Obras de ampliação da rampa náutica são concluídas

As obras de ampliação da rampa náutica em frente ao Clube Internacional de Regatas, na Ponta da Praia, em Santos, foram concluídas nesta quinta-feira. Para facilitar a entrada e saída de embarcações de pequeno porte, a rampa passou de 160 m² para 200 m²

À direita do Deck do Pescador, também foi construída nova rampa, em substituição a que existia do lado oposto. Ela tem 110 m² e piso frisado para evitar acidentes. Os dois serviços, executados pela regional, custaram R$ 25mill

Iluminação

Interligado à rampa náutica em frente ao Internacional, o mirante de 350 m², com piso de mosaico e mureta de proteção, receberá três postes de iluminação.

O primeiro deles começou a ser construído esta semana e está na fase de alvenaria, para depois ser desenhado como o existente na orla, na altura da Rua Carlos de Campos. Cada um terá 1,20 m de altura e lâmpada de 250 watts de vapor metálico. Com previsão de término em 15 dias, o serviço tem custo estimado de R$ 3 mil.

A tribuna

São Pedro recebe homenagem com ampla programação

Tem início sexta-feira (29), a tradicional celebração em homenagem a São Pedro, conhecido como protetor dos pescadores. Os devotos vão contar com ampla programação que inclui procissão terrestre, missas e barracas com bebidas e alimentos, armadas na Igreja Nossa Senhora dos Navegantes (av. Almirante Saldanha da Gama, 114, Ponta da Praia).

As atividades começam às 15h, horário em que a imagem do padroeiro será levada pela orla até o Deck do Pescador (Ponta da Praia), e missa na paróquia às 19h. Sábado (30), às 15h, no mesmo local, ocorre benção das chaves e documentos, seguida de missa.

No domingo (1º), a programação começa na capela, com missa festiva às 9h. Por volta das 15h45, a imagem do padroeiro parte do local rumo à Ponte Edgard Perdigão, onde haverá a benção dos anzóis. Às 17h, a procissão parte da ponte em direção à paróquia, para celebração solene, prevista para as 18h. O evento é promovido pela Igreja Nossa Senhora dos Navegantes, com apoio da prefeitura, por meio da Secult (Secretaria de Cultura).

Boqnews
Enhanced by Zemanta

Abertas inscrições para 2ª Confraternização do Deck do Pescador

Crianças e adultos que gostam de pesca e de competir têm até o próximo dia 3 para se inscrever na 2ª Confraternização do Deck do Pescador, equipamento da prefeitura, gerenciado pela Setur (Secretaria de Turismo). O evento, promovido pela Associação Clube Santista de Pesca Amadora (A-CSPA) e Clube Internacional de Regatas, será realizado dia 6, com início às 8h e término previsto para as 16h. À tarde, haverá torneio de dominó, aberto ao público.

Os interessados devem se inscrever na lanchonete do deck, que funciona das 9h às 24h, com doação de três quilos de alimentos não-perecíveis, a serem entregues ao Fundo Social de Solidariedade. Menores de 12 anos só poderão participar do torneio com a presença dos pais ou responsáveis.

Os competidores disputarão apenas a categoria ‘maior peixe por peso’ e serão premiados os seis primeiros classificados.

 

Deck ficou mais concorrido após captura de polvos

Ficou mais difícil garantir um espaço no Deck do Pescador, na Ponta da Praia, em Santos, após a captura de pelo menos oito polvos na semana passada. O fato, considerado pouco comum, atraiu pescadores até de fora da região, que ontem se espremiam na plataforma em busca de repetir o feito.

“Vamos ver se a gente também consegue levar um para casa”, comentava a advogada Olga Tanabi, de 55 anos, que veio de São Bernardo do Campo acompanhada do filho, do cunhado e do sobrinho só para passar o dia no local. “Foi uma indicação de um amigo, que também pesca. Quem sabe a gente dá sorte, né?”, dizia, otimista.

Créditos: Vanessa Rodrigues

Mesmo objetivo tinha o pescador João Roberto dos Anjos, de 60 anos, que chegou a presenciar uma dessas capturas, dias atrás, e queria garantir a sua também. Mas sua experiência na atividade indicava que não seria dessa vez.

“Pelo visto, hoje só vai dar corvina”, comentou, explicando que polvos geralmente surgem quando o mar está calmo – sobretudo em lua nas fases minguante e crescente. “É quando saem em busca de alimento”.

A ausência deles ontem, porém, era compensada pelas histórias daqueles que tiveram o privilégio de fisgá-los. O pescador Marcos Belelli, por exemplo, relatava aos colegas o que tinha feito com os três moluscos que capturou na semana passada. “Fiz um monte de polvo à vinagrete. Uma delícia!”.

Com mais de 35 anos de experiência no ramo, ele conta que o momento é bom para quem gosta desse tipo de pescado. “É época de procriação, o que facilita bastante a pesca”.

Mas é preciso um pouquinho de técnica: “A isca, por exemplo, tem que ser de camarão ou de sardinha”. Outra dica fundamental, segundo Marcos, é ter bastante paciência. “Não é como um peixe que se vê em abundância. Por isso, não pode ter pressa para pescá-lo”.

De resto, é ter sorte – o que nunca é demais. “Todo pescador, aliás, precisa de um pouco”. Porém, mesmo que não tenha, ele diz ser raro alguém voltar com as mãos vazias. “Se não pega polvo, pega corvina, pega robalo, cioba… O que não falta é peixe”.

Comércio ganha

E, se os pescadores estão satisfeitos, mais ainda os comerciantes que atuam nas imediações. Um exemplo é Vânia Magalhães, de 42 anos, que mantém uma lanchonete no local. “No que depender de mim, quero que apareçam muito mais peixes, sejam polvos, corvinas, ou até de outras espécies. O movimento sempre melhora nessas ocasiões, principalmente nos finais de semana”.

Os ambulantes também gostam. Pelo menos dois aproveitavam a aglomeração de pessoas para incrementar suas vendas. “Onde tem gente, tem dinheiro”, resumiu um deles, bastante satisfeito.

A Tribuna
Enhanced by Zemanta

Torneio leva 500 pessoas ao Deck do Pescador

Apesar da chuva, mais de 500 pessoas prestigiaram a 1ª Confraternização de Pesca, no último domingo (15) de manhã, no Deck do Pescador, na Ponta da Praia. O evento, promovido pela Associação Clube Santista de Pesca Amadora (A-CSPA) e Clube Internacional de Regatas, com apoio da Setur (Secretaria de Turismo), contabilizou 110 peixes que irão integrar o plantel do Aquário após quarentena. Entre eles, oito peixes-sapo, cinco sargentinhos, um baiacu-de-espinho e dois peixes-pedra.

Os 25 competidores, separados por idade, disputaram o peixe mais pesado e a maior quantidade. Segundo o presidente da A-CSPA, Antonio Gonçalves Neto, a importância da parceria com o Aquário é atrair o público para ver o que foi pescado.

Para o coordenador do Aquário, Márcio Gomes, com este tipo de evento é possível ampliar a diversidade de espécies dos tanques. “Assim podemos atualizar os animais do nosso plantel”. O torneio recebeu ainda 100 kg de alimentos que serão destinados ao FSS (Fundo Social de Solidariedade).

Vencedores
O primeiro lugar da categoria A – até nove anos – foi conquistado por Kalani Neves Lapa da Luz, com três peixes. Na categoria B – de 10 a 17 anos – Rodrigo Prieto foi o vencedor com 8 e, na categoria C – a partir de 18 anos – Wilson Briguenti pescou 15 peixes.

Os troféus de maiores peças foram obtidos por Kalani Neves Lapa da Luz, Rodrigo Prieto, Alexandre Martinelli, Wilson Briguenti e Roan Costa dos Santos Pinto, pela pesca de um carapicu, marimba, peixe-roncador, peixe-sapo e baiacu, respectivamente.

Enhanced by Zemanta

Neste sábado tem oficina de nós náuticos e torneio de pesca no Deck

O Deck do Pescador (Ponta da Praia) estará movimentado neste fim semana, com a oficina de nós náuticos sábado (29), das 10h às 18h, e o 1º Torneio de Pescaria do Peixe-espada, a partir das 20h, com encerramento às 8h de domingo (30). Os eventos contam com apoio da prefeitura, por meio da Setur (Secretaria de Turismo).

Na primeira atividade, destinada ao público a partir de cinco anos, os participantes irão aprender a confeccionar nós como os utilizados para tracionar carros, o ‘moringa’, que tem pelo menos 700 anos, e o ‘coxim’, para a produção de portacopos e tapetes. Segundo Rogério Rocha, diretor social da Associação – Clube Santista de Pesca Amadora, Rogério Rocha, todo o material para a oficina será gratuito.

Pesca
Com 10 equipes formadas por três integrantes cada, o ‘1º Torneio de Pescaria do Peixe-Espada’ começa às 20h, na parte frontal do Deck, espaço que estará interditado ao público uma hora antes. Os interessados ainda poderão se inscreve no local até às 19h.

O peixe espada é encontrado em abundância nesta época do ano, no litoral paulista, mas durante o evento, os exemplares com menos de 50 cm serão devolvidos ao mar e os peixes resultantes do torneio, entregues ao FSS (Fundo Social de Solidariedade).

Os pescadores, com licença de pesca amadora válida, receberão sardinha oferecida pelo Box do Santista. Por volta das 6h30, terá início a pesagem dos exemplares e, às 8h, aproximadamente, haverá a entrega de prêmios até o 5º colocado. Os brindes serão oferecidos pelo Portal das Redes, Milleninum Pesca, Sol Nascente e Marmatos.