Exposição “Carnaval em Verde e Rosa” Fantasias e adereços da Escola de Samba União Imperial

unnamed

O Shopping Pátio Iporanga recebe de 22 de fevereiro a 09 de março a exposição “Carnaval em Verde e Rosa”, que reúne fotos e objetos de alguns dos carnavais campeões da União Imperial, uma das agremiações mais tradicionais do Carnaval Santista. Fantasias e adereços que brilharam na avenida também fazem parte do acervo da mostra.

“É um pedaço da história do Carnaval de Santos. Os visitantes poderão conferir de perto a magia dessa festa tão brasileira, que celebra a nossa cultura e é sinônimo de alegria e amor à vida”, comenta Marcos Quirino, gerente do Shopping.

 

Além dos itens históricos, as pessoas poderão conhecer as fantasias que a escola vai apresentar na Passarela do Samba neste Carnaval. E, quem sabe, se animar para fazer parte dessa grande festa, desfilando na escola de samba do Marapé.
“Estaremos no Shopping Pátio Iporanga apresentando nosso  enredo e  as nossas fantasias. Queremos que as pessoas venham desfilar conosco. Sempre tivemos uma identificação muito forte com os moradores do Gonzaga e com o pessoal que vinha para cá desfilar nas bandas. Esta é uma oportunidade de estarmos juntos novamente”, convida o presidente da agremiação, Francisco Carlos dos Santos.

De 1 a 4 de março, durante os quatro dias de folia, as crianças poderão se divertir em uma oficina de máscaras carnavalescas, preparando seus próprios adereços com muito gliter, purpurina e lantejoulas. A Oficina, que contará com animação do Grupo Hora de Brincar, funcionará, das 16 às 19h no 1º piso do shopping. Todos os pequenos que participarem da nossa folia fantasiados vão ganhar vale-brindes muito especiais para animar ainda mais o carnaval.

Sobre a União Imperial

Fundada em 12 de março de 1976 no bairro do Marapé, em Santos, a União Imperial é afilhada da Estação Primeira de Mangueira, do Rio de Janeiro, de quem adotou as cores verde e rosa. Nove vezes campeã do Carnaval Santista, a agremiação obteve notoriedade já na década de 80, quando conquistou um inédito pentacampeonato.

Àquela época, seus desfiles na Passarela do Samba marcaram uma nova era no carnaval santista, pautada pela irreverência, criatividade e sambas como “Amanheceu, Hoje é Ontem” (1985), “Assim Diz o Poeta” (1986),“Aos Mestres com Carinho” (1993) e “Luz, Câmera, Ação… Com Serafim Gonzalez vem contracenando a União” (2006), até hoje muito populares na região.

Desde a retomada dos desfiles em 2006, após cinco anos de paralisação, União Imperial obteve um vice-campeonato e por duas vezes ficou em 3º lugar. Em 2014, com um enredo que conta a história do seu bairro, o Marapé, espera conquistar a sonhada décima estrela.

Enhanced by Zemanta

Escolas de samba, lançam samba enredo neste sábado

Duas escolas de samba de Santos, vão lançar o samba enredo para o carnaval 2013 neste sábado (10). Uma escola da Capital participa de uma das festas realizada na cidade.

A Real Mocidade vai falar sobre teatro de bonecos. A festa terá a participação da bateria da escola de samba de São Paulo, Tom Maior. E será na Portuguesa Santista a partir das 22h. O endereço é Avenida Pinheiro Machado, 240. A entrada custa R$ 5.

A Bandeirantes do Saboó também lança o samba enredo a partir das 21h30. A escola vai falar sobre o preconceito. O evento será na quadra da escola, na Rua Maria Mercedes Fea, 112. A entrada é de graça.

 

G1

Enhanced by Zemanta

Lançamento do Samba – Enredo da União Imperial

GRÊMIO RECREATIVO CULTURAL ESCOLA DE SAMBA UNIÃO IMPERIAL
Endereço: Rua São Judas Tadeu, 20/26 – Santos-SP – Telefone: +55 (13) 3349-3360

Velha Guarda da X-9 revive o melhor do samba no Coliseu

Sambas das décadas de 70 e 80 serão relembrados pela Velha Guarda da X-9, durante show, domingo (30), às 20h30, no Teatro Coliseu, quando será gravado um DVD com músicas normalmente cantadas na quadra da escola. ‘Irresistível’, ‘Porta-bandeira’, ‘Relembrar’, ‘Sonhos’, ‘Promessas’ e ‘Exaltação à X-9’ são algumas delas. Entre os autores dos sambas do show, destacam-se Diamante, Aldo Português e Oda. Os arranjos são de Jota R e a direção musical, da Velha Guarda.

Cerca de 50 pessoas (ala dos compositores, percussionistas da escola e instrumentistas) vão se apresentar no espetáculo. Fundada em 1947, a agremiação, conhecida como Pioneira, é a que acumula mais títulos, além de mais antiga.

Os ingressos custam R$ 10,00 e podem ser adquiridos na bilheteria do Coliseu até domingo, das 14h às 19h. Informações sobre outros pontos de vendas nos telefones 7811-610, 9792-1979 e 3021-5020. Apoio: prefeitura.

Enhanced by Zemanta

Veja como foi a primeira noite de desfiles do Grupo Especial em Santos

Com muita simpatia, a Real Mocidade tirou de letra o peso de iniciar a primeira noite de desfiles do Grupo Especial do Carnaval de Santos e os imprevistos no caminho. O tempo ajudou e, sem chuva, por volta das 23h10, as arquibancadas da passarela Dráusio da Cruz na Zona Noroeste, já eram ocupadas pelos foliões.

Antes da Real cair no samba,  a Associação Cultural Afoxé Filhos de Ijes.á saudou o segundo dia de desfiles das escolas de samba na Zona Noroeste. Os integrantes atravessaram com turbantes, guias de proteção e vestimentas coloridas representando os orixás.

Para evitar mais atrasos, a Corte Carnavalesca passou voando pela passarela ao som das antigas marchinhas tocadas pela banda da cidade. Com o enredo ‘Costurando a emoção sou Real’, a agremiação ganhou a Avenida às 22h50 com 50 minutos de atraso, levantando o público. Os 1.100 componentes em 12 alas trouxeram a arte da costura para a passarela.

Créditos: Rogério Soares

                  Apesar dos percalços durante o desfile, a Real Mocidade fez bonito na Passarela

Aos 20 minutos de apresentação, uma falha na aparelhagem fez com que os microfones ficassem mudos por alguns segundos. A escola retomou o samba sem se deixar abater.

Todo o universo de tesouras, linhas e tecidos foi bem representado no segundo carro alegórico, que impressionou o público com uma gigantesca máquina de costura. A peça simulava os movimentos de um equipamento real. O leão, símbolo da escola, veio com uma coroa que também se movimentava.

No terceiro carro, a passarela do samba virou uma passarela da moda, com o desfile de modelos. A vice-campeã do grupo de acesso do Carnaval 2011 pretende se manter no grupo especial e continuar desfilando entre as principais agremiações santistas. Este ano, o presidente resolveu ousar nas fantasias e alegorias. A maioria foi confeccionada com materiais recicláveis e tecidos diferenciados, sem o uso das famosas plumas, sempre utilizadas para compor o visual.

O presidente da Real Mocidade, Manoel Aparecido Ferreira, admite que abrir mão das plumas foi um risco, mas que também é uma oportunidade para destacar o enredo e a bateria. “Sempre há o nervosismo, mas agora não dá para ter medo, Toda a família real vai entrar com garra e simpatia, as marcas registradas da escola”, disse antes de entrar na avenida.

                                                              Mocidade Amazonense

Uma viagem ao mundo infantil com direito a uma cascata com 50 litros de chocolate de verdade. O carro abre-alas, com a alegoria a Fantástica Fábrica de Chocolate deixou o público com água na boca.

A Amazonense foi a quarta colocada no ano passado e quer ficar entre as três primeiras neste ano. Para isso, os 1.700 componentes não abriram mão da marca registrada da agremiação. A apresentação foi marcada por carros grandes, peças que se movimentavam e efeitos especiais. Ao todo foram 19 alas.

A proposta do enredo ‘Venha com a Mocidade Amazonense Voltar a Ser Criança no Mundo da Imaginação’ foi cumprida e todos entraram no clima. A agremiação foi aplaudida, Não faltaram castelos, brinquedos, dragoes e super-heróis. Um enorme super-homem e uma bruxa numa vassoura impressionaram.

Créditos: Rogério Soares

                   Amazonense , ´Venha com a Mocidade Voltar a Ser Criança no Mundo da Imaginação ´

                                                             

                                                                  Sangue Jovem

Com o samba enredo ‘Santos FC…100 anos de glórias, conquistas e emoções…Meu coração é Sangue Jovem e pulsa por você’, a Sangue Jovem trouxe a ousadia de Neymar, craque do alvinegro, nos campos para a passarela, com paradinhas que empolgaram o público.

Além dos 120 ritmistas da bateria comandada pelo mestre Dô, a escola teve cerca de 2 mil integrantes, em 19 alas. O último título da Sangua Jovem foi conquistado em 2006.

Segundo Solange Corrêa, presidente da escola, este foi o sétimo e mais importante desfile da agremiação, que entrou na Passarela do Samba à 0h14.


Unidos dos Morros

No ano passado foi por pouco, apenas 25 centésimos separaram a Unidos do Morros da primeira colocada X-9. Para garantir o primeiro lugar este ano, a agremiação apostou nos carros alegóricos, fantasias e trouxe um casal de peso como mestre-sala e porta-bandeira. A vida do ex-vereador Paulo Gomes Barbosa foi cantada pela agremiação.

O desfile corria muito bem. Todos os integrantes cantavam e demonstravam animação e o público correspondia. No entanto, no final do percurso, a roda do carro alegórico chamado de “Era uma vez no morro” quebrou e a alegoria foi em direção da arquibancada.

O problema impediu a saída de parte dos integrantes. A alegoria ficou presa na saída da avenida e foi necessário o esforço conjunto para que parte do carro fosse arrancada e a agremiação pudesse encerrar o desfile. Muitos choraram com medo de que a escola de samba fosse muito prejudicada.

Os destaques que estavam no carro precisaram ser removidos devido ao risco de parte desabar. Como consequência disso, a Unidos dos Morros foi a única escola que atrasou, passando dois minutos do tempo exigido pelos jurados de 60 minutos.

Créditos: Rogério Soares

                   A Unidos dos Morros,  homenageou o ex-prefeito de Santos, Paulo Gomes Barbosa

O vice-presidente da Unidos dos Morros, Fábio Fernandes, já havia adiantado que o quesito mestre-sala e porta-bandeira iria surpreender a todos. E foi o que aconteceu. Os irmãos Renatinho e Fabíola deram um show a parte na passarela. Eles passaram pela Vai-Vai, Império Casa Verde e X-9 Paulistana, desfilam juntos há 20 anos e já ganharam três estandartes de ouro.

No enredo, a história de um menino pobre que saiu do morro do Pacheco, em Santos, e venceu os obstáculos. A vida do ex-vereador Paulo Gomes Barbosa foi cantada pela agremiação. Em cada carro e alegoria era desvendada um pouco da trajetória do garoto que engraxava sapatos e trabalhava na feira, virou empresário do café, até chegar a ser prefeito nomeado e, depois, vereador eleito pelo povo.

Na comissão de frente a escola não ousou e manteve o balé municipal, que se apresenta desde 2006 pela escola. Dois carros em especial foram os que mais chamaram a atenção. Um deles representou o morro onde o homenageado viveu e a Unidos do Morros nasceu. Era possível ver os becos, os barracos e as ladeiras.

O outro mostrava o Paço Municipal. Com uma técnica à base de areia, a escultura refletia com a iluminação da passarela e dava um efeito de encher os olhos.

                                                      Mocidade Dependente do Samba

Se no ano passado o objetivo da Mocidade Dependente do Samba era permanecer no grupo especial, este ano a agremiação quer mais. “A gente busca o primeiro lugar e temos condição. Se não der, uma coisa é certa, entre as quatro primeiras estaremos”, disse Denise, a vice-presidente, porta bandeira e responsável pelas fantasias da escola.

O desfile foi marcado pela interatividade com o público e as surpresas. Logo no começo, o abre alas representava o céu. Todo em azul e branco, trouxe Iemanjá, protetora do homenageado Toninho Santas, falecido em 2010. Além disso, a pantera com a estrela simbolizava a escola. Um homem vestia uma máscara que reproduzia o rosto do homenageado e os cabelos brancos. Ficou muito semelhante.

O dramaturgo e diretor teatral foi representado pelo Rei Baco, o rei do vinho, da orgia e do teatro. Os bailarinos bebiam vinho e as ninfas serviam uvas à platéia.

Desfilaram para homenagear o agitador cultural 1.500 integrantes que contaram com 15 alas e cinco carros alegóricos. O desfile encerrou a primeria noide do Grupo Especial do Carnaval santista.

Nesta segunda-feira, mais cinco escolas disputam o título de campeã do Carnaval santista. São elas: Brasil, Império da Vila, União Imperial, x-9 e Bandeirantes do Saboó.

Créditos: Rogério Soares


O dramaturgo e diretor teatral Toninho Santas foi o enredo da Mocidade Dependente

 

 

 

 

A Tribuna

Carnabonde 2012

Carnabonde, tradicional baile carnavalesco de Santos, chega à sua 12ª edição e fará os foliões voltarem no tempo homenageando o “Bloco das Misses” neste sábado (11).

Com o bonde parecendo um palco de desfiles, cheio de cortinas, brilhos e estrelas, o Carnabonde vai relembrar os anos 40 e 50 quando, na Vila Mathias, passava o “Bloco das Misses”. Em cima do bonde estarão a Corte Carnavalesca e 30 homens com faixas, coroas e muita maquiagem, fazendo as vezes de misses da festa e revivendo as alegorias do antigo bloco.

A festa contará com a banda Zago Art Show que ficará no palco armado na Praça Mauá, onde os foliões poderão se divertir ao som de sambas antigos e marchinhas de carnaval. Haverá o ritual da entrega da chave da cidade ao Rei Momo, João Paulo Rivera, acompanhado de toda a Corte Carnavalesca.

O Carnabonde promete levar muita diversão a quem quiser aproveitar o pré-carnaval. Em 2011, foram estimadas cerca de 8 mil pessoas participando do evento no Centro Histórico e, este ano, não deve ser diferente. A brincadeira não tem idade e para acompanhar basta seguir a música e o bonde. A Secretaria de Turismo vai distribuir 2 mil sacos de confetes e 20 mil rolos de serpentinas para que a festa fique completa.

Durante todo o percurso, a Banda da Corte acompanhará o veículo garantindo a diversão de todos. O percurso será o mesmo utilizado pelo bonde, saindo da Praça Mauá e indo até a Praça da República, pelas ruas Constituição e General Câmara, e voltará ao ponto de partida. O evento começa às 15h e se estenderá até as 20h.

A Praça Mauá também estará enfeitada com motivos carnavalescos, que relembram o grupo homenageado. A iniciativa marca a revitalização do carnaval na cidade e relembra as tradicionais batalhas de confete e os desfiles das bandas pelas ruas de Santos.

carnabonde.png

Venda de ingressos para os desfiles 

Para quem quer conferir a animação e diversidade das escolas de samba santistas, os ingressos para os desfiles estarão à venda a partir de segunda-feira (13). Os desfiles acontecem nos dias 18, 19 e 20 de fevereiro na Passarela do Samba Dráusio da Cruz, Zona Noroeste.

As entradas custam R$ 10,00, mas com a doação de um quilo de alimento não-perecível (exceto sal e açúcar) o valor passa para R$ 5,00. Estudantes, professores, maiores de 60 anos e aposentados também pagam R$ 5,00. Quem adquirir convite para os dias 19 ou 20 recebe gratuitamente a entrada para o dia 18.

Os ingressos estarão disponíveis no Teatro Municipal, localizado a Av. Pinheiro Machado, nº. 48, na Vila Mathias. Excepcionalmente no primeiro dia, a bilheteria funcionará das 8h às 19h. Nos demais, os ingressos podem ser adquiridos das 9h às 19h.

Para quem quiser conferir a magia do carnaval mais de perto, a venda de camarotes já começou. Para mais informações, o telefone é 3226-8027, das 14h às 17h.

 

Jornal da Orla

Enhanced by Zemanta