“Exposição Bikes – Clube do Pedal” no Sesc Santos

bikes

A exposição de bicicletas antigas tem por objetivo, exibir modelos clássicos de bicicletas que fizeram parte de um período da indústria nacional, e identificar a influência dos modelos americanos e europeus, seguidos pelas montadoras nacionais.

Exposição Pedale no Tempo com a SP Hawks, tem em seu acervo as bicicletas mais raras das décadas de 1940 a 1990, bicicletas que fizeram a história do Brasil e do Mundo. A exposição simula uma viagem no tempo, onde cada pessoa consegue relembrar épocas que marcaram a sua infância, adolescência e até a fase adulta.

Exposição Bikes  – Clube do Pedal

Dias: de 01 a 18/05

Horário: de terça a domingo das 10 às 19 horas

Gratuito

Sesc Santos

R. Conselheiro Ribas, 136 – Aparecida

(13) 3278-9800

 

 

Novas estações de bicicletas públicas serão implantadas no Centro

_Bicicletas

Chegar ao Centro sobre duas rodas vai ficar mais fácil. É que o sistema de bicicletas públicas da cidade, o ‘Bike Santos’, está ganhando, até o final do mês, mais dez novas estações, a maior parte delas na área central.

Quem trabalha na região ou busca lojas, bancos e serviços ali instalados passará a ter mais uma opção de transporte. Outras 100 bicicletas serão disponibilizadas nos próximos 15 dias pela empresa que opera o sistema, que também terá estações na Vila Mathias, Vila Nova, Marapé, Encruzilhada e Saboó.

Santos já conta com 20 estações fixas implantadas na orla e em diversos bairros da Zona Leste, com 200 bicicletas públicas em circulação. Sem custos para o município, o sistema é operado por uma empresa privada, após chamamento público realizado pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego). Incentivar o uso de bicicletas é a proposta da prefeitura, visando a aprimorar a mobilidade urbana e a qualidade de vida da população.

Locais das estações em implantação

Praça da República (Alfândega) – Centro Histórico
Praça José Bonifácio X Av. Sen. Feijó – Centro Histórico
Praça Mauá X R. Dom Pedro II – Centro Histórico
Praça dos Andradas (Estação Rodoviária) – Centro Histórico
Praça Ruy de Lugo Viña (Cemitério da Filosofia) – Saboó
Rua Sete de Setembro X Pça Iguatemi Martins (Mercado Municipal) – Vila Nova
Av. Ana Costa entre praia e bulevar da Rua Othon Feliciano – Gonzaga
Rua Barão de Paranapiacaba x Av. Conselheiro Nébias – Encruzilhada
Av. Conselheiro Nébias X Rua D. Luiza Macuco – Vila Mathias
Av. Senador Pinheiro Machado X Praça da Bíblia – Marapé

Enhanced by Zemanta

Começa a disputa da Descida das Escadas

Descida das Escadas

Começam neste sábado (16) as disputas da 11ª Descida das Escadas de Santos. A partir das 16h será realizada a etapa classificatória, uma descida cronometrada, em que todos os inscritos participam. Classificam para as semifinais de domingo (17), às 10h, os dez melhores tempos da primeira fase. A grande final acontece em seguida, às 11h, com os cinco melhores pilotos da semifinal, e transmissão ao vivo pelo Esporte Espetacular, Rede Globo.

Cerca de 110 atletas, nacionais e internacionais disputarão para ver quem é o mais rápido a descer os 415 degraus que separam a Capela do Monte Serrat da fonte do Itororó, no Monte Serrat, um dos principais pontos turísticos de Santos. São aproximadamente 850 metros, com altitude de 147 m, em trajeto equivalente a um prédio de 56 andares.

A Descida das Escadas de Santos tem organização de Time Mkt Esportivo, supervisão da CBTM (Confederação Brasileira de Mountain Bike). Apoio da Prefeitura de Santos e do Governo do Estado de São Paulo.

Novas ciclovias contarão com R$ 6,1 milhões de recursos do Dade

ciclovia

A Prefeitura de Santos irá ampliar a malha cicloviária da cidade e construir novas pistas no Canal 6 (Avenida Joaquim Montenegro) e na Rua João Pessoa (Centro), além de concluir a via em implantação na Av. Nossa Senhora de Fátima (Zona Noroeste). As três obras estão entre os 11 projetos do município que contarão com recursos provenientes do Dade (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias), órgão vinculado à Secretaria de Estado do Turismo, totalizando R$ 6,1 milhões.

A nova ciclovia do Canal 6 será interligada às existentes na orla e porto, cruzando a faixa da Avenida Afonso Pena. A pista terá 1.800 m de extensão, com 1,80 m de largura, e ficará na calçada lateral ao canal no sentido Praia-Centro.

Também está previsto o plantio de 3 mil m² de grama no entorno, o que contribuirá para absorção da água da chuva e paisagismo. O projeto da obra será analisado pelos órgãos de defesa de patrimônio Condepasa (municipal) e Condephaat (estadual), além do Dade. “Após a aprovação destes órgãos será realizado o processo licitatório da obra, a qual deve ter início no segundo semestre deste ano”, explica Raquel de Melo Ribeiro, chefe do Departamento de Planejamento de Obras da Secretaria de Infraestrutura e Edificações.

Expansão da malha beneficia Centro e Zona Noroeste

A ciclovia da João Pessoa terá 1.700 m de extensão e interligará a ciclovia da Praça dos Andradas à futura ciclovia da avenida Perimetral (Porto), no lado esquerdo da via (contrafluxo do tráfego).

Já a ciclovia da Nossa Senhora de Fátima (ZNO), em construção no canteiro central da avenida, terá 3.200 metros de extensão e será interligada com a pista exclusiva para bicicletas da avenida Martins Fontes. Atualmente, a malha cicloviária de Santos conta com 30,9 Km.

Passeio ciclístico comemora aniversário da cidade

passeio ciclistico

A ABC (Associação Brasileira de Ciclistas) promove domingo (27), às 10h, passeio ciclístico comemorativo ao aniversário da cidade. O evento, que tem apoio da prefeitura e Liga Santista de Ciclismo, terá como ponto de partida e chegada a praça das Bandeiras, no Gonzaga, com percurso até o Centro Histórico. Menores de idade devem estar acompanhados de um responsável.

Os interessados poderão trocar uma lata de leite em pó por camiseta. Os produtos arrecadados serão destinados ao Lar de Amparo à Velhice de Santos. Ao término do evento também haverá bolo para os participantes e sorteio de uma bicicleta.

Bicicletas não podem transitar em calçadas e faixa de areia

bicicleta

Os ciclistas que trafegam em Santos devem obedecer as regras para bicicletas contidas no Código de Trânsito Brasileiro e também na legislação municipal, que proíbem, por exemplo, o tráfego destes veículos em calçadas, na faixa de areia e alamedas dos jardins da orla. As normas valem inclusive para as de uso público, do sistema Bike Santos, sendo que apenas as infantis são liberadas nas calçadas e alamedas.

Para orientar os condutores e coibir abusos que venham a colocar os pedestres em risco, a CET-Santos promove blitze periódicas em diferentes pontos da cidade, sempre com apoio da Guarda Municipal e Polícia Militar. Entre as infrações mais cometidas, estão trafegar nas calçadas e na contramão de vias públicas, avançar sinal vermelho e desrespeitar a travessia de pedestres.

A equipe de fiscalização também informa que onde existe ciclovia o condutor da bicicleta não pode utilizar as pistas destinadas aos demais veículos. Vale lembrar que o ciclista só pode transitar nas calçadas se estiver apenas empurrando a bicicleta.

Enhanced by Zemanta

Passeio ciclístico celebra os 40 anos do Jornal da Orla

passeio

Pedalada acontece no próximo domingo (27), com início na praia do Gonzaga e chegada no Centro Histórico.
Prepare a sua “magrela” ou, se não tiver, providencie uma, para participar do 4º Passeio Ciclístico da Cidade de Santos, que acontece no próximo domingo (27). Além de celebrar o aniversário do município, o evento integra também a programação que comemora os 40 anos do Jornal da Orla, a ser completados em 18 de novembro.

Organizado pela Associação Brasileira de Ciclistas, o evento vai promover uma viagem pela história. O passeio começará na praia do Gonzaga e seguirá pela avenida Ana Costa até o Centro Histórico, passando por locais onde ocorreram fatos importantes para a cidade, como o Outeiro de Santa Catarina, a Prefeitura e a Casa da Frontaria Azulejada.

A concentração do passeio será às 9h, na praça das Bandeiras, no Gonzaga, onde poderão ser feitos ajustes nas bicicletas. A largada ocorre às 10h. Segundo o presidente da entidade, Jessé Felix, durante o passeio haverá uma Bike Som (em vez de um carro de som, uma bicicleta com som amplificado, para animar ainda mais a pedalada), distribuição de isotônico Ironage, o sorteio de uma bicicleta.
O final do passeio será no Outeiro de Santa Catarina, local onde de fato se iniciou a história de Santos. No local, será cortado um bolo pelo aniversário do Jornal da Orla.

Homenagens- Além de comemorar os 40 anos do Jornal da Orla, o passeio faz uma homenagem aos 10 anos da construção da segunda pista da Rodovia dos Imigrantes e aos seis anos do Pedala Santos, projeto de incentivo ao uso de bicicletas em Santos e que colaborou para o sucesso da implantação do Bike Santos, o sistema de bicicletas gratuitas da cidade, que tem sido muito utilizado por moradores e turistas.

As camisetas para participar do passeio ciclístico podem ser trocadas por uma lata de leite em pó na Banca da Praça Mauá, de segunda-feira a quinta-feira, e na Praça das Bandeiras, na segunda-feira e no sábado. Os produtos arrecadados serão encaminhados para o Lar de Amparo à Velhice de Santos. Para segurança dos participantes, haverá o apoio da Polícia Militar, CET e veículos da Ambulâncias Brasil.

Jornal da Orla

Enhanced by Zemanta

Prefeitura monta estações do Bike Santos na Aparecida e no Gonzaga

Bike Santos

Duas estações móveis estão atendendo moradores e turistas que quiserem retirar bicicletas públicas em Santos. Instaladas na Fonte do Sapo, Aparecida, e na Praça das Bandeiras, no Gonzaga, as estações da Bike Santos ficarão montadas até o final do Carnaval, em fevereiro, para atender ao público, solucionar dúvidas e possíveis dificuldades com o cadastro de usuários ou no empréstimo dos equipamentos.

Até o final do mês serão instaladas mais dez estações em pontos diferentes da Cidade. Os locais, no entanto, ainda não foram definidos. Atualmente, a Bike Santos conta com 20 pontos em funcionamento.

Apesar dos números revelarem o sucesso do sistema, usuários têm reclamado da necessidade do uso do aparelho celular para a retirada das bicicletas públicas.

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de Santos, não há como avaliar a viabilidade de implantação de um 0800 para o sistema. A empresa afirmou, no entanto, que a Bike Santos ainda passa por avaliação de seis meses e que qualquer ajuste poderá ser solicitado após esse prazo.

Hoje, o cadastramento é feito unicamente pela internet (www.bikesantos.com). Mais informações pelo 4062 9211.

 

A Tribuna

Enhanced by Zemanta

Bicicletas públicas registram recorde de viagens

bicicleta

O sistema de bicicletas públicas Bike Santos registrou recorde de movimentação no feriado de 1º de janeiro. Nada menos que 2.020 viagens foram realizadas nessa data, sendo a estação localizada junto ao Aquário Municipal a mais procurada, com 286 bikes retiradas. Há 20 estações fixas.

Quem deseja passear pela cidade sobre duas rodas, dispõe de uma rede integrada de ciclovias, com 30,9 km de extensão, utilizada não apenas para o lazer, como também por trabalhadores e estudantes.

As bicicletas públicas estão disponíveis das 6h às 22h (com devolução até meia-noite). O primeiro passo para utilizar o sistema é fazer o cadastro no site www.movesamba.com/bikesantos, onde constam as regras de funcionamento. O uso do veículo é gratuito por 30 minutos contínuos, e a devolução poderá ser feita em qualquer estação. Após 15 minutos, o usuário poderá retirar outra bicicleta.

No ato da adesão, o ciclista autoriza o débito de R$ 10,00 no seu cartão de crédito a título da caução, valor a ser utilizado caso o tempo de uso da bike ultrapasse os 30 minutos iniciais. Cada período de meia hora excedente implica na cobrança de R$ 5,00. Se o usuário retirar a bicicleta antes de cumpridos os 15 minutos de intervalo, ele pagará R$ 5,00. Esse valor é descontado dos R$ 10,00 da caução.

Desde a implantação, há 35 dias, o Bike Santos soma 15.679 cadastros e 28.667 viagens. Sem custos para o município, o sistema é operado por empresa privada, após chamamento público realizado pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

Enhanced by Zemanta

Locação de bicicletas públicas em Santos deve ganhar mais estações

bicicleta

O projeto de bicicleta públicas – Bike Santos – deve ganhar mais 15 estações até o fim do mês de janeiro de 2013. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de Santos, no litoral de São Paulo, a previsão é que mais de 150 bicicletas circulem na segunda fase do projeto.

O ‘Bike Santos’ foi implantado no dia 29 de novembro de 2012 e, nos primeiros 19 dias de funcionamento, foram feitas mais de quatro mil viagens. O sistema consiste em compartilhar a utilização de bicicletas sem qualquer custo, desde que o usuário esteja previamente cadastrado no site do projeto. No ato da adesão, o usuário deve autorizar o débito de R$ 10 no cartão de crédito a título de caução.

A utilização da bike é gratuita pelo tempo máximo contínuo de 30 minutos e pode ser devolvida em qualquer estação. Após 15 minutos, o usuário pode novamente retirar outra bicicleta. As bikes poderão ser retiradas diariamente das 6h às 22h nas estações e precisam ser devolvidas até as 0h. A liberação das bicicletas na estação é feita por meio de um aplicativo para smartphones ou por telefone.

 

G1

Ciclistas de Santos aprovam a nova ciclovia da cidade

ciclovia

A nova ciclovia que liga as cidades de Santos e São Vicente, no litoral de São Paulo, foi inaugurada no último sábado (22). Quem passou nesta quarta-feira (26) para chegar ao trabalho aprovou o novo trecho que fica no bairro José Menino.

As obras duraram cinco meses. A pista de 580 metros de extensão tem quase dois metros de largura. O principal objetivo da nova ciclovia é oferecer mais segurança ao ciclista que agora não precisa mais dividir espaço com os carros na avenida da praia. Agora, eles passam junto a calçada na faixa de areia. “O que a gente tinha aqui era uma faixa de 2 mil pessoas em um horário de pico entre 7h30 e 9h, com o pessoal que vem de São Vicente. Com isso criou mais fluidez e tiramos o pessoal da rua”, explica o secretário de infraestrutura de Santos Nílson Barreiro.

A ciclovia está aberta desde o último sábado. Quem a utiliza diariamente para chegar ao trabalho aprovou o novo trecho. “Foi muito bom, muito mais fácil, muito mais prático da gente estar trabalhando, sem o perigo do trânsito, do carro bater atravessando a pista”, diz a dona de casa Kátia Braga. “Antigamente era muito cheio de gente, não dava para passar direto. Tinha acidente, e agora ficou muito bom”, completa a babá Iara Carmo dos Santos.

O medo dos ciclistas é quanto a iluminação da nova pista, para ajudar a evitar assaltos no trecho que passa atrás dos prédios na faixa de areia. “Foi garantido a colocação de 32 postes do mesmo padrão que a gente tem na ciclovia, que é um padrão que dá uma iluminação boa tanto para a areia, como para calçada”, diz o secretário.

Além de garantir a segurança dos ciclistas, a área também ganhou uma novidade para quem anda de ônibus, uma baia de embarque e desembarque de passageiros, no sentido São Vicente/Santos.

 

G1

Enhanced by Zemanta

Bike Santos ganha mais três estações e se aproxima de 10 mil viagens

Re_SARMENTO_9205

O sistema Bike Santos, de locação gratuita de bicicletas, foi ampliado com a instalação de mais três estações e 30 bicicletas. Com o acréscimo, a iniciativa passa a contar com 17 estações e 170 bikes à disposição dos cadastrados.

Inaugurado com 14 estações e 140 bicicletas, o Bike Santos recebeu mais dois pontos de retirada e entrega dos veículos de duas rodas na última quinta-feira (12), nas praças Nossa Senhora Aparecida e Cel. Fernando Prestes, na Aparecida e Macuco, respectivamente. Sábado (15), foi aberta a estação localizada entre as ruas Júlio Conceição e Carvalho de Mendonça.

A av. Ana Costa também receberá uma estação com a conclusão das obras de reurbanização no trecho entre a praia e a praça da Independência, fechando a primeira fase do projeto. Até o final de janeiro outros 12 pontos, com mais 120 bicicletas serão disponibilizadas.

O crescimento das estações do Bike Santos é compatível com o aumento do número de pessoas credenciadas no sistema, que está próximo de atingir de 10 mil cadastros e viagens.
Até quinta-feira (13), o site www.movesamba.com.br/bikesantoshavia recebido 9.484 inscrições, das quais 4.414 habilitaram seus passes para fazer uso do sistema. Desde 29 de novembro, o Bike Santos realizou 8.953 viagens, com o pico de 937 na última terça-feira (11). As estações que apresentam maior movimento são a do canal 3, com com 1.089 retiradas e 853 devoluções, Aquário (1.087 e 826) e emissário (995 e 730).

O Bike Santos consiste em compartilhar a utilização de bicicletas, desde que o usuário esteja previamente cadastrado no site do sistema e obedeça regras de uso. A utilização da bike é  gratuita pelo tempo máximo contínuo de 30 minutos e a devolução pode ser feita em qualquer estação. Após 15 minutos, o usuário pode retirar outra bicicleta, seguindo as mesmas normas.

 

Locação pública de bicicletas supera 3.400 viagens

MARCELO_MARTINS_3991

O sistema de bicicleta pública – Bike Santos – contabiliza 4.045 viagens entre o último dia 29, quando começou a funcionar, até quinta-feira (6), segundo balanço da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego). A marca representa a média diária de 505 locações. Considerando-se apenas dezembro, o cálculo sobe para 586, com 3.518 viagens nos seis dias do mês.

Até o dia 6, 6.840 pessoas se cadastraram no site do sistema (www.movesamba.com.br/bikesantos), 2.741 das quais habilitaram o passe para uso das bicicletas ao longo das estações instaladas desde o final do novembro.

Os números do Bike Santos demonstram evolução no número diário de viagens. Na terça-feira, pela primeira vez o sistema anotou 661 registros. As estações onde foram retiradas mais bikes foram as seguintes: canal 3 (520), Aquário (487) e emissário submarino (430).

No momento, o sistema oferece 10 bicicletas em cada uma das 14 estações. A av. Ana Costa receberá uma estação com o término das obras de reurbanização no trecho entre a praia e a praça da Independência, fechando a primeira fase do projeto. Até o final de janeiro, outras 15 estações, com mais 150 bikes, serão entregues na segunda etapa de implantação do sistema.

Até o final do ano, a CET prevê outras seis estações: praça Nossa Senhora da Aparecida, praça Fernando Prestes (diante da rua Rodrigo Silva), rua Alfaia Rodrigues x rua Benjamin Constant, rua Barão de Paranapiacaba x av. Conselheiro Nébias, canal 2 (próximo à rua Carvalho de Mendonça) e rua Júlio Conceição x av. Conselheiro Nébias.

O Bike Santos consiste em compartilhar a utilização de bicicletas sem qualquer custo, desde que o usuário esteja previamente cadastrado no site. No ato da adesão, deve autorizar o débito de R$ 10,00 no cartão de crédito a título de caução.

A utilização da bike é gratuita pelo tempo máximo contínuo de 30 minutos e pode ser devolvida em qualquer estação. Após 15 minutos, o usuário pode novamente retirar outra bicicleta.

Sistema de empréstimo de bicicletas começa na quinta-feira

bicicletas públicas

A Prefeitura de Santos inicia na próxima quinta-feira o sistema de bicicleta pública intitulado Bike Santos. O serviço começa a funcionar no Canal 2 com a orla, onde fica uma das 15 estações. A iniciativa consiste em compartilhar a utilização de bicicletas sem qualquer custo, desde que o usuário esteja previamente cadastrado no site e obedeça às regras de utilização. As inscrições para o serviço já estão abertas.

Nesta primeira etapa, serão 150 bicicletas (10 por estação). Os locais inicialmente contemplados são: Emissário Submarino, Canal 2, Canal 3/Concha Acústica, Aquário, Ferry-boat (duas estações), Orla x Canal 4/Praça Santo Antônio do Embaré, Rua Francisco Hayden (próximo ao Clube Internacional de Regatas), Av. Pinheiro Machado x Rua Moura Ribeiro, Av. Francisco Glicério x Canal 2, Av. Ana Costa x av. Francisco Glicério, Sesc/rua Vergueiro Steidel, Rua Lobo Viana (em frente à Universidade Santa Cecília) e Praça Rebouças.

Ainda nessa fase, a Av. Ana Costa receberá uma estação com a conclusão das obras de reurbanização do trecho da via entre a praia e a Praça da Independência. Outras 15 estações, com mais 150 bikes, serão disponibilizadas até o final de janeiro.

O Bike Santos é composto de estações inteligentes, conectadas a uma central de operações via wireless, alimentadas por energia solar. O funcionamento será diário, das 6h às 22h, para a retirada da bicicleta, e até as 24h, para devolução. O uso da bicicleta será gratuito pelo tempo máximo contínuo de 30 minutos e sua devolução poderá ser feita em qualquer uma das estações. Após 15 minutos, o usuário poderá novamente retirar outra bicicleta, seguindo as mesmas normas. Se a utilização ultrapassar 30 minutos, a pessoa estará sujeita a taxas adicionais, cujos valores serão descontados no cartão de crédito vinculado ao cadastro do usuário.

Como utilizar

Habilitação

Para ter acesso ao sistema, basta ser cadastrado por meio do site:www.movesamba.com/bikesantos. No portal, o usuário terá as informações para inserir seus dados no sistema (ainda não disponível).

Utilização

A primeira meia hora, não será cobrado nenhum centavo. Após esse período, o usuário pagará uma taxa a cada 30 minutos de utilização. Não há limites para o uso dos equipamentos, desde que sejam respeitados 15 minutos de intervalo a cada operação.

Retirada 

A retirada será feita por meio de celular ou aplicativo para smartphones (que poderá ser baixado no site da empresa). Depois, deverá informar o número da estação que deseja retirar o equipamento e o número da posição da bicicleta escolhida. Confirme a operação e puxe a bike quando a luz verde estiver acesa.

Devolução

A devolução da bicicleta pode ser realizada em qualquer estação disponível. Para isso, escolha uma posição livre e encaixe o equipamento (verifique se ele está devidamente travado). Caso o local não tenha espaço livre, o usuário poderá acionar a Central de Atendimento ao Cliente (13 4062-1699), para saber o ponto mais próximo a fim de realizar a devolução. O serviço telefônico ainda não está disponível.

Cada bicicleta tem um chip(tag), que é utilizado para identificar o ciclista, controlar o tempo de uso e o local onde está estacionada. A liberação do equipamento depende de comando prévio de quem for usar o sistema, feito por meio de celulares ou aplicativos instalados em celular. O projeto Bike Santos é inspirado nas iniciativas já desenvolvidas nas cidades do Rio de Janeiro e em São Paulo.

A Tribuna

Enhanced by Zemanta

Novas estações para bicicletas funcionam a partir de domingo

Andar de bicicleta pela Cidade ficará mais fácil ainda neste mês, já que  estão instaladas 15 estações de empréstimo, com 150 veículos disponíveis. A ação faz parte do Projeto Bike Santos. Após dois meses, Santos terá mais 15 estações, somando 30, com 300 bicicletas de uso comunitário. O serviço começa a funcionar no domingo.

A oferta de equipamentos e locais para retirada é o triplo do que estava previsto anteriormente, de 100 bicicletas em dez estações para retirada e devolução dos veículos. Outra diferença é a ampliação dos locais onde poderão ser feitos os empréstimos – antes restritos à orla da praia.

A instalação da estrutura para implantar o sistema de locação gratuita teve início no final de semana. A vencedora do chamamento público para fazer o serviço, a Serttel Ltda., está instalando as estações em cinco pontos da orla: Emissário Submarino, Canal 2, Canal 3/Concha Acústica, Aquário e Ferry-boat.

Como será

As bicicletas serão emprestadas para quem fizer cadastro prévio, via internet. Alguns dias antes do início da operação será realizado o cadastramento dos interessados em utilizar o sistema.

As estações funcionarão das 6 às 22 horas para retirada e até 24 horas para devolução. Depois de retirar a bicicleta, o usuário pode usá-la por 30 minutos, até entregar em qualquer estação. Depois de 15 minutos da entrega, é possível retirar outra bicicleta.

A Administração ressalta que não há custos para a Prefeitura ou a CET. O sistema é gerenciado pela mesma empresa que cuida de projetos semelhantes no Rio de Janeiro, Sorocaba, São Paulo e Porto Alegre.

 

A Tribuna

Estações de bicicletas públicas começam a ser instaladas

As estruturas para a implantação do sistema de locação gratuita de bicicletas em Santos, conhecido como ‘bicicleta pública’, começaram a ser instaladas no último final de semana. A cidade contará com 300 bikes, a serem disponibilizadas gratuitamente à população em 30 estações. A medida integra um conjunto de ações da prefeitura com o objetivo de incentivar o uso de bicicletas no município, entre as quais a construção de uma rede de ciclovias interligadas.

A empresa Serttel Ltda, vencedora do chamamento público realizado pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), está instalando as estações em cinco pontos da orla que receberão o sistema: emissário submarino, canal 2, canal 3/Concha Acústica, Aquário e Ferry-boat.

O projeto, denominado ‘Bike Santos’, terá um número de bicicletas e estações maior que o projetado. Ao invés de 100 bicicletas, agora serão 300; e as dez estações para retirada ou devolução dos veículos foram aumentadas para 30. A ampliação representa grande benefício para o usuário do sistema, que poderá utilizar a bicicleta para um deslocamento maior. Isso porque os locais onde as estações serão implantadas não se limitarão à orla e aos centros comerciais do Gonzaga e Aparecida, como previsto anteriormente.

Até o próximo dia 25, já estarão instaladas 15 estações e 150 bicicletas serão oferecidas para uso comunitário. Os outros locais contemplados: orla x canal 4/praça Santo Antônio do Embaré, rua Francisco Hayden (próximo ao Clube Internacional de Regatas), av. Pinheiro Machado x rua Moura Ribeiro, av. Francisco Glicério x canal 2, av. Ana Costa x av. Francisco Glicério (Estação da Cidadania), Sesc/rua Vergueiro Steidel, rua Lobo Viana (em frente à Universidade Santa Cecília), praça Rebouças e rua Othon Feliciano. Outras 15 estações serão disponibilizadas após dois meses. O cadastramento dos interessados será iniciado com alguns dias de antecedência.

Funcionamento
O projeto consiste em compartilhar o uso de bicicletas de forma gratuita, desde que o usuário esteja previamente cadastrado através de um site. A operação do sistema será diária, das 6h às 22h, para retirada da bicicleta, e até as 24h, para devolução. A utilização da bike será permitida pelo tempo máximo contínuo de 30 minutos e sua devolução poderá ser feita em qualquer uma das estações. Após 15 minutos, o usuário poderá novamente retirar outra bicicleta, seguindo as mesmas normas. Não haverá custos para a prefeitura e CET, assim como para os usuários que respeitarem as regras.

Malha cicloviária
Santos tem condições de adotar a novidade, pois a administração municipal vem investindo na ampliação da malha cicloviária. Hoje, a cidade conta com 30,4 km de pistas exclusivas para ciclistas, que interligam as zonas leste e noroeste, chegando em breve a 35 quilômetros. No momento, está em obras a ciclovia da av. Nossa Senhora de Fátima, que fará a conexão entre a av. Martins Fontes até a divisa com São Vicente, e a do novo trajeto da orla, entre a divisa com São Vicente e o emissário submarino. A pista da rua João Pessoa está em licitação.

Benefícios
A prefeitura incentiva a utilização das bicicletas por serem veículos econômicos, não poluentes, que propiciam ao condutor exercício físico, além de apresentar baixo custo de manutenção. A bicicleta possibilita a redução do uso do automóvel nos deslocamentos de curta distância, ocupando pouco espaço no sistema viário. Algumas cidades, como Paris, Barcelona e Toronto, possuem há algum tempo sistemas de bicicletas públicas. No Brasil, Rio de Janeiro, Sorocaba, São Paulo e Porto Alegre implantaram com êxito sistemas semelhantes, sendo que a empresa que gerencia os projetos nestes municípios é a mesma que administrará o sistema em Santos.

Ciclovia da divisa começa a modificar paisagem do José Menino

A construção da ciclovia pela prefeitura na divisa São Vicente-Santos, na faixa de areia junto à calçada, contornando os prédios na orla do José Menino, está avançando. O traçado estruturado na areia a partir do jardim do município vizinho até a rua João Antunes, com 285 m de extensão já está concretado. No momento, o serviço segue até a alameda Rivaldo Justo, ao lado do Posto 1, com aplicação da bica corrida, compactação e colocação da tela soldada para garantir resistência.

De acordo com a Siedi (Secretaria de Infraestrutura e Edificações), responsável pela supervisão das obras, a próxima etapa será a construção do último trecho, entre a alameda e a pista junto ao jardim da orla.

Conforme o projeto do departamento de arquitetura da Prodesan, a nova obra consiste em pista com 580 metros de extensão e largura de 1,80 m a 2 m. E mais: sinalização horizontal e vertical, iluminação reforçada com 32 postes, piso em mosaico português recolocado nas áreas de intervenção e serviço de paisagismo separando a calçada e a área dos ciclistas.

Nova baia

Em paralelo, outra frente de trabalho faz a demolição da mureta que separa a praia da avenida, para construir nova baia de embarque e desembarque de ônibus sentido São Vicente – Santos, com 3,5 m de largura. Ali, no trecho de areia, foi erguido muro de arrimo para separar a ciclovia da nova baia, que avançará oito metros em direção à praia.

“Com essa mudança a pista de rolamento será ampliada e o fluxo de veículos vai melhorar”, explica o chefe do Departamento de Obras da Siedi, Glaucus Farinello.

O projeto tem parceria da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), aval do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), da SPU (Secretaria do Patrimônio da União) e da Semam (Secretaria Municipal de Meio Ambiente). O custo é estimado em R$ 538.448,18, provenientes do Fundo das Estâncias.

Alargamento

Após a conclusão dessa obra, a prefeitura iniciará a retirada da ciclovia do canteiro central. Isso propiciará fluidez do trânsito da av. Presidente Wilson devido ao aumento da largura da pista de 10,9 m para 12,2 m e à eliminação do semáforo para travessia dos ciclistas.

Ciclovia da divisa começa a ganhar novo traçado

Mais segurança, fluidez ao trânsito e qualidade de vida a pedestres, ciclistas e motoristas. Com estes objetivos, a prefeitura iniciou a construção da ciclovia da divisa entre Santos-São Vicente na faixa de areia, junto à calçada, contornando os prédios na orla do José Menino.

A obra tem o aval do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), da SPU (Secretaria do Patrimônio da União) e da Semam (Secretaria Municipal de Meio Ambiente), e é executada sob supervisão da Siedi (Secretaria de Infraestrutura e Edificações).

Com projeto da Prodesan, em parceria com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), a nova ciclovia terá 580 metros de extensão e largura variável entre 1,80 m e 2m. No momento, os serviços estão concentrados na fundação para apoio das placas que cobrirão o canal existente, próximo à divisa com São Vicente.

Seguindo os padrões da malha, a ciclovia contará com sinalização de trânsito horizontal e vertical. Um jardim separador será instalado entre a faixa de bicicletas e a calçada junto aos prédios. Haverá ainda reforço da iluminação com a colocação de 32 postes.

Já a ciclovia do canteiro central será retirada para melhorar o fluxo de veículos no trecho da avenida Presidente Wilson, principalmente nos horários de pico, pois passará de três para quatro faixas de rolamento, na pista sentido São Vicente-Santos, aumentando a largura da via de 10,8 m para 12,2 m. O trânsito também vai melhorar com a eliminação do tempo semafórico da travessia do ciclista.

Baia de ônibus – De acordo com a Siedi, também está prevista a construção de uma baia de ônibus (direção São Vicente-Santos), para embarque e desembarque de passageiros. Prevista para ser concluída em quatro meses, a obra tem custo estimado de R$ 538.448,18, provenientes do Fundo das Estâncias, do Dade (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias).

Boqnews

Trecho da ciclovia entre Santos e São Vicente ficará pronto até dezembro

Livre trajeto para os mais de 60 mil ciclistas que cruzam, diariamente, a divisa de Santos e São Vicente. E previsão de melhora no trânsito num dos principais gargalos logísticos regionais, que por dia dá vazão a 35 mil veículos.

Os cenários otimistas serão possíveis até o final do ano, com a reformulação do trecho da ciclovia entre a divisa com São Vicente e o Emissário Submarino, no José Menino. Ao custo de R$ 538.448,18, as intervenções ficarão ao cargo da Engeterpa – Construções e Participações LTDA, vencedora da licitação iniciada em março.

A ordem de serviço foi publicada na edição do Diário Oficial de Santos de sexta-feira. Os trabalhos serão custeados com recursos estaduais do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias Turísticas (Dade). Após as intervenções, o traçado daquele trecho da ciclovia será transferido do canteiro central da Avenida Presidente Wilson para junto à faixa de areia.

Conforme o projeto, a nova ciclovia terá dois metros de largura e será iluminada por 32 postes. Um jardim fará a separação entre a pista exclusiva para ciclistas e o passeio público. O começo das intervenções está datado para a primeira semana de agosto.

O contrato firmado nesta semana tem validade de oito meses. No entanto, a conclusão do lote poderá ser antecipada, conforme o secretário municipal de Infraestrutura e Edificações. Nilson da Piedade Barreiro. “É algo que todos esperam. A segurança de tirar o ciclista do meio da pista não tem preço”.

O novo trajeto irá interligar as malhas cicloviárias dos dois municípios vizinhos, sem nenhum obstáculo. Atualmente, o ciclista precisa cruzar a via em dois trechos. Fato que gera impacto no fluxo de veículos, pois as travessias são realizadas em pontos semafóricos, com intervalos de até 60 segundos cada, dependendo do horário.

Antigo pleito de ciclistas, a reformulação do trecho também terá reflexos no fluxo de veículos. Barreiro afirma que, numa segunda etapa, será refeita a pavimentação da via. A expectativa é que a avenida ganhe mais uma faixa de rolamento. Os cálculos mais otimistas citam ganhos de até 40% na capacidade da via.

Para quem depende da bicicleta para se locomover, as alterações são esperadas há muito tempo. “Deveriam ter feito assim desde o começo. Essa travessia é muito complicada e difícil”, afirma o pedreiro Sebastião Ferreira da Silva, 42 anos. “Sempre tem aquele que não espera o semáforo e se aventura nas ruas”, completa o auxiliar de serviços gerais, Antônio Cosme Moreira, 36 anos.

Já moradores dos condomínios em frente ao futuro empreendimento acreditam no convívio pacífico. “Sem a ciclovia, já há muito fluxo e não tem muitos problemas”, diz a pensionista Lucia Christina de Assis, 66 anos. “Só espero que exista respeito e (a ciclovia) seja bem sinalizada. Pois a gente atravessa (para ir a praia) por aqui”, acrescenta o funcionário público Pedro Correia, 52 anos.

Zona Noroeste

Apesar quase seis meses de atraso, outra antiga reivindicação de ciclistas encaminha para solução. A construção dos quatro quilômetros de ciclovia da Avenida Nossa Senhora de Fátima, na Zona Noroeste, deverá sair do papel também em agosto.

Embora sem obras físicas, Barreiro pontua que os trabalhos de realinhamento de postes de energia já estão foram iniciados. “Não adiantaria iniciar a construção, pois iria criar um transtorno no trânsito sem rendimento de obra”. As intervenções deverão ser entregues no próximo ano.

 

 

A Tribuna

Ciclistas vão pedalar do Gonzaga até o Centro Histórico

Será realizado domingo (12) o passeio promovido pela Associação Brasileira de Ciclistas, com saída às 10h da Praça das Bandeiras, no Gonzaga, para comemorar os 466 anos de Santos e 20 da TV Tribuna.

No percurso de duas horas, os participantes vão pedalar até o Centro Histórico e retornam ao ponto de partida, onde será servido um bolo de aniversário.

Interessados devem comparecer com bicicleta, usar camiseta branca, de preferência, e levar uma garrafinha de água. Menores de 12 anos precisam estar acompanhados dos pais.

Linha turística


Em função do passeio ciclístico, o ponto da Linha Conheça Santos será transferido domingo, das 9h às 12h, para o Posto 3, na praia do Gonzaga. A partir das 13h, o embarque volta a ser feito da Praça das Bandeiras, até as 17h.

Com passagem a R$ 10,00, a linha circula, de hora em hora, por cerca de 50 locais de interesse turístico, com possibilidade de desembarque – e posterior reembarque – no Parque Mário Roberto Santini, Estádio do Santos FC, Palácio Saturnino de Brito, Complexo Turístico do Monte Serrat e Praça Mauá, entre outros. O roteiro é cumprido sempre aos finais de semana e feriados.

Durante a temporada de verão, a linha também circula de terça a sexta, mas para passeios panorâmicos, com saídas às 10h30, 14h e 16h30, e parada no Museu do Café, no Centro Histórico.