Muçuãs e tracajás são os novos répteis do Aquário

"Kinosternon scorpioides" Muçuã

“Kinosternon scorpioides” Muçuã

Tem atração nova no Aquário: três muçuãs (Kinostermon scorpioides) e dois filhotes de tracajá (Podocnemis unifilis), que nasceram e vieram do Zoológico de São Paulo. Ambas as espécies são similares a tartarugas. Os muçuãs, duas fêmeas e um macho, nasceram em 2007 e dividem o tanque dos pequenos quelônios, junto ao solário dos pinguins. Já os tracajás, nascidos este ano, permanecerão em área isolada do público até que alcancem tamanho e peso adequados.

De acordo com o veterinário Gustavo Dutra, os filhotes, ainda com sexo indefinido em função do pouco tempo de vida, têm menos de 5,5 centímetros de comprimento e pesam menos de 28 gramas. “Trata-se de uma espécie definida como vulnerável pelo Ibama e União Internacional de Conservação da Natureza”, explicou, dizendo que esse réptil, típico da bacia amazônica, é alvo constante de predadores.

O nome científico dos muçuãs faz alusão à cauda, em forma de garra, semelhante à dos escorpiões. “Sua característica maior é a capacidade de quase se fechar, uma vez que o plastrão (parte inferior do casco) se dobra”, completou o veterinário

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s