Trânsito é alterado em Santos para transporte de urnas eletrônicas

As 972 urnas eletrônicas que serão utilizadas para a votação nas eleições municipais deste domingo  serão transportadas na manhã deste sábado. Os trabalho dos funcionários dos três cartórios eleitorais da Cidade está previsto para começar  às 9 horas, segundo informações da 118ª Zona Eleitoral. Os equipamentos serão instalados em 118 locais de votação distribuídos em 31 bairros e cinco morros.  Para garantir a fluidez no transporte das máquinas, a CET-Santos preparou um esquema especial de trânsito.

A operação conta com o apoio da Polícia Militar, que reforçou seu efetivo para garantir a segurança e o cumprimento do Código Eleitoral durante o pleito.

A pedido da Justiça Eleitoral, a CET-Santos irá realizar alterações no no trânsito  da cidade.  Neste sábado, das 6 às 10 horas, e domingp, das 16 horas até o término da apuração dos votos, haverá interdição de alguns trechos.

São eles: Avenida Bernardino de Campos (Canal 2), entre as Ruas Pedro Américo e Carvalho de Mendonça, e também da Rua Augusto Paulino, no trecho da Rua Rio de Janeiro ao Canal 2.

Somente no domingo, próximo à 118ª Zona Eleitoral, das 12 horas até o final da apuração, serão interditadas as ruas Amador Bueno (entre a Praça dos Andradas e a Rua Riachuelo); Vasconcelos Tavares (entre as ruas João Pessoa e Amador Bueno); e a Frei Gaspar (entre a Rua João Pessoa e a Av. São Francisco).

No entorno da 272ª Zona Eleitoral (ZE), mais vias também serão bloqueadas, a partir das 16 horas: Rua Castro Alves, entre as Ruas Conselheiro Lafayete e Vergueiro Steidel; e Rua Conselheiro Lafayete, entre as Ruas Álvaro Alvim e Castro Alves.

Mais de 30 operadores de tráfego vão orientar motoristas e pedestres nos pontos de maior fluxo de pessoas e veículos. As linhas do transporte coletivo municipal serão reforçadas amanhã, para melhor atender à demanda de passageiros.

 

A Tribuna

Enhanced by Zemanta
Anúncios

Foco de investidores, Centro Histórico faz aniversário nesta quinta-feir

Celebrado nesta quinta-feira (16), o aniversário do Centro Histórico, cuja data foi instituída pela lei 1.891, de 2000, é marcado por mudanças de cenário com revitalização dos patrimônios públicos, retorno de empresários e aquecimento do comércio e turismo. Formada pelos bairros do Centro, Valongo, Vila Nova, Paquetá, Vila Mathias e o Bairro Chinês, a região já recebeu R$ 194 milhões em investimentos, entre 2003 e 2011, dos poderes públicos municipal, estadual e federal e da iniciativa privada.

É no Valongo, conhecido por reunir a antiga Estação Ferroviária e o Santuário Santo Antônio do Valongo, que está concentrado o maior volume de novos investimentos. Numa área de 25 mil m², do Largo Marquês de Monte Alegre, está sendo construída a sede da Unidade de Exploração e Produção de Gás e Petróleo da Bacia de Santos, da Petrobras. Serão três torres para mais de 6.000 funcionários, com a primeira fase do empreendimento prevista para terminar em 2013.

Em fase mais adiantada está a construção do Museu Pelé, projeto da prefeitura, considerado promessa de fortalecimento do turismo internacional. É erguido em antiga edificação, de 1865, que foi sede da Câmara e prefeitura, para abrigar objetos pessoais, fotos, filmes e troféus do Rei Pelé.

A mais recente atração fica em frente, na Estação do Valongo – sede da Secretaria de Turismo, com o Estação Bistrô, fruto de convênio da prefeitura com Sociedade Visconde de São Leopoldo e UniSantos. Trata-se do primeiro restaurante-escola do litoral, com participação de jovens desempregados ou em situação de risco.

Próximo dali será implementado o “Porto Valongo Santos”, outro importante projeto municipal, que prevê revitalização dos armazéns 1 ao 8, com complexo turístico, náutico, cultural e empresarial. Já na confluência das ruas Marquês de Herval e Cristiano Otoni será construído o primeiro Complexo Comercial e Hoteleiro do Valongo, com duas torres de 21 pavimentos.

No Centro, outro empreendimento comercial mudará a paisagem urbana da rua João Pessoa, impulsionando a revitalização do local. Com previsão de receber cerca de 5.000 pessoas por dia, o Tribuna Square abrigará estúdios, redação e os veículos da TV Tribuna.

Alegra Centro – A expansão se deve aos investimentos da prefeitura iniciados em 2000 e ao programa “Alegra Centro”, criado em 2003, que visa o desenvolvimento socioeconômico com isenções fiscais. Até 2011 foram atendidos 3.016 empresários, e as atividades na região central são ligadas à gastronomia e ao entretenimento, além de escritórios voltados, principalmente, para setor portuário.

Nesse processo, a prefeitura apostou também em projetos considerados fundamentais, como recuperação dos teatros Guarany e Coliseu, instalação do Poupatempo e ampliação da Linha Turística do Bonde.

Obras – Com o objetivo de oferecer melhor infraestrutura, conforto e segurança, a prefeitura vem realizando melhorias em diversas áreas da região. Entre os destaques, a recuperação do bulevar da Rua XV de Novembro, que recebeu novo piso, rede de drenagem, lixeiras, bancos, monumento em homenagem aos corretores de café e colocação da estrutura para passagem de fibra ótica e monitoramento.

Estão em andamento a reurbanização da rua Amador Bueno; restauro das fachadas e telhado do Palácio José Bonifácio (sede da prefeitura) e manutenção do terminal de passageiros da catraia, como parte das melhorias no entorno do Mercado Municipal. No cronograma está prevista a reurbanização da rua João Pessoa, entre outras ruas e calçadas.

Bairro novo – Com a atualização das leis complementares de Uso e Ocupação do Solo das áreas insular e continental, Santos possui 69 bairros, sendo o mais novo o Chinês, delimitado pelas ruas Visconde de Embaré, São Bento e Visconde de São Leopoldo. A criação do novo bairro resgata a memória de quem residiu nesse local.

 

Boqnews

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Enhanced by Zemanta