Orquidário expõe trabalhos das bordadeiras do Morro São Bento

bordadeiras, são bento

Conhecer o autêntico bordado da Ilha da Madeira é mais um atrativo que o Orquidário (Pça. Washington, s/nº, José Menino) oferece domingo (14), das 9 às 17h.

As peças são confeccionadas por Maria Tereza Pestana, 75 anos; Isabel de Andrade, 84; e Maria Alexandre Fernandes, 78, algumas das quais exigem mais de um mês de trabalho diário. A mostra é realizada no Orquidário sempre no segundo domingo de cada mês.

A origem

Esse tipo de bordado foi originalmente introduzido pela família inglesa Phelps, que se mudou para a Ilha da Madeira em 1784. Setenta anos depois, Elizabeth, a filha mais velha, passou a ensinar essa arte a crianças e mulheres. Inicialmente, os trabalhos eram vendidos a amigos e só mais tarde foram oferecidos a turistas.

Enhanced by Zemanta

Neste sábado tem músicas portuguesa e cigana em linha turística

ciganos

Um pouco das tradições portuguesas, incluindo danças e doces, podem ser apreciadas neste sábado (23), em mais um passeio da Linha Conheça Santos-Morros. O roteiro, suspenso em caso de chuva, contempla ainda a comunidade cigana, com solos e grupos interpretando músicas típicas.

O passeio realizado pela Setur (Secretaria de Turismo) conta com monitoria de guias e tem duração aproximada de duas horas. Os interessados devem fazer reserva neste sábado até às 13h, pelo telefone 3284-4375. A saída é às 15h30 da praça das Bandeiras (praia do Gonzaga) e a passagem custa R$ 10,00.

A primeira parada é no Centro Turístico, Cultural e Esportivo do morro do São Bento, onde se apresenta o Rancho Folclórico Típico Madeirense. Depois, o micro-ônibus segue para a lagoa da Saudade, no morro da Nova Cintra, em cujas imediações encontra-se a gruta de Santa Sara Kali, padroeira dos ciganos, em torno da qual são feitas as apresentações.

No alto do morro, hoje é dia da Lagoa da Saudade

Os frequentadores da Lagoa da Saudade, no Morro da Nova Cintra, têm mais um motivo para comemorar. Desde 18 de maio, os segundos domingos do mês de junho são reservados para a atração, que tem mais de 200 metros quadrados e dispõe de playground e quiosques com churrasqueiras. Hoje, porém, no primeiro Dia da Lagoa da Saudade, poucas pessoas sabem da data comemorativa.

A lagoa é ponto de encontro de moradores do morro e de pessoas que praticam atividades físicas ou preferem somente pescar e apreciar a paisagem. A vista já é bem diferente por causa das construções de empreendimentos imobiliários na região, antes composta apenas por casas.

A comemoração foi instituída pelo prefeito João Paulo Papa (PMDB), após aprovação da Câmara Municipal, na sessão de 26 de abril. A nova data não é conhecida pelas pessoas que passam pela lagoa. A guarda municipal Mayara de Morais Soares é responsável pela segurança do local durante as manhãs. “Não sabia da data, e acredito que as pessoas que vêm aqui também não saibam”, afirma.

O público é variado. Os que preferem atividades físicas acompanham orientações de professores da rede municipal, que dão aulas de ginástica das 7 às 11 horas. Há, ainda, quem prefira organizar um churrasco com amigos e parentes. Para usar os quiosques e as churrasqueiras gratuitamente, é necessário fazer reserva no Departamento de Administração Regional dos Morros.

No local, há também um deck para pesca e uma ponte de acesso a um trecho preservado da Mata Atlântica, próprio para caminhadas. O estudante Dylan Miranda Martins, de 12 anos, mora em São Bernardo do Campo, mas não dispensa dias de férias e feriados na Lagoa da Saudade. É ele quem leva o pai, o vendedor Dênis Alves Miranda, e o avô, o aposentado Bartolomeu Miranda, ao local.

“Eu venho para trazê-lo, mas gosto do sossego e da tranquilidade do local. Não sabia desta data”, afirma o pai. O avô é o responsável pelas iscas e varas. “Usamos milho e alguns tipos de massa, mas o que falta aqui é peixe”, lamenta.

Segundo relatos de moradores das proximidades, a lagoa foi habitat de três jacarés, que já foram removidos. Hoje, os visitantes mais assíduos são marrecos e garças. Os peixes, que vez por outra aparecem por lá, costumam ser tilápias e traíras.

Começa festa junina no Morro da Nova Cintra

A 65ª Festa Junina do Morro da Nova Cintra começou nesta sexta-feira (18) com as tradicionais barracas de comidas e bebidas típicas, artesanato, parque de diversões e shows musicais. Sábado (19), a atração será a Banda Star Five e amanhã, o grupo de pagode Algo Mais.

A festa está aberta ao público de domingo a quinta-feira, das 20h às 24h, e às sextas-feiras e sábados, das 20h à 1h da manhã. A Secretaria Municipal de Segurança montou um esquema especial com oito guardas municipais, dois guardiões-cidadãos e duas viaturas.

A realização é da Paróquia São João Batista/Diocese de Santos, com apoio da prefeitura, Rádio Guarujá FM/AM e Nelore Prime.