Programação diversificada marca Semana da Consciência Negra

Dança, mostra cultural, missa, palestras, plantio de árvore e homenagens. É ampla a programação da Semana da Consciência Negra, de 13 a 24 deste mês, numa iniciativa do Conselho Municipal da Comunidade Negra e da Copire (Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial e Étnica), com apoio da prefeitura. Um dos pontos altos será a homenagem a Zumbi dos Palmares, considerado o herói da resistência negra, cuja data oficial é dia 20.

A agenda de eventos será aberta no dia 13, às 20h, com o espetáculo de dança ‘Direitos da criança e do adolescente’, do projeto Maré, do Instituto Arte no Dique, no Teatro do Sesc (rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida). Haverá participação especial do grupo de percussão infantil da escola de samba União Imperial e da Velha Guarda da X-9. Os convites, gratuitos, podem ser retirados no Sesc. No dia 14, às 15h, o evento será reapresentado no local.

Para o dia 18, às 10h, está marcado plantio de árvore sagrada da África, no Jardim Botânico Chico Mendes, no Bom Retiro. Das 13h às 18h, ocorre a 1ª Mostra Cultural de Hip Hop (enfoque na cultura étnica), no Mercado Municipal, pelos integrantes do projeto ‘Prazer, meu nome é hip hop’. Às 18h30, será celebrada missa na Paróquia São João Batista, na praça Guadalajara, no Morro da Nova Cintra, para lembrar o aniversário da morte de Zumbi dos Palmares.

Abertura solene

No dia 20, às 10h, haverá a abertura solene da Semana da Consciência Negra com deposição de flores no busto de Zumbi, na praça Palmares (canal 4), e presença da banda da Polícia Militar, que vai executar pela primeira vez no município o Hino à Negritude. Depois, haverá apresentação de capoeira, danças cigana e de candomblé.

A programação segue no dia 21, às 10h, com o Fórum de Acompanhamento da Aplicação da Lei nº 10.639/2003, no salão nobre da prefeitura; às 12h, almoço no Estação Bistrô, no Valongo, com refeições afro-brasileiras; às 19h, solenidade de entrega do Troféu Zumbi dos Palmares, no auditório da subseção de Santos da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), na praça José Bonifácio, 55, para personalidades negras que se destacaram em suas áreas de atuação, além de comemoração do aniversário de 25 anos do Conselho da Comunidade Negra.

No dia 22, das 8h às 12h, no auditório da OAB, será inaugurado o Seminário Regional de Saúde da População Negra, numa parceria da Secretaria Municipal de Saúde e Comitê Regional de Saúde e População Negra da Baixada Santista. Apoio: Secretaria de Saúde de São Vicente e Conselho da Comunidade Negra de Santos.

Ainda no auditório da OAB, no dia 23, às 14h, haverá palestra sobre ‘Mídia e racismo’, ministrada por Dogival Vieira, advogado e colunista da Afropress. E, no dia 24, às 8h, visita monitorada ao Museu Afro-Brasileiro e Bienal de Artes, que homenageia o artista plástico Arthur Bispo do Rosário, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo.

Enhanced by Zemanta

Instituto Arte no Dique realiza 1ª Mostra Cultural

O Instituto Arte no Dique, com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, realiza nos próximos dias 12, 13 e 14, em sua sede provisória, à Av. Hugo Maia, 285/293, no Rádio Clube, na Zona Noroeste de Santos, sua 1ª Mostra Cultural.

A programação, que começa diariamente às 9 horas, traz apresentações gratuitas de dança, teatro, música, circo e cinema, além de exposições. Oferece ainda, no dia 14, a partir das 11h30, o workshop A História da Guitarra Baiana, ministrado pelo instrumentista baiano Armandinho Macedo, filho de Osmar, inventor do trio elétrico ao lado de Dodô, e ex-integrante do grupo A Cor do Som.

As performances apresentadas nos três dias são resultado do trabalho realizado nas oficinas culturais do Instituto Arte no Dique. Além disso, organizações de cunho social da região também participam da programação com performances de dança e teatro. São elas a Associação Projeto Tam Tam (com alunos do Grupo Orgone de Arte), Centro da Juventude da Zona Noroeste, Creche Comunitária Cantinho da Criança, Associação Cultural Aílton Capoeira e Associação Nando Capoeira. O evento terá a participação direta de cerca de 160 pessoas.

Noite do dia 14 tem clima de trio elétrico

Na noite do dia14, a partir das 20 horas, a Banda e o Coletivo Querô, grupos de percussão formados nas oficinas musicais do Instituto Arte no Dique, abrem o show Bandolim e Guitarra Baiana, que Armandinho Macedo leva ao Teatro do Sesc-Santos (Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida, tel. 3278-9800). Os ingressos custam de R$ 7,50 a R$ 30,00.

Foi em 1964, com 10 anos de idade, que Armandinho deu seus primeiros passos musicais puxando o trio que seu pai, Osmar, fez especialmente para ele. Em 1969, aos 15 anos, concorreu no programa A Grande Chance, de Flávio Cavalcanti, na TV Tupi. Chegou à final e ficou conhecido nacionalmente, gravando seus primeiros discos.

No final dos anos 70, lançou o grupo A Cor do Som, que foi destaque no País, e também participou de festivais como o de Montreux, na Suíça, em 1978. Também ajudou a difundir o trio elétrico fora do País com apresentação em Roma, na Itália, em 1983. Já nos anos 90, tempo em que se dedicou às performances no trio Armandinho, Dodô e Osmar, foi convidado a integrar o projeto Brasil Musical, que reuniu os 20 maiores instrumentistas brasileiros, entre eles Hermeto Paschoal, Dominguinhos e Altamiro Carrilho.

Com uma trajetória vitoriosa na música, em 2004 foi indicado ao Grammy Latino na categoria Melhor Álbum Instrumental pelo CD Retocando o Choro Ao Vivo. Atualmente, o artista investe em turnês pelo Brasil e exterior e em projetos especiais.

Boqnews

Enhanced by Zemanta