Dersa diz que travessias vão operar com capacidade máxima

balsa santos guarujá

Cerca de 300 mil veículos devem utilizar as travessias litorâneas durante o feriado de Carnaval. Entre as seis travessias, a que deve receber maior número de usuários neste feriado é a Santos/Guarujá, onde são esperados mais de 220 mil veículos. Oito embarcações estarão disponíveis para operação entre os dois municípios, segundo a Dersa.

A travessia Guarujá/Bertioga contará com três balsas. O movimento previsto é de cerca de 13 mil usuários. No Litoral Sul são esperados, aproximadamente, 9,5 mil veículos na travessia Iguape/Juréia, que opera com três balsas.

Entre Cananéia e o Continente uma embarcação deve transportar 4 mil veículos ao longo dos feriados. Em Cananéia/Ilha Comprida, que dispõe de duas balsas, são esperados 10 mil veículos. Nesta travessia estará disponível a lancha Valongo I (100 passageiros) para atender pedestres no sábado e domingo, em caso de necessidade.

De acordo com a empresa, excepcionalmente no feriado as travessias entre Cananéia e Continente e Cananéia e Ilha Comprida irão funcionar 24 horas, para melhor atender aos turistas e moradores da região. No Litoral Norte a expectativa é de que 43,6 mil veículos passem pela travessia São Sebastião/Ilhabela, onde seis balsas operarão no sistema bate-volta.

Capacidade máxima

Para atender à grande demanda de usuários durante o verão, em que a estimativa de movimento é de cerca de 3,3 milhões de veículos, a Dersa diz que está operando as seis travessias com 23 embarcações que, somadas, possuem capacidade para transportar 834 veículos. Na temporada passada, a operação era feita por 20 balsas, com 716 vagas.

O aumento da capacidade nas travessias, com a aquisição de novas embarcações, é fruto do Programa de Modernização das Travessias Litorâneas Paulistas, iniciado em 2011, com investimento superior a R$ 150 milhões.

Rodovias

Segundo a concessionária Ecovias, que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes, o litoral paulista deve receber entre 385 mil e 540 mil veículos. A contagem se inicia à zero hora de quinta-feira e se estende até as 24h do dia 12, terça-feira.

O movimento será intenso a partir de sexta-feira, quando está prevista a implantação da Operação Descida, a das 11h e até as 24h de sábado Ela volta a funcionar entre às 7h e às 13h de domingo, dia 10 de fevereiro. Nessa operação, os veículos com destino ao litoral podem utilizar as duas pistas da Via Anchieta e a Pista Sul da Rodovia dos Imigrantes. A subida é feita pela Pista Norte da Imigrantes.

No retorno à Capital, a Ecovias espera um aumento no movimento em direção à Capital a partir de domingo, quando será montada a Operação Subida (2X8) entre às 18h e 24h. Nesse esquema, as duas pistas da Rodovia dos Imigrantes e a Pista Norte da Via Anchieta serão destinadas aos veículos que retornam a São Paulo, enquanto a Pista Sul da Anchieta fica à disposição dos motoristas com destino ao litoral. A operação será implantada novamente entre às 16h de segunda-feira (11) e às 2h de terça-feira (12) e entre às 9h de terça-feira (12) e às 2h da manhã de quarta-feira (13).

A partir das 10h de quarta-feira, a expectativa é que haja volume de tráfego intenso nos dois sentidos, por isso até as 22h estará em vigor a Operação Descida Anchieta (4×6), em que as duas pistas da Anchieta operam sentido litoral e as duas pistas da Imigrantes funcionam rumo a Capital.

 

 A Tribuna

Fila prioritária na balsa entre Santos e Guarujá vai mudar

santos_guaruja

O aviso do folheto em formato de leque distribuído na fila da balsa pode fazer com que os ânimos de alguns usuários do serviço fervam a partir do dia 15. Nesta data, entrarão em vigor as novas regras na faixa do embarque prioritário. A mudança foi proposta pela Dersa, empresa que opera o sistema de travessias de balsas entre Santos e Guarujá.

Está impresso no leque: “a faixa de prioridades existe para o embarque de veículos em situação de emergência. Idosos, gestantes, pessoas com deficiência, médicos, juízes, promotores, imprensa, entre outros, dentro de seus veículos, não possuem prioridade de embarque se não estiverem em real situação de emergência”.

A medida já causa desconforto, antes mesmo de começar a valer. Usuários da balsa já ligaram para a Redação de A Tribuna pedindo detalhes. É o caso do médico do trabalho José Miguel Hessing, de 68 anos, que mora em Santos e trabalha em Guarujá.

Pelos termos atuais do embarque prioritário, ele teria direito de utilizar a faixa preferencial (junto ao embarque de motos) por dois motivos: a idade e a profissão. No entanto, devido ao novo critério, Hessing perderá o privilégio após o dia 15.

Contrariado, o médico questiona: “Como ficam os idosos que terão de ficar parados nas filas longas durante os dias quentes de verão? E os carros que compram o embarque com hora marcada? Eles não atrapalham os carros de emergência?”, diz Hessing.

Agilidade

O presidente do Dersa, Laurence Casagrande Lourenço, explica que os esforços da empresa visam reduzir o tempo de espera e otimizar o serviço de travessias por balsas.

Ele afirma que a concessão do acesso prioritário apenas aos veículos em situação de emergência fará com que eventuais atendimentos aconteçam mais rapidamente.

“Fizemos uma consulta e vimos que não há descumprimento de legislação. Os idosos, deficientes e gestantes, quando na condição de pedestres, têm acesso por catraca separada e prioridade na fila”, afirma Lourenço.

Ele considera que idosos, na condição de motoristas, não sofrem com o desconforto de aguardar na fila. “Se fosse assim, os supermercados e shoppings teriam de ter cancelas especiais para a saída facilitada (de veículos)”, justifica.

Sobre o serviço “Hora Marcada” (que permite acesso prioritário mediante compra de bilhete especial), Lourenço afirma que “os usuários do embarque com hora marcada não atrapalham os serviços de emergência. Eles têm a sua disposição um número máximo de 10% da capacidade das balsas por horário”, finaliza o presidente da Dersa.

 

A Tribuna

Enhanced by Zemanta

Travessia Santos/Guarujá passa a operar com nove balsas

Com expectativa de redução de quatro a seis minutos o tempo de espera para embarque, entrou em operação na manhã desta quarta-feira o nono ferry boat para a travessia entre Santos e Guarujá. A FB-29, com capacidade para 50 veículos, terá como teste os dois feriados prolongados de Proclamação da República e Consciência Negra, em que mais de 241 mil veículos são esperados.

A entrega foi feita pelo presidente da Dersa, Laurence Casagrande Lourenço, com a presença do prefeito  de Santos, João Paulo Papa, e do prefeito eleito Paulo Alexandre Barbosa. Pela primeira vez, desde o início de sua operação, a travessia entre Santos/Guarujá funcionará com nove embarcações. Segundo a Dersa, a FB-29 aumentará a capacidade operacional da travessia de 1.300 para 1.500 veículos por hora. De acordo com Laurence, a expectativa é que a espera média para embarcar seja reduzida de quatro a seis minutos. Ou seja, diminuirá de 30 para 24 minutos.

O presidente da Dersa afirmou ainda que o sistema ganhará mais duas embarcações até o final do ano. Mas uma será remanejada para o litoral norte e outra substituirá uma balsa que precisa de reparos. Entretanto, garantiu que nove balsas serão mantidas na travessia para a temporada de verão.

A nova balsa é uma embarcação tipo catamarã (dois cascos), a terceira deste tipo a ser operada pela Dersa (a primeira é a FB-24, adquirida em 2005, e a segunda a FB-26). Como não necessita de lastro, essas embarcações são mais leves, econômicas e seguras, destaca a estatal.

A novidade é que esta FB tem banheiros e área abrigada com bancos para maior conforto dos usuários. O investimento foi de R$ 7,7 milhões.

Modernização

A travessia São Sebastião-Ilhabela também ganha a sexta embarcação nesta quarta-feira. A FB-30 tem capacidade para 70 veículos. As novas balsas fazem parte do Programa de Modernização das Travessias Litorâneas Paulistas. Iniciado no ano passado, prevê investimento do Governo do Estado em R$ 150 milhões, para substituição de lanchas e ferry boats, além da revitalização de outras embarcações existentes.

Enhanced by Zemanta

Nova balsa reforça sistema de travessia

O sistema de travessia de balsas entre Santos e Guarujá ganhou o reforço de mais uma embarcação. Trata-se da balsa FB-26, com capacidade para 38 veículos, entregue segunda-feira (13) no atracadouro da Ponta da Praia, com a presença do governador Geraldo Alckmin e do prefeito João Paulo Tavares Papa.

A balsa, que custou R$ 4,9 milhões, é do tipo catamarã (com dois cascos), possui 40 m de comprimento por 14 de largura e navega com quatro motores com potência de 250 mhp (milhas/h) cada.

Enhanced by Zemanta

Balsas de Santos terão mais vagas e menos espera

As ligações por balsas de Santos a Guarujá e de São Sebastião a Ilhabela aumentarão as vagas para carros, respectivamente, em 30% e 50%. Com a ampliação, a partir do dia 15, o tempo de espera para as travessias vai cair.

Na Santos-Guarujá, com o aumento de 245 para 319 vagas, a meta da Desenvolvimento Rodoviário S.A. (Dersa) é reduzir a espera para até 50 minutos nos fins de semana e 20 em dias normais.

A companhia espera concluir, até a semana que vem, a construção do Atracadouro de Gavetas de Santos. A obra começou em março e tem aumentado o trânsito no local. Segundo o diretor de Operações da Dersa, João Poiani, a empresa construiu mais uma gaveta (estrutura para a atracação das embarcações) e reformou outras duas. “Agora, serão três gavetas de cada lado, o que aumenta a capacidade.”

Na São Sebastião-Ilhabela, a previsão é reduzir a espera para até 90 minutos, com o aumento de 197 para 297 vagas. A Dersa ressalta que essa ligação é longa, de 2,4 quilômetros, e sofre mais com a interferência dos ventos e marés. Para reduzir o número de paralisações, a estatal contratou um estudo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para avaliar a influência do clima.

Movimento
Para a temporada 2011/2012, a expectativa é que haja um aumento de 50 mil veículos no total de usuários das travessias por balsa do Estado. Na alta temporada, são cerca de 3 milhões de usuários. Das seis ligações, a Santos-Guarujá é a mais movimentada, com média diária de 23 mil veículos em 2010. Em segundo lugar está a São Sebastião-Ilhabela, com 3.287. A Dersa diz ter investido R$ 33 milhões na reforma das balsas, que deve terminar no segundo semestre do ano que vem.

Fonte: Governo de São Paulo

Enhanced by Zemanta