VI Festival de Folclore Português

1374941_421053801329136_1527137836_n

Festival do Folclore reúne 110 artistas internacionais

Com a participação de 110 artistas do Chile, Argentina, Indonésia e Venezuela, o Festival do Folclore terá abertura oficial segunda-feira (26), às 19 horas, na Unip, seguindo até 3 de setembro. O evento é realizado pela AbrasOffa (Associação Brasileira dos Organizadores de Festivais de Folclore e Artes Populares), em parceria com as secretarias de Educação, Cultura e Esportes.

Como parte da programação, os grupos estão se apresentando em escolas municipais, ondem os alunos preparam trabalhos, cartazes e maquetes para mostrar aos visitantes. A iniciativa possibilitar o conhecimento sobre patrimônio cultural de outros países.

Programação do Museu do Café no mês do folclore

dia folclore

O Museu do Café (rua XV de novembro, 95, Centro) realiza este mês diversas atividades abordando a cultura popular brasileira. A programação, em homenagem ao Dia do Folclore (22), inclui jogos, oficinas e mostra cultural. A partir do próximo dia 6 e até 22 de setembro será possível visitar a mostra ‘Café e Folclore Caipira’, que apresenta receitas, crendices, cantigas e simpatias envolvendo o produto.

Também estarão expostos objetos do acervo do museu, como pilão, torrador bola e peneira. A visitação poderá ser feita de terça à sábado, das 9h às 17h, e aos domingos, das 10h às 17h. Entrada R$ 5,00. Estudantes e pessoas acima de 60 anos pagam meia entrada.

No dia 21, das 9h às 18h, o público adulto poderá optar entre dois workshops gratuitos. Um sobre literatura de cordel e outro de xilogravura (arte em madeira). Nos dias 22 e 24, das 12h às 14h, as crianças poderão participar de uma intervenção cênica, na qual aprenderão cantigas e brincadeiras. Entrada franca. Informações pelo www.museudocafe.org.br.

Mês do Folclore no Museu do Café

1001679_627979110560439_1394859690_n

Merkén Homenageia Violeta Parra e Victor Jara

grupo_merken-300x160

O grupo chileno é formado por músicos de formações diversas, do clássico ao pop, passando pelo jazz. Surgido em 2006 no Conservatório da Universidade Chile, traz na sua origem e essência o riquíssimo legado musical do continente latino-americano.

O grupo retorna ao Brasil com um repertório especial em homenagem a dois dos maiores compositores da música chilena e Latino Americana: Violeta Parra e Victor Jara. Eles incorporaram no show elementos do teatro e de dança.

A formação do grupo tem como integrantes Fernanda Mosqueda Castro (charango, guitarra, voz, percussão); Ariel López Silva (piano, acessórios e composição); Felipe Valdés Carraha (guitarra, triplo, voz, zamponhas, composição); Gonzalo Ramos Castro (percussão latina, quatro, voz, quenas, composição); Antonio Luna Rudloff (baixo, guitarra, voz, zamponhas, quenas); Paulina de Petris Cárdenas (voz, percussão, zamponha); eCamila Vaccaro Ri vera (acordeom, piano, voz, percussão).

Ingresso:  R$ 8,00 inteira R$ 4,00 meia R$ 2,00 comerciário

Dia: 12/07

Horário: 21 horas

Teatro

Sesc Santos

R. Conselheiro Ribas, 136 – Aparecida

(13) 3278-9800

Enhanced by Zemanta

Cultura Popular ou Folclore?

cultura-brasileira

O escritor, educador e contador de histórias César Obeid propõe um momento para refletir sobre as questões das culturas populares na sociedade contemporânea dentro do processo formal de educação.

São abordados os caminhos para trabalhar toda essa diversidade das culturas cabocla, caipira, indígena e afrodescendente no ambiente escolar.

 

 

Dia 23/04

Terça, às 20h.

Auditório

Grátis

Não recomendado para menores de 12 anos

Sesc Santos

R. Conselheiro Ribas, 136 – Aparecida

(13) 3278-9800

Santos e Recife se unem para festejar o Dia Nacional do Folclore

A cultura popular vai ganhar força quarta-feira (22), com a união dos maracatus de Santos e Recife, em comemoração ao Dia Nacional do Folclore. A partir do meio-dia, vão se apresentar na praça Mauá o grupo santista Quiloa e os representantes recifenses Shacon Viana (Nação do Maracatu Porto Ric) e Joana D’Arc (Nação Encanto do Pina), com o som contagiante dos tambores e outros instrumentos típicos, como gonguê, caixa, tarol e agbês, aliado ao canto e a dança.

Formado por percussão que acompanha um ‘cortejo real’, o maracatu é uma mistura das culturas indígena, africana e europeia, surgida em meados do século 18. Alguns historiadores afirmam que ele nasceu nos terreiros de candomblé, quando os escravos reconstituíam a coroação dos reis do Congo. Com a abolição da escravatura, este ritual ganhou as ruas, tornando-se um folguedo carnavalesco e folclórico.

Enhanced by Zemanta

Museu do Café celebra mês do folclore com cafeomancia e atividades educativas

Em agosto é celebrado o mês do folclore. E o Museu do Café, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, preparou uma programação especial para visitantes de todas as idades. Entre as atrações estão sessões de consulta e workshop de cafeomancia, a técnica de prever o futuro através da leitura da borra de café, além das ações educativas “Oficina de confecção de vitral” e “Visita dos caipira”. As atividades acontecem entre os dias 17 e 25 de agosto e a programação completa está disponível no site.

A programação especial do Museu do Café começa no dia 17 de agosto, ao meio dia, com consultas gratuitas de cafeomancia no espaço da Cafeteria do Museu. De origem árabe e ainda bastante comum na Turquia e norte da África, a tradição consiste na associação das marcas deixadas pela borra de café na xícara a uma das imagens de uma lista de elementos – âncora, árvore, chave, lua, etc – e na interpretação de seus significados. A atividade se repete no dia 22, quarta-feira, também entre 12 e 14 horas. Já para os interessados em aprender e difundir a técnica da leitura da borra de café, a opção é o “Workshop de Cafeomancia”, que acontece no dia 25 de agosto, sábado, às 15h. A participação na atividade é gratuita, porém com vagas limitadas. Os interessados devem se inscrever pelo telefone (13) 3213-1750.

Outra atividade da programação especial do mês do folclore é “A visita dos caipira”, que acontece dia 18 de agosto às 14h30 e 16h30. Durante a atração, os visitantes poderão conhecer um pouco mais sobre o universo folclórico ligado ao café, como receitas, poesias, canções, simpatias e rezas, todas apresentadas por um dos personagens mais genuínos da cultura popular brasileira: o caipira. Para participar é necessário fazer agendamento e adquirir ingresso no valor de R$ 5.

Já no dia 22, às 15 e 17 horas, o destaque é a “Oficina de confecção de vitral”. A atividade se baseia em construir réplicas de vitrais, utilizando diferentes tipos de papéis, com temas relacionados ao folclore nacional. A oficina é gratuita, porém com vagas limitadas. As inscrições devem ser feitas pelo telefone (13) 3213-1750.

O Museu do Café fica à rua XV de Novembro, 95, no Centro Histórico de Santos. Seu horário de funcionamento é de terça a sábado das 9 às 17 horas, e aos domingos entre 10 e 17 horas. Os ingressos para visitação custam R$ 5, estudantes e pessoas acima de 60 anos pagam meia-entrada. Já a Cafeteria do Museu funciona de segunda a sábado das 8h às 18h, e aos domingos entre 10 e 18 horas. Outras informações estão disponíveis no site www.museudocafe.org.br.

 

Boqnews