Eterno capitão do Santos FC ganhará homenagem

zitoO líder do esquadrão do Santos de Pelé nos anos 60 ganhará uma justa homenagem. José Ely de Miranda, o Zito, será eternizado em um monumento a ser construído no bairro da Vila Belmiro, na esquina das ruas Princesa Isabel e Antônio Malheiro, próximo aos portões 7 e 8 do estádio Urbano Caldeira, um dos principais pontos de encontro da torcida alvinegra em dias de jogos.

Uma escultura em bronze do craque em tamanho natural será instalada em uma base de concreto armado, que terá em seu entorno um banco, rampa de acesso para pessoa com necessidades especiais e piso tipo fulget. O projeto será executado em três meses, a partir do início da obra.

O capitão

José Ely de Miranda nasceu em Roseira (SP), em agosto de 1932. Aos 20 anos, o jovem volante chegou ao Santos FC, única camisa que defendeu com exceção do modesto Taubaté, onde foi revelado. Conhecido pelos companheiros de time como “gerente”, era o líder do alvinegro da vila dentro de campo.

Zito atuou no Santos FC por 15 anos, jogando 733 partidas e marcando 57 gols. Entre as suas principais conquistas estão os títulos mundiais e da Libertadores de 1962 e 1963 e, com a seleção brasileira, o bicampeonato da Copa do Mundo em 1958 e 1962. O eterno capitão faleceu aos 82 anos, no dia 14 de junho do ano passado.

 

Inaugurado Monumento ao Escoteiro em praça da Aparecida

A Praça Caio Ribeiro de Moraes, na Aparecida, já conta com o Monumento ao Escoteiro, feito em aço. A solenidade de inauguração da escultura aconteceu na manhã de sábado (21) com a presença de 600 crianças e jovens de 12 grupos de escotismo da região.

A cerimônia, alusiva ao Dia Mundial do Escoteiro, teve a participação do prefeito João Paulo Tavares Papa, entre outras autoridades, e da banda do 6º Batalhão da Polícia Militar. “O escotismo é um movimento de valorização do caráter do jovem, da família e do meio ambiente. Esta praça é um local simbólico da cidade e não havia lugar melhor para ficar o marco dos escoteiros, que irá inspirar futuras gerações de santistas”, disse Papa.

É mesma opinião do presidente do 13º Distrito, que abrange Santos, São Vicente, Cubatão e Guarujá, Alamir Romão Dias Júnior. “Aqui é uma área de grande movimentação de pessoas, além de amplo espaço, onde os escoteiros podem fazer diversas atividades”. O monumento foi doado pela Usiminas.

Enhanced by Zemanta

Entregue monumento em homenagem ao Paraguai

Foi inaugurado na manhã desta quarta (23) o monumento em homenagem ao bicentenário da independência do Paraguai, na confluência da Avenida Ana Costa com a rua que leva o nome daquele país, no Gonzaga. Em formato triangular, tem inscrições em três idiomas: português, espanhol e guarani.

Durante a entrega do monumento, o prefeito João Paulo Tavares Papa destacou a missão diferenciada de Santos por receber diferentes povos, como sede do maior porto da América Latina. “É uma homenagem singela, mas numa avenida importante da cidade. E também representa a vontade dos santistas de continuar estreitando os laços de amizade com o povo do Paraguai”. Depois o prefeito fez questão de homenagear os paraguaios com a frase em guarani “anguiru are ara guara”, que significa “amigos para sempre”.

O cônsul do Paraguai em Santos, Bruno Yegros, lembrou que Santos e Fernando de la Mora se tornaram cidades-irmãs no mês passado. Segundo ele, a parceria permitirá a Santos dar apoio técnico ao município paraguaio na área de saneamento. “Estamos felizes com esta parceria e agora nossos familiares e amigos terão este marco em Santos para compartilhar”.

Também compareceram à cerimônia o cônsul Herbert Tort, do Uruguai, e o assessor de relações internacionais da Prefeitura de São Vicente, Edgar Luceno.

Enhanced by Zemanta