Mostra Cine Brasil Cidadania

Bollywood Dream - O Sonho Bollywoodiano

A região da Baixada Santista tem festivais que promovem a produção audiovisual local, com curtas e workshops. Também possui festivais temáticos. A partir de janeiro, passará também a contar com um projeto que visa exibir, promover e discutir longas do cinema nacional especificamente, sempre com a presença dos cineastas. Trata-se da Mostra Cine Brasil Cidadania, que ocorrerá três quintas-feiras seguidas, dias 9, 16 e 23, sempre 19h30, com entrada franca, na sala 1 do Sesc Santos.

O projeto é realizado pelo CineZen em parceria com o Sesc, e exibirá os filmes “Bollywood Dream – O Sonho Bollywoodiano”, primeira coprodução Brasil-Índia, de Beatriz Seigner, dia 9; “Encontros, Sonhos e Realizações”, que terá sua première no evento, de Eliza Capai (dia 16); e o premiado “Os Melhores Anos de Nossas Vidas”, de Andrea Pasquini (dia 23).

Desta forma, o público poderá saber mais sobre a produção nacional contemporânea que nem sempre chega ao circuito comercial da região, aproxima a relação entre essas pessoas e cineastas brasileiros. Com três filmes dirigidos por mulheres – Beatriz, Eliza e Andrea, a Mostra também traça uma tendência do cinema do país, cada vez mais pontuado por realizadoras talentosas e engajadas, que concebem filmes relevantes, de conteúdo, e sensíveis, capazes e emocionar as pessoas, independente do sexo, da classe social, etc.

Sobre os filmes e as cineastas:

09/01 – 19h30
“Bollywood Dream – O Sonho Bollywoodiano”
(2010), seguido de bate-papo com a diretora Beatriz Seigner.
Duração do filme: 83 minutos.
Sinopse: Três atrizes brasileiras decidem tentar a sorte em Bollywood, indústria cinematográfica da Índia, mas uma vez inseridas no coração da cultura e mitologia indiana, seus sonhos se modificam no contraste entre o oriente e o ocidente, o ancestral e o novo, entre os valores individuais e coletivos.
Aventura / Comédia.

Observações: Primeira coprodução entre Brasil e Índia. Filme não teve exibição no circuito, em Santos.

Beatriz Seigner é diretora, produtora e roteirista, responsável pela primeira coprodução Brasil-Índia
Mediação: Alyson Montrezol, cineasta, professor, fotógrafo.

—-

16/01 – 19h30
“Encontros, Sonhos e Realizações”
(2012), seguido de bate-papo com a diretora Eliza Capai
Duração do filme: 52 minutos
Sinopse: O programa Guerreiros Sem Armas, que deu origem ao filme, é uma formação vivencial de jovens em liderança e empreendedorismo social e já recebeu cerca de 343 participantes de 32 países, que são treinados em tecnologias para transformação de realidades em qualquer lugar do mundo. Dirigido por Eliza Capai e Patrick Vanier. Observações: Filme inédito em Santos. O lançamento ocorre justamente durante a realização do Guerreiros Sem Armas 2014.

Eliza Capai é jornalista formada pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP). Desde 2001 atua como videomaker, repórter, câmera e editora – em reportagens e documentários relacionados a cultura, natureza e sociedade. Em 2010 viajou por sete meses pela África realizando um quadro para o programa Saia Justa do GNT a partir de Marrocos, Cabo Verde, Mali, Etiópia e África do Sul. Em 2008, viajou do Panamá aos Estados Unidos produzindo uma série de reportagens sobre migração de mulheres para a Revista Fórum. Em paralelo realizou o quadro Central das Artes (sobre cultura centro americana) para a Televisão América Latina, TAL e o quadro Saia por Aí para o programa Saia Justa/GNT. Foi correspondente internacional de vários veículos de imprensa. Já dirigiu e editou diversos documentários independentes, tendo complementado sua formação neste campo na Escuela de Documentalistas e no Centro Cultural Rojas, em Buenos Aires, no ano de 2006.

Mediação: Waldemar Lopes, cinéfilo, crítico de cinema, artista plástico.

—-

23/01 – 19h30
“Os Melhores Anos de Nossas Vidas”
(2003), seguido de bate-papo com a diretora Andrea Pasquini.
Duração do filme: 65 minutos.
Sinopse: Por meio de depoimentos, remonta a vida no Sanatório Santo Ângelo, em Mogi das Cruzes (SP). São diversas memórias de pessoas que enfrentaram o isolamento por causa do preconceito. Filme não teve exibição no circuito, em Santos. Recebeu diversos prêmios, inclusive no É Tudo Verdade, principal festival de documentários do país.

Andrea Pasquini é cineasta e há 18 anos dirige e produz filmes, programas de TV e publicidade. Realizou entre outros, o premiado curta-metragem “A História Real” (2001) e os documentários “Os Melhores Anos de Nossas Vidas” (premiado no Festival Internacional de Documentários É Tudo Verdade, 2003), “Sempre no Meu Coração” (premiado pelo concurso DocTV de 2006), “Fiel” (finalista no Prêmio Sesi Cinema de 2009) e “Homem Centenário” (2010). Prepara o documentário “Notas sobre o Tempo” – uma reflexão sobre a passagem do tempo a partir das histórias dos integrantes do Angra, a banda de heavy metal mais importante do Brasil.

Mediação: Raquel Pellegrini, coordenadora do Museu da Imagem e do Som de Santos, cineasta, professora.

Realização: CineZen e Sesc

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s