Turista ganha via expressa para chegar ao terminal

Para melhorar o acesso de turistas e minimizar o impacto da temporada de cruzeiros no sistema viário do Porto de Santos, a Concais, empresa arrendatária do Terminal de Passageiros Giusfredo Santini, criou uma via expressa para os hóspedes que vão embarcar em navios no complexo. Nesta estação, o trajeto desse público deverá ser feito pela Avenida Eduardo Guinle. Já aqueles que estão deixando as embarcações e os ônibus (chegando ou partindo) continuarão usando a Avenida Perimetral.

A implantação da via foi destacada na última sexta-feira pelo diretor da Concais, Flavio Brancato, durante a escala do primeiro navio da temporada, o Aida Cara. A embarcação atracou no complexo por volta das 5 horas e só partiu por volta da meia-noite. Durante este período, cerca de 1,8 mil pessoas passaram pelo cais santista, entre embarques, desembarques e trânsito. A maior parte deles era de alemães, a mesma nacionalidade da bandeira da embarcação.

“Foi uma forma curiosa de começar a temporada com o embarque de estrangeiros”, disse Brancato, que aproveitou para apontar as números e destacar algumas das mudanças da estação. A reorganização do tráfego foi um dos principais pontos lembrados pelo diretor.

Para esta temporada, a Concais decidiu segregar o trânsito para evitar a formação de filas na Avenida Perimetral, no trecho próximo ao terminal, conforme verificado em anos anteriores. A partir de agora, os turistas que vêm de São Paulo ou outras regiões deverão acessar a instalação de cruzeiros pela Avenida Eduardo Guinle. O caminho pela Perimetral será utilizado apenas por ônibus ou veículos de passeio dos passageiros que estão retornando de viagem.

O novo trajeto está indicado em uma placa de sinalização instalada pela Codesp, a Autoridade Portuária de Santos, a pedido da Concais, logo na subida do Viaduto do Paquetá.

Conforme a placa, os hóspedes que vão embarcar devem seguir pela alça da esquerda do viaduto, acessando a Eduardo Guinle. Ao final da avenida, deverão contornar a Praça Nossa Senhora de Fátima, a Praça da Santa, para ingressarem no terminal de bagagens. Após despachar as malas, eles deixarão a plataforma pela via próxima ao Armazém VII-A (ao lado da Praça da Santa) e vão percorrer uma quadra da Eduardo Guinle.

Os motoristas vão, então, contornar a quadra onde fica a sede da Portofer e subir o Viaduto de Outeirinhos, para entrar na Avenida Perimetral. Os passageiros terão, em seguida, a chance de escolher o local para estacionar o carro. Caso optem pelo próprio estacionamento da Concais, poderão deixar o veículo antes mesmo de liberarem as bagagens.

No caso de vans, automóveis de turistas que desembarcaram e ônibus, o trajeto deve ser o mesmo que foi realizado na temporada passada – pela Avenida Perimetral (sentido Centro/ Praia) até o Canal 4 (Avenida Siqueira Campos), onde é feito o contorno para que o motorista volte para a Perimetral (sentido Praia/ Centro) e siga em direção ao terminal.

“A nossa intenção foi dividir o fluxo com uma melhor coordenação do tráfego”, mencionou o diretor da Concais. Ele acredita que a medida reduzirá os congestionamentos.

Tripulantes

Oferecer maior conforto aos tripulantes também é um dos objetivos da Concais nesta temporada. Os funcionários dos navios contam agora com o chamado “repasse livre”, feito por uma corretora de câmbio dentro do próprio terminal. Com ele, os trabalhadores têm a possibilidade de enviar recursos para a família sem precisar sair da instalação.

Além disso, foi disponibilizada uma sala de 60 metros quadrados com ar-condicionado e televisão onde a tripulação poderá aguardar o embarque ou ficar depois do desembarque. O espaço fica no segundo andar do terminal de bagagens.

 

A Tribuna

Enhanced by Zemanta