Evento ‘1ª Primavera da Fortaleza’ acontece no Guarujá

A  Fortaleza da Barra,  fortificação construída em 1584, localiza-se entre as praias do Góes e Santa Cruz dos Navegantes, na Ilha de Santo Amaro, no município de Guarujá.
Tombada como Patrimônio Histórico Nacional, a Fortaleza administrada pela Prefeitura Municipal de Guarujá em consonância com o IPHAN, é a sede escolhida para o futuro Museu Histórico da Cidade, um dos principais projetos da Secretaria de Cultura do Município.

folder

Confira a Programação:

calendario-oficial-jpg

Fortaleza da Barra Grande

R. Messias Borges, 380, Guarujá – São Paulo

Informações: (13) 3354-0234

Pesquisadores do Brasil e exterior visitam Casa do Trem Bélico

Cerca de 20 estudiosos, mantenedores e gestores de fortes e fortalezas, de vários estados e de países como Holanda, Bélgica, Portugal e Uruguai, fazem nesta quarta (30), às 15h30, visita técnica à Casa do Trem Bélico. O encontro é parte da programação do ‘7º Seminário de Cidades Fortificadas’ e do ‘2º Encontro Técnico de Gestores de Fortificações’, que acontecem até quinta (1º) no Sesc Bertioga.

Coordenada pelo professor Elcio Rogério Secomandi, a visitação vai mostrar a Casa do Trem como exemplo de administração pública e de funcionalidade de edifícios com perfil bélico e militar. A unidade abriga atualmente a exposição ‘Armamentos históricos’, composta de peças do colecionador Aldo João Alberto.

Após a parada no Centro Histórico, o grupo segue de barco até a Fortaleza da Barra. O seminário tem o objetivo de expor as formas de gerir esses espaços, além de buscar soluções criativas através do intercâmbio de informações entre profissionais e pesquisadores do setor. Apoio: prefeitura. Informações: www.cidadesfortificadas.ufsc.br.

Enhanced by Zemanta

Fique por dentro dos fortes da Região

O sistema construído para defender a Bacia do Porto de Santos pode ser visitado e explorado através de seu rico acervo de fortificações. O Forte São João representa a época das capitanias hereditárias. Já o tempo de domínio espanhol, pode ser entendido em uma visita até a Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande. O período pombalino está presente na construção do Forte São Luiz.

Os ciclos econômicos do Brasil antigo também podem ser conhecidos nas ampliações feitas nos Fortes Vera Cruz do Itapema e Santo Amaro, que se deu no ciclo do ouro até o progresso gerado pelo ciclo do café que modernizou todas as fortificações e criou a Fortaleza de Itaipu e o Forte dos Andradas. A união de todas essas construções, junto do Forte Augusto e Forte Nossa Senhora do Montserrat formam o Circuito Turístico dos Fortes que pode ser conhecido a partir de uma viagem até Santos, a 230 quilômetros de São Paulo.

 

1 – FORTALEZA DE ITAIPU

Fica em Praia Grande e foi construída em 1895 pelo então presidente Campos Salles, com o objetivo de atualizar o sistema de defesa do porto de Santos. É aberta ao público somente durante a temporada de verão, nos fins de semana e feriados. Além do forte, o turista pode visitar uma área de 2 milhões de metros quadrados de Mata Atlântica
Informações: (0/xx/13) 3473-2511

2 – CASA DO TREM BÉLICO
Bem no centro de Santos, é uma das fortificações que não proporcionam visitação interna. Foi erguida no século 16, durante o reinado de dom João 6º. Foi tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional em 1940, por ser a única construção colonial-militar brasileira que mantém suas características originais
Informações: (0/xx/13) 3221-1385

3 – FORTE AUGUSTO
Este forte é chamado por mais três nomes: Forte da Estacada, da Trincheira e do Castro. Fica na embocadura sul do estuário de Santos. É aberto à visitação interna de quarta a domingo. Recomenda-se decoro ao turista: é proibido entrar com alimentos, animais, descalço ou sem camisa
Informações: (0/xx/13) 3261-5260

4 – FORTALEZA DE SANTO AMARO DA BARRA GRANDE
Em 1584, por ordem do Rei Felipe II da Espanha, a Fortaleza de Santo Amaro foi construída bem próxima ao porto de Santos com a intenção de resguardar as frotas náuticas que lá circulavam. Em 1905, a Fortaleza perdeu seu valor estratégico, sendo substituída pela Fortaleza de Itaipu, situada no contraforte sul da baía de Santos. Em 1967 foi entregue ao IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional; mais tarde, sua administração ficou por conta de uma universidade particular da cidade que, juntamente com a prefeitura, a transformaram em palco de vários eventos culturais, sociais e artísticos. A Fortaleza de Sant Amaro foi o único monumento histórico do litoral paulista a merecer um selo postal dos Correios, em 1999, devido à sua beleza arquitetônica.Esta fortaleza tem quase a idade do Brasil. Restaurada, teve sua antiga casa de pólvora transformada em uma capela, em cujo interior fica o painel “Vento Vermelho”, última obra do artista plástico Manabu Mabe. As vistas devem ser agendadas com a Universidade Católica de Santos
Informações: (0/xx/13) 3228-1240

 


5- FORTE DOS ANDRADAS
Projetado pelo tenente-coronel de engenharia João Luiz Monteiro de Barros, em 1934, o forte dos Andradas foi inaugurado em 10 de novembro do mesmo ano e é, ainda hoje, a principal cidadela de defesa da entrada da baía de Santos, ao sul da Ilha de Santo Amaro.

Sua via de acesso proporciona a contemplação de belos exemplares da rica botânica pertencente à Mata Atlântica. Além disso, o visitante se depara com um túnel cavado na rocha de aproximadamente 400 m de extensão, no qual encontram-se as antigas câmaras de tiro e os elevadores destinados ao transporte da munição.

O passeio pode ser feito durante os finais de semana e feriados não chuvosos. O horário de visitação é das 10h às 17h. O transporte até lá é feito por uma van, com saídas a cada 40 minutos e guia cedidos pelo forte. Para tanto, o visitante deve pagar uma taxa de R$ 3 por pessoa. Crianças de colo não pagam pela visita.

6- FORTALEZA DE ITAPEMA
Não se sabe a data certa de construção deste forte, mas supõe-se que ele tenha sido erigido no final do século 16. Hoje em dia, ele serve à alfândega de Santos e está disponível apenas para contemplação
Informações: (0/xx/13) 3352-1222

7- FORTE SÃO LUIZ
Localiza-se na Ponta da Baleia, no Guarujá, em uma encosta pedregosa e íngreme que sempre impediu a tomada do forte por inimigos. Substituiu o Forte São Felipe na defesa da entrada do canal de Bertioga. Foi reformado em 1798 e também está fechado à visitação pública
Não há telefone para informações

8- FORTE SÃO JOÃO
Em 1532, Diogo Braga, sua esposa, índia, e seus cinco filhos, mamelucos, juntaram-se aos índios tupiniquins na construção desta fortificação, que é a mais antiga do Brasil, na embocadura do canal de Bertioga. Foi dali que Estácio de Sá partiu para expulsar os franceses e fundar a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, atual capital fluminense. Abre diariamente das 9h às 17h. As visitas devem ser agendadas
Informações: (0/xx/13) 3317-4128

 

Folha de São Paulo e Brasil Viagem