Programação da Semana Miroel Silveira

Trilha sonora de A Moreninha - Contracapa

O evento apresenta ao público algumas obras do homenageado e os universos artísticos que influenciaram sua trajetória. Toda a programação é gratuita.

Programação da Semana Miroel Silveira:

Domingo (4)
Horário: 17h – Teatro Coliseu
Montagem ‘Madame Butterfly- a ópera contada e cantada’, produção baseada na ópera homônima de Giacomo Puccini. O intuito da versão é mostrar a vida do filho de Cio-Cio San e Benjamim, protagonistas da obra original.

Terça-feira (6)
Quarteto de Cordas Martins Fontes tocando na Pinacoteca Benedicto Calixto. O repertório traz obras de Mozart e Villa-Lobos.

Cinema
Horário: 16h e 19h30
Local: Miss – Museu da Imagem e do Som de Santos, localizado na av. Sen. Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias
Filme ‘Quem matou Anabela?’

Quarta-feira (7)
Cinema
Horário: 16h e 19h30
Local: Miss – Museu da Imagem e do Som de Santos, localizado na av. Sen. Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias
Curta ‘O Cinema em Marcha Nacional’ e ‘Simão, o Caolho’.

Quinta-feira (8)
Horário: 20h30
Balé da Cidade de Santos é a atração no Teatro Coliseu, com o espetáculo ‘Pedaços de mim’. A coreografia é uma criação de Renata Pacheco em homenagem à vida e obra do compositor santista Gilberto Mendes.

Miroel Silveira

Militante das artes, o santista Miroel Silveira (1914-1988) registrou seu nome na cultura brasileira e na história de Santos. Foi escritor, ensaísta, teatrólogo, crítico teatral, jornalista e professor. Levou ao teatro a bailarina Cacilda Becker; foi incentivador da carreira do compositor santista Gilberto Mendes (de quem foi cunhado) e diretor artístico da primeira companhia teatral da atriz Bibi Ferreira. Também dirigiu o primeiro trabalho profissional da atriz Marisa Orth.

Como escritor, deixou três livros de contos. Também emprestou sua habilidade literária para escrever o roteiro do filme ‘Simão, o Caolho’. Nas artes cênicas, a partir dos anos 40, no Rio de Janeiro, deu as diretrizes do que seria o teatro brasileiro moderno, sendo um dos responsáveis em profissionalizar o grupo ‘Os Comediantes’, uma das mais importantes companhias do Brasil.

Fonte: G1

Sábado de homenagens ao cantor Chorão

chorão

Dia do Rock é comemorado com homenagem a Chorão

A praça Mauá, no Centro Histórico, recebe sábado (13), das 12h às 20h, a programação comemorativa ‘Dia do Rock – Festival de Bandas Alexandre Magno Abrão – Chorão’, o evento presta homenagem ao líder da banda santista Charlie Brown Jr., falecido em março deste ano.

Ao todo, 11 bandas participam: Winter Wald, Erodelia, Audio Local, Bayside Kings, Luvia, Analisando Sara, Of Side, Padres, Câimbra Cerebral e Gloria. O grupo Lost in the War executa composições assinadas por Chorão. O repertório das bandas abrange vários estilos do rock, como hardcore, heavy metal e punk rock.

O evento conta com intervenções do DJ Ramon Farias. A realização é da prefeitura. A produção é de Cesar Sanchez e da Rock Show.

O Dia do Rock é comemorado mundialmente em 13 de julho, data do primeiro ‘Live Aid’, evento realizado em 1985, em Londres (Inglaterra) e na Filadélfia (Estados Unidos). Em Santos, a data foi oficializada pela lei 2.795, de dezembro de 2011. Informações: 3041-3170.

 

pista emissario

Pista de skate do emissário terá nome de Chorão

Em homenagem ao vocalista da banda Charlie Brown Jr., falecido em 6 de março deste ano, a prefeitura realiza sábado (13), Dia Mundial do Rock, às 17h, a cerimônia de nomeação da pista de skate do Parque Municipal Roberto Mário Santini (plataforma do emissário submarino), que passará a se chamar Alexandre Magno Abrão, Chorão.

A solenidade contará com a presença do prefeito Paulo Alexandre Barbosa e familiares e amigos do músico. Na ocasião, também será realizado o lançamento oficial do clipe ´Meu Novo Mundo´, que será exibido em telão, além de clínicas de skate e BMX.

Chorão veio morar em Santos em 1987 e em 92 criou a banda, famosa divulgadora da cidade e ícone para skatistas de todo o país, pois o artista era praticante e grande incentivador do esporte. Em Santos, ele criou há nove anos uma pista indoor (coberta), o Chorão Skate Park, na Vila Mathias.

A pista
Devido ao evento, a pista de skate no emissário está passando por reparos da Seserp (Secretaria de Serviços Públicos). O equipamento funciona todos os dias, das 8h às 23h, e conta com monitores da Semes (Secretaria Municipal de Esportes). Para utilizá-lo é obrigatório o uso de capacete e apresentação da carteirinha (informações: 3225-1641).

Atualmente há 100 alunos, entre 6 e 17 anos, na escolinha da modalidade no local, com aulas de terça a sexta, das 9h às 10h e das 14h às 15h.

Enhanced by Zemanta

Espetáculo santista presta homenagem a Paulo José

Paulo José

A trajetória do ator e diretor Paulo José ganha um espetáculo teatral de produção santista. O ator e dramaturgo Bruno Fracchia leva aos palcos o monólogo “Algumas Histórias”. A produção estreia de 3 a 6 de maio, no Teatro Municipal Brás Cubas, em Santos, com ampla programação.

Contemplado pelo Programa de Ação Cultural (ProAC), do Governo do Estado, o monólogo teve pré-estreia de sucesso na cidade de Barueri, nos dias 19 e 20 de abril. A turnê inclui litoral e interior do Estado, além da Grande São Paulo. Em Santos, os quatro dias de programação incluem, além de apresentações do espetáculo, uma mesa redonda, exibições especiais, e bate-papo com estudantes de teatro.

Os ingressos custam R$ 20 a inteira. Na compra antecipada, todos pagam R$ 10. A venda antecipada acontece no próprio Teatro Municipal (av. Pinheiro Machado, 48 – Vila Mathias), e no Centro Europeu (rua Timbiras, 7 – Gonzaga).

“Algumas Histórias” é inspirado no livro Memórias Substantivas, de Tânia Carvalho. O espetáculo tem interpretação de Fracchia, com direção de Paula DAlbuquerque, e leva aos palcos a vida e obra de Paulo José, compartilhadas com o público por um contador de histórias. Por meio de músicas, vídeos, narrativas e pequenos diálogos, este contador fala de um encontro de gerações entre artistas que têm em comum o amor aos palcos.

A peça também traz ao público a convivência de Paulo José com o mal de Parkinson. Diagnosticado com a doença há 20 anos, o ator e diretor perseverou e seguiu com a carreira artística na televisão, no cinema e no teatro.

 

Boqnews

Enhanced by Zemanta

Maestro Roberto Farias é homenageado no Projeto Tocando Santos

maestro-roberto-farias

O maestro Roberto Farias, coordenador dos Grupos Artísticos de Cubatão, será homenageado no próximo domingo (7) na 19ª edição do Projeto Tocando Santos. Será às 18h, no Teatro do Sesc/Santos (Rua Conselheiro Ribas, 136). O maestro receberá uma placa comemorativa da coordenação do Projeto.

A ideia é celebrar a contribuição musical do maestro Roberto, conhecido em todo o Brasil por difundir o repertório direcionado para banda sinfônica, tão importante para Cubatão e toda a Baixada Santista, de acordo com informações de Cláudio Fernandes, diretor técnico da Agência Metropolitana, que produz o evento. O Projeto já homenageou nomes como Almeida Prado e Gilberto Mendes em anos anteriores.

A homenagem acontece na noite de gala do “Tocando”, entre uma e outra canção da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal de São Paulo, que estará acompanhada pelo Coral Lírico Municipal, sob a regência do maestro Luis Gustavo Petri.

Maestro por vocação – Roberto Farias poderia ter sido engenheiro ou arquiteto se prevalecesse o conceito ditado à época de sua infância e adolescência. Mas o dom musical que aos 7 anos já demonstrava, mudou completamente a visão daqueles que ainda não o apoiavam na carreira artística. Músico de tradição evangélica – seu pai era pastor, amante das letras e músico autodidata – teve a formação musical através de professores particulares, e durante a escola primária ganhava destaque tocando hinos patrióticos e canções escolares ao trompete. Aos 11 anos fez seu primeiro arranjo musical.

Durante os primeiros anos da carreira, Farias já produzia o próprio repertório, transcrevendo arranjos completos e obras originais, em uma época em que não existiam arranjos para banda disponíveis no mercado. Da sua sólida formação como regente inspirou-se em nomes como Paul Bernard, Williams Nichols, Gerard Devos, Fábio Mechet e o célebre Eleazar de Carvalho. Vencedor de um grande número de concursos e campeonatos de bandas em nível regional, estadual e nacional, Roberto Farias foi um dos responsáveis pelo desenvolvimento da linguagem sinfônica no Brasil, a partir do momento que se vê envolvido com o projeto de profissionalização da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, da qual foi o diretor artístico e regente entre 1989 e 2000.

Por mais de 20 anos lecionou na Universidade Livre de Música Tom Jobim, hoje a Emesp – Escola de Música do Estado de São Paulo. Já foi regente convidado de várias orquestras brasileiras, acumulando, também, atuações no exterior como na Banda Sinfônica da Universidade da Pensilvânia, da Academia da Força Aérea Norte-americana, de Montevideu e da Província de Córdoba, na Argentina.


De volta onde tudo começou – Diretor de orquestra, regente coral e instrumentista, Roberto Farias atualmente é o coordenador dos Grupos Artísticos de Cubatão. Está à frente da Banda Sinfônica e Cia de Dança de Cubatão, Banda Marcial e Corpo Coreográfico, Grupo Rinascita de Música Antiga, Coral Zanzalá e Coral Raízes da Serra. Para ele, é uma grande responsabilidade e prazer comandar mais de 300 artistas, entre regentes, músicos, bailarinos e cantores, que fazem arte com paixão, tornando cada vez mais evidente a vocação artística de Cubatão, cidade que em que tudo teve início.

Prefeitura Municipal de Cubatão

Enhanced by Zemanta

Homenagem ao cantor Chorão no Quebra-Mar

chorao

Os fãs da banda Charlie Brown Jr. organizaram uma homenagem ao cantor Chorão, encontrado morto na madrugada da última quarta-feira (6), que será realizada neste sábado (9) em Santos. O evento está marcado para as 17h30, no Quebra-Mar. Cerca de 8 mil pessoas confirmaram a presença na homenagem.

O local escolhido é um dos pontos mais conhecidos da cidade, e também retratado em algumas músicas do grupo. Os fãs de Santos, e de cidades vizinhas, combinaram a homenagem pela internet, por meio de uma rede social. Para os organizadores, o evento serve para retribuir todo amor e carinho que o cantor demonstrava pela cidade.

Os jovens pedem que todos os fãs levem flores, que serão jogadas ao mar durante a homenagem. Além disso, os organizadores convidaram as bandas da região para que durante o evento as músicas do Charlie Brown Jr. sejam tocadas. “Vamos fazer barulho, do jeito que o Chorão gostava!”, diz uma das frases do convite.

 

G1

Fams inaugura na terça Sala Serafim Gonzalez

O ator e escultor Serafim Gonzalez será homenageado pela Fams (Fundação Arquivo e Memória de Santos), que vai dar seu nome a uma sala no Espaço Cultural Casa de Frontaria Azulejada (rua do Comércio, 96, Centro Histórico). O espaço, onde serão realizadas exposições, palestras e cursos, será inaugurado na terça-feira (25), às 17h.

Gonzalez nasceu em Sertãozinho (SP) no dia 19 de maio de 1934, mas iniciou a carreira artística aos 14 anos em Santos. Ele participou de várias novelas e peças teatrais Seu maior sucesso foi na televisão, tendo se destacado nas primeiras versões de Mulheres de Areia (1973 e 1993), quando esculpiu as estátuas para o personagem Tonho da Lua.

Serafim Gonzalez morreu em 2007. Era casado com a ex-atriz Mara Husemann, com quem teve três filhos: Daniel Leandro Gonzalez, artista plástico e professor de filosofia, que morreu no ano passado; Luciano e Alfredo.

Laura Cardoso é a grande homenageada da 10ª edição do Curta Santos

A atriz Laura Cardoso, que atualmente vive a beata Dorotéia em ‘Gabriela’, será a grande homenageada da 10ª Edição do Curta Santos – Festival de Cinema de Santos. Ela vai receber o prêmio Lilian Lemmertz pelo conjunto de seu trabalho no cinema brasileiro. O nome da premiação faz referência à mãe da atriz Julia Lemmertz, falecida em 1986, e já foi entregue para Eva Wilma, Júlia Lemmertz, Rosi Campos, Betty Faria e Christiane Torloni.

Durante a carreira, Laura Cardoso atuou em mais de 20 filmes nacionais. Ela começou na década de 1960 com “O Homem das Encrencas” e com uma produção em homenagem ao melhor jogador de futebol do mundo: Pelé, que jogou no Santos, time cujo centenário será celebrado nesta edição do festival. A última atuação da atriz nos cinemas foi em ‘Muita Calma Nessa Hora’, mas a atriz faz parte do elenco de outras duas produções que estão em fase de pré-produção: ‘Muita Calma Nessa Hora 2′ e ‘Syndrome’, ambos com estreia prevista entre 2013 e 2014.

A homenagem à atriz acontece no dia 17 de setembro, às 20 horas, no Mendes Convention Center, durante a Gala de Abertura, que terá a apresentação de Supla, fanático torcedor do Santos Futebol Clube, e que promete muita descontração e improviso na abertura do Festival de Cinema de Santos.

Além de Laura, o festival também vai homenagear grandes nomes do cinema e até do esporte mundial. O craque Neymar, atacante titular do Santos Futebol Clube e da Seleção Brasileira, será eternizado com uma estrela na Calçada da Fama de Santos na quinta-feira. No mesmo local, onde Pelé já recebeu uma homenagem parecida.  O ator e diretor santista Sérgio Mamberti também vai receber uma homenagem parecida, no sábado (22), às 19 horas, celebrando a carreira do artista. A calçada fica em frente ao Cine Roxy, no Gonzaga.

Outro homenageado será o ator e diretor Selton Mello, que vai receber o Troféu Cláudio Mamberti, irmão de Sérgio Mamberti. Cláudio faleceu em 2001 e trabalhou em diversos filmes como “O Quatrilho” e “Dona Flor e Seus Dois Maridos”. Além dele, o jornalista e crítico de cinema Luiz Fernando Zanin Oricchio recebe o Troféu Maurice Legeard.

Estreias

Vários filmes vão estrear durante o festival. Foram escolhidas seis produções inéditas no litoral de São Paulo: “Augustas”, de Francisco Cesar Filho; “Vou Rifar Meu Coração”, de Ana Rieper; “Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios”, de Beto Brant e Renato Ciesca; “Febre do Rato”, de Claudio Assis; “País do Desejo”, de Paulo Caldas; e a “Laje dos Sonhos”, da diretora santista Raquel Pellegrini.

Oficinas

O festival também terá oficinas que ensinarão os amantes da sétima arte a interpretar, gerenciar, produzir e iluminar. Para quem pensa em atuar, o destaque é a oficina de “Interpretação de Atores para Cinema”. Para os apaixonados pelo cinema sétima arte e profundos conhecedores da área, o diretor Beto Brant faz um “Panorama Cinematográfico Nacional”. A produtora Letícia Torgo também participa e ensina a ser um “Artista-Gestor” em uma das oficinas. E a parte técnica é resgatada com o radilista Danilo Pimentel na oficina “Iluminação para Cinema”.

 

G1

Enhanced by Zemanta

Jacob do Bandolim será homenageado em show no Teatro Guarany

O show ‘Noites Cariocas – Evocação a Jacob’, em homenagem ao consagrado bandolinista e compositor, será realizado sexta-feira (3), às 20h30, no Teatro Guarany, numa promoção do Clube do Choro de Santos.

Estarão reunidos no palco os músicos Luizinho 7 Cordas e Mauro (violão), Carlinhos (pandeiro), Agnaldo Luz, Monteiro, Jean, Lopes e Jota R (bandolim); Osvaldinho do cavaco, Arnaldinho e Miltinho (cavaco), e Júlia Alves (flauta).

O repertório inclui ‘Doce de Coco’, ‘Evocação a Jacob’, ‘Horas Vagas’, ‘Reminiscência’, ‘Dolente’, ‘Nosso Romance’, ‘Falta-me Você’ e ‘Noites Cariocas’, entre outras canções.

Os ingressos, a R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia-entrada), estarão disponíveis a partir de quinta (2), na bilheteria do teatro, das 14h às 18h. O Guarany fica na praça dos Andradas, 100, Centro Histórico.

Enhanced by Zemanta