Concha Acústica: Projeto de revitalização

Concha_Acustica

Ponto cultural que marcou época na orla, com espetáculos teatrais e shows musicais, a Concha Acústica pode voltar aos bons tempos. Um projeto de revitalização da prefeitura já está em andamento para reativar o espaço situado nos jardins, junto ao canal 3, e devolvê-lo à população para cultura e lazer ao livre.

Há mais de uma década não é possível promover eventos com equipamentos de som elétricos por força de decisão judicial, sob reivindicação dos moradores dos prédios em frente à praia, que reclamavam do barulho.

A situação pode mudar com a reforma que prevê a colocação de painéis de vidro temperado de 16 mm, com 3,20 m de altura, no entorno do espaço. A instalação servirá para concentrar o som produzidos nos eventos na área que envolve o palco e arquibancada. “O som ficará isolado, restrito para a plateia e o painel evitará que ele se propague para a área externa”, explica o arquiteto da Prodesan, Carlos Prates, autor do projeto.

As melhorias contemplam também a ampliação do palco de 25 m² para 50 m², cabine de vidro para monitoramento do som e refletores de palco por controle remoto, rampa de acesso para cadeirantes, reforma dos camarins e dos sanitários (também com acessibilidade). As arquibancadas terão mais conforto com a colocação de cadeiras de PVC. A concha terá capacidade para 370 espectadores (250 sentados e 120 em pé).

Simulação

Antes da instalação das paredes de vidro serão feitos testes com painéis de MDF (madeira). “O material tem a mesma consistência acústica do vidro. Haverá medições dos decibéis em pontos diferentes para aferir a intensidade acústica ideal; também serão feitos testes com sons de guitarras e baterias para calcular se o som está dentro dos limites”, explicou o secretário de Cultura, Raul Christiano Sanchez. As simulações serão realizadas pela Polus Engenharia, empresa especializada da Capital.

Os tapumes de madeira serão instalados nesta quarta (24) no entorno da concha, e os testes iniciados na próxima semana, com acompanhamento do Ministério Público. Se aprovado, será iniciada licitação para o início da reforma, orçada em R$ 1,2 milhão. A prefeitura conta com repasse de R$ 40 milhões oriundos do Dade (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias) para diversas obras no setor de cultura. A previsão é de início no segundo semestre e conclusão em oito meses.

Santos recebe programa Praia Acessível

cadeira-anfibia-450-governo

A Praia do Canal 3 contará com cadeiras anfíbias, idealizadas para facilitar o banho de mar de pessoas com deficiência. O programa Praia Acessível funcionará aos finais de semana e feriados até o dia 12 de fevereiro, das 10 às 17 horas, com ajuda de instrutores no local. Após a data, o serviço ficará disponível aos finais de semana, no mesmo horário. Trata-se de uma iniciativa da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e a prefeitura de Santos, que tem o objetivo de incentivar e promover a inclusão das pessoas com deficiência nas praias.

Lançado em 2010, o programa consiste em oferecer equipamentos e tecnologia para que pessoas com deficiência possam usufruir da praia e do banho de mar com segurança e dignidade. A Secretaria é responsável pelo fornecimento das cadeiras, já a prefeitura, pelas equipes de suporte do programa.

As cadeiras anfíbias são feitas com um tipo de pneu que promove prontidão durante a locomoção na areia, além de não afundar dentro da água. Devido à sua altura, é possível o usuário entrar na água em uma profundidade não perigosa. Existe facilidade na transferência para a cadeira, que possui braços removíveis.

O programa Praia acessível já beneficiou mais 25 mil pessoas com deficiência e pode ser utilizado por moradores ou visitantes da região. A iniciativa acontece também nos municípios de Guarujá, Caraguatatuba, Ilhabela, Bertioga, Mongaguá e São Sebastião.

 

Boqnews

Enhanced by Zemanta

Quiosques do canal 3 passam a atender ao público neste domingo

O eixo turístico do Gonzaga começa a ganhar cara nova. Quatro novos quiosques do Canal 3 passam a atender ao público a partir deste domingo. Na manhã deste sábado, os comerciantes já receberam as chaves do estabelecimentos.

Além de toda estrutura necessária para a comercialização de alimentos, a área conta com sanitários, nove mesas para jogos e recreações, equipamento de ginástica para terceira idade e playground. “Agora vai ficar mais organizado, com mais espaço e maior limpeza”, festeja o vendedor de côco Fernando Pereira da Silva.

Outro ponto importante, atendendo uma reivindicação da comunidade, é que ela terá acessibilidade inclusive nas mesas, onde haverá espaço para cadeirantes.

Já na Ana Costa, no trecho entre as praças da Bandeira e Independência, a grande novidade são as calçadas permeáveis e a iluminação, com novos postes de luz e fiação aterrada.

Com o novo piso, além do melhor escoamento das águas da chuva, os pedestres terão mais conforto para circular. “Nada como uma calçada bem feita para quem, como eu, tem dificuldade para andar”, afirma a aposentada Carmelinda Ramalho.

A via também conta com ipês amarelos, novo modelo de bancas, bancos e floreiras – que lembram o desenho da mureta da orla da praia. Essa ilustração também está em dois totens instalados no canteiro central.

A Tribuna

Construção dos novos quiosques do canal 3 está na fase final

Em fase final de acabamento, cerca de 90% das obras de reconstrução do conjunto de quiosques ao lado do canal 3 já foram concluídas. Com estruturas modernas e confortáveis e layout novo e arrojado, a prefeitura conclui a reurbanização do trecho, onde foram construídos quatro quiosques, área para comercialização de coco, sanitários, playground, além de mesas para jogos e recreação. De acordo com a Siedi (Secretaria de Infraestrutura e Edificações), a obra deve ser entregue no próximo dia 15.

No momento, trabalhadores finalizam a colocação da estrutura metálica de cobertura dos telhados e instalação dos bancos. A parte elétrica interna já foi terminada, restando apenas a ligação externa de alimentação de energia. Os quiosques possuem pias e bancadas em granito, metais, louças, paineis de vidro deslizante. Haverá também instalação de gás natural, água e esgoto.

De acordo com o arquiteto Glaucus Farinello, o piso foi nivelado e os paralelepípedos substituídos por concreto desempenado, garantindo melhor acessibilidade e segurança. “Esta é uma obra moderna e funcional que beneficia santistas e turistas”.


Reurbanização

Orçada em R$ 11.268.534,49, a reurbanização da orla está prevista para terminar em maio de 2013 e tem apoio dos permissionários, que estão sendo realocados temporariamente para quiosques anteriormente desativados. A reconstrução dos pontos de venda de lanches segue em mais dois pontos. No canal 6, os quiosques estão em fase de revestimento e já foi iniciada a segunda etapa da obra, com a construção dos sanitários. A previsão de entrega é para janeiro de 2013.

A outra parte do projeto continua em frente à Igreja do Embaré, que está em fase inicial de demolição dos antigos quiosques. O novo layout da reurbanização da orla é bem diferente do anterior. No total, haverá 30 módulos, que correspondem a 60 quiosques, cada um com 12 m².

Novas estações para bicicletas funcionam a partir de domingo

Andar de bicicleta pela Cidade ficará mais fácil ainda neste mês, já que  estão instaladas 15 estações de empréstimo, com 150 veículos disponíveis. A ação faz parte do Projeto Bike Santos. Após dois meses, Santos terá mais 15 estações, somando 30, com 300 bicicletas de uso comunitário. O serviço começa a funcionar no domingo.

A oferta de equipamentos e locais para retirada é o triplo do que estava previsto anteriormente, de 100 bicicletas em dez estações para retirada e devolução dos veículos. Outra diferença é a ampliação dos locais onde poderão ser feitos os empréstimos – antes restritos à orla da praia.

A instalação da estrutura para implantar o sistema de locação gratuita teve início no final de semana. A vencedora do chamamento público para fazer o serviço, a Serttel Ltda., está instalando as estações em cinco pontos da orla: Emissário Submarino, Canal 2, Canal 3/Concha Acústica, Aquário e Ferry-boat.

Como será

As bicicletas serão emprestadas para quem fizer cadastro prévio, via internet. Alguns dias antes do início da operação será realizado o cadastramento dos interessados em utilizar o sistema.

As estações funcionarão das 6 às 22 horas para retirada e até 24 horas para devolução. Depois de retirar a bicicleta, o usuário pode usá-la por 30 minutos, até entregar em qualquer estação. Depois de 15 minutos da entrega, é possível retirar outra bicicleta.

A Administração ressalta que não há custos para a Prefeitura ou a CET. O sistema é gerenciado pela mesma empresa que cuida de projetos semelhantes no Rio de Janeiro, Sorocaba, São Paulo e Porto Alegre.

 

A Tribuna

Em breve, Canal 2 estará com novos quiosques

Até o dia 10 de setembro, os 16 quiosques do Canal 2 serão devolvidos aos permissionários. A informação do prazo foi divulgada  pelo secretário de Infraestrutura e Edificações (Siedi), Nilson Barreiro. No fim do mês, os primeiros comerciantes já ocuparão os novos boxes do lado direito do canal.

Barreiro explica que as obras estão em fase de acabamento. Na próxima semana, os telhados serão colocados. A notícia foi bem recebida pelos permissionários que saíram do local para que as obras começassem, e foram transferidos para outros quiosques desativados. “Fico contente porque vou ter de volta os clientes que frequentavam bastante meu ponto”, avalia Laci Ercides Simão, o Alemão, que será um dos primeiros a mudar.

Ele resume o sentimento de outros colegas. Simão está há quase seis meses no conjunto de quiosques em frente à Igreja do Embaré. Distante do local de origem, onde começou há 28 anos, afirma que seu faturamento caiu cerca de 40% por mês, em média.

O secretário informa que a obra do Canal 2 está adiantada. Nos últimos dias, os operários atuavam no canteiro dos jardins, na colocação de pastilhas na área interna dos quiosques, faziam revestimento em argamassa do sanitário. Toda infraestrutura para instalação das redes elétrica e hidráulica está praticamente concluída.

Segundo Barreiro, as intervenções estão ocorrendo simultaneamente em outros locais. Nesta semana, os quiosques do Canal 3 entraram em fase de concretagem. No Canal 6, parte dos antigos equipamentos começou a ser demolida. O banheiro será mantido para continuar a atender a clientela dos quiosques que ficarão abertos.

 

A Tribuna