores (palmeira-leque entre elas), mais de 2.000 plantas e cerca de 400 animais.

Alguns deles, como os pavões, cutias, saracuras e jabutis, se locomovem livremente pelo parque. Outros, como araras, tucanos, macacos, flamingos e jacarés, são mantidos em áreas cercadas.

O orquidário de Santos também conta com jardim sensorial, herbário, uma área com plantas do Brasil e um mostruário de orquídeas, além de espécies exóticas de aves, como o papagaio-do-mangue e o atobá.

Note que esta não é uma atração indicada para dias de chuva, mas um bom passeio para ser realizado com tempo nublado, quando a praia perde a graça.

Aberto de terça a domingo, das 9h às 18h. Entrada: R$ 5 (por R$ 8 é possível comprar uma entrada combinada para o Orquidário e o Aquário de Santos). Crianças com até 12 anos e maiores de 60 anos não pagam. Praça Washington, s/nº – José Menino.Tel: (13) 3237-6970. http://www.turismosantos.com.br

Basílica de Santo Antônio do Embaré

Fala-se em Santos que toda noiva da cidade sonha em se casar na Basílica de Santo Antônio do Embaré – e, de fato, a espera por um matrimônio na igreja pode durar anos. Tal fascínio e obsessão são justificados: a basílica é um mais belos monumentos religiosos da Baixada Santista. Inaugurado em 1945 na frente do mar, o edifício tem arquitetura neogótica e um interior (são 18 metros de pé direito) cobertos por afrescos de Pedro Gentili – e coroado por um órgão com aproximadamente 3.800 tubos.

Na entrada, os visitantes são recebidos por estátuas de São Paulo e São Pedro, além de uma linda composição que mostra Santo Antônio recebendo o Menino Jesus das mãos de Maria.

Lindos vitrais que retratam a vida dos franciscanos decoram o interior da igreja, em Santos.

Aberta de segunda a sexta, das 7h às 20h; sábados e domingos, das 8h às 21h. Entrada gratuita. Av. Bartolomeu de Gusmão, nº 32 – Embaré. Tel: (13) 3227-5977.

Pinacoteca Benedicto Calixto

Instalada em um casarão de estilos neoclássico e art noveau na avenida da praia, a pinacoteca exibe obras de um dos principais artistas da história do Brasil. Nascido em 1853 no que hoje é o município de Itanhaém,

Benedicto Calixto pintou lindas paisagens da Baixada Santista entre o final do século 19 e o começo do século 20, como os quadros “Porto e cidade de Santos vistos da Itapema” e “Santos Antiga”, ambos de 1922 e em exibição no museu.

O quadro “Revoada de Maio”, de Benedicto Calixto, é uma das atrações da principal pinacoteca de Santos, assim como objetos pessoais do artista, como pincéis, câmera fotográfica e até uma bengala. Após o passeio, se o tempo permitir, vale a pena passar algum tempo no belo jardim atrás do museu.

Aberto de terça a domingo, das 9h às 18h. Entrada gratuita. Avenida Bartolomeu de Gusmão, 15 – Boqueirão. Tel: (13) 3288-2260. http://www.pinacotecadesantos.org.br

Museu do Surf

Localizado no Parque Municipal Roberto Mário Santini, o Museu do Surf é rodeado por praias, pistas de skate e pelo local onde ocorrem algumas das melhores ondas de Santos. Com excelente vista, o museu peca por falta de organização, mas pode ser uma distração interessante para quem está na orla.

O Museu do Surfe exibe dezenas de pranchas de diversos modelos e de diversas épocas, além de cartazes de competições de surfe históricas e fotos que mostram a época das pranchas de madeirite e a era do longboard.

Se o tempo melhorar, o turista pode sentar em um mirante ao lado do museu e admirar legiões de surfistas enfrentando as ondas do mar de Santos.

Aberto de segunda a segunda, das 9h às 18h. Entrada gratuita. Parque Municipal Roberto Mário Santini – José Menino. Tel: (13) 3288-4404

Pantheon dos Andradas

José Bonifácio de Andrada e Silva, o patriarca da Independência do Brasil, nasceu em Santos em 1763. Morreu em Niterói em 1838 e, por 85 anos, seu corpo esteve na igreja e no convento de Nossa Senhora do Carmo, na cidade santista.

A construção de um panteão começou apenas em 1921 e foi concluída em 7 de setembro de 1923.  O monumento, hoje aberto a visitas turísticas, e localizado no coração do centro histórico de Santos, guarda os restos mortais de outros membros da família Andrada, como Antônio Carlos e Martin Francisco, irmãos de José Bonifácio.

No túmulo do patriarca, a inscrição: “Eu desta glória só fico contente que a minha terra amei, e a minha gente”.

Aberto de terça a sexta, das 9h às 18h, e aos sábados, domingos e feriados, das 11h às 17h. Entrada gratuita. Praça Barão do Rio Branco, s/nº – Centro Histórico. Tel. (13) 3221-8595

Uol

Enhanced by Zemanta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s