Seis museus de Santos recebem Plano de Comunicação

instituto de pesca

Representantes de museus da Baixada Santista receberam, em reunião na Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, na última terça-feira (12), o Plano de Comunicação Institucional elaborado especificamente para equipamentos artísticos da região. O evento teve a presença do secretário estadual de Cultura, Marcelo Mattos Araújo.

Em Santos, foram contemplados os museus do Instituto de Pesca, do Mar, Marítimo, Memorial das Conquistas, do Porto e a Pinacoteca Benedicto Calixto.

O Plano de Comunicação Institucional, elaborado por técnicos do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP) e Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa de Portinari (ACAM Portinari), busca ampliar o acesso a estes locais e também apontar sua diversidade de atrações e riqueza cultural. A iniciativa faz parte do Programa de Modernização dos Museus Paulistas e aborda melhorias no atendimento ao público e nova identidade visual desses espaços.

A confecção de material de divulgação dos equipamentos da região, denominada Orla Cultural, também esteve na pauta. A iniciativa será lançada em data a ser definida.

Enhanced by Zemanta

Museus de Santos: roteiro de história, cultura e lazer

Além das praias, as férias de verão em Santos são uma boa oportunidade para passeios culturais com a família. A cidade conta com 13 museus distribuídos entre a orla e o Centro Histórico.

Tendo como principal atração o esqueleto de uma baleia Fin, com 23 m de comprimento e 7 toneladas, o Museu de Pesca (Ponta da Praia) é um dos mais visitados. A instituição conta também com sala lúdica que simula um barco; lula gigante, com 5 m de comprimento e 91 quilos – único exemplar em exposição no mundo; além de crustáceos, peixes, moluscos, aves e mamíferos marinhos taxidermizados.

No mesmo bairro estão localizados o Museu do Mar, que exibe um exemplar do raro tubarão Odontaspis noronhai; mandíbulas dos mais perigosos tubarões do Brasil e um peixe-lua de 254 kg; e o Marítimo, com réplicas de embarcações e peças recolhidas de navios afundados, como o espanhol Príncipe de Astúrias; maquetes de caravelas e até do Titanic.

Já o esporte é destaque em três museus: Centro de Memória Esportiva De Vaney, que reúne acervo fotográfico, biblioteca, hemeroteca e uma coleção com 1.328 troféus conquistados por atletas da cidade desde 1939; Memorial das Conquistas do Santos FC, onde é possível conhecer a trajetória do time por meio de filmes e clipes exibidos numa sala que parece um campo de futebol, e até entrar no gramado da Vila Belmiro.

Há também o Museu do Surfe, no Parque Municipal Roberto Mário Santini (emissário submarino), que apresenta a história do esporte em Santos e no mundo. Lá estão 70 pranchas doadas por surfistas renomados, algumas ainda de madeira. O público pode conferir também troféus e medalhas de atletas, fotos e telas pintadas.

Outro lugar que vale uma visita é o Miss (Museu da Imagem e Som de Santos), no Centro de Cultura Patrícia Galvão. Há exposição de equipamentos fabricados no século passado, como gramofone, vitrola, rádio, televisão, máquinas fotográficas e filma¬doras, entre outras peças curiosas.

Centro Histórico
A Bolsa Oficial do Café, prédio imponente de 1922, abriga o Museu dos Cafés do Brasil. Na entrada fica a cafeteria, com grande variedade de tipos e aromas do grão para degustar, e mais à frente, a Sala dos Pregões, em cujo teto está o vitral ‘A visão de Anhanguera’, de autoria de Benedicto Calixto. Grandes painéis do mesmo pintor também ornamentam o museu e retratam o passado da cidade.

No sopé do Morro do São Bento está localizado o Museu de Arte Sacra, no antigo Mosteiro de São Bento, com cerca de 400 peças. Ali, encontra-se a imagem mais antiga de Santa Catarina de Alexandria (1540) e de Nossa Senhora das Dores, com cabelo humano. O museu também expõe a coleção de ‘paulistinhas’, imagens de até 50 cm que eram levadas em expedições pelos bandeirantes.

O roteiro inclui ainda o Museu do Porto, Pinacoteca Benedicto Calixto, Outeiro de Santa Catarina e o Palácio Saturnino de Brito. Informações podem ser obtidas pelo Disk Tour, no 0800-173887, todos os dias, das 8h às 20h.

Enhanced by Zemanta

Cultura é outra praia para moradores e turistas

Por Alessandro Rodrigues Pinto

Da redação do site do MTur na Copa

Teatros, bibliotecas e museus são espaços voltados para a liberdade de expressão em Santos

Outra grata surpresa revelada pela cidade de Santos é uma intensa programação cultural, aproveitada pela população e pelos turistas, inclusive os provenientes de navios de cruzeiro, estimados em mais de 800 mil na alta temporada.

Música, dança, teatro e até cinema em plena praia, como no caso do Cine Arte do Posto 4, são garantia de boa diversão a todos os gostos. “Às vezes, recebemos, aqui, atrações internacionais que nem chegam a se apresentar em São Paulo, como algumas companhias russas de balé”, diz o secretário municipal de Cultura, Carlos Pinto.

Quando o assunto é teatro, há dois destaques que merecem visita, independentemente da programação: os teatros Coliseu e Guarany.

O Coliseu, de 1909, tem capacidade atual para 1 mil espectadores. A plateia, em forma de ferradura, permite a observação de todos os detalhes das cenas, e o fosso da orquestra comporta 100 profissionais.

Já o Guarany, primeiro teatro da cidade, foi inaugurado em 1882 e destruído por um incêndio em 1981, que poupou apenas as paredes externas. Além da beleza da construção, destacam-se duas pinturas de Paulo Von Poser – a do teto retrata cena do romance O Guarany, de José de Alencar, e a do foyer do segundo piso, uma releitura do quadro de Benedicto Calixto, mostra Santos vista do alto do Monte Serrat.

Ambos foram objetos recentes de restauro: o Coliseu foi devolvido à população em 2006, o Guarany, em 2008.

O edifício da antiga Associação Predial de Santos abriga duas bibliotecas. Estes espaços também recebem exposições e palestras durante o ano todo. A primeira, Alberto Sousa, dispõe de raridades entre seus 27 mil títulos, como ‘As Primaveras’, de Casimiro de Abreu (1859) e ‘Lusbela’, de Manuel de Macedo (1863). A segunda chama-se Biblioteca de Artes Cândido Portinari e conta com 5.276 títulos sobre teatro, cinema, música, pintura e fotografia.

Para os fãs de história e religiosidade, há também o Museu de Arte Sacra, localizado no prédio do antigo Mosteiro de São Bento. Divide-se em seis espaços temáticos, iniciando com a Sala Principal, que conta com a imagem mais antiga (1540), de Santa Catarina de Alexandria; e as demais: Sala de Arte Popular, Sala dos Bispos, Sala dos Crucifixos, Sala Frei Gaspar e a Biblioteca.

Para guardar as memórias do famoso Porto de Santos, o local também possui um museu que abriga documentos antigos, exibe fotos e cerca de 700 negativos em vidro. Dentre as peça, destacam-se uma serra alemã de 1898, uma lancha adquirida por doação em 1926, e um tetraciclo destinado à fiscalização das obras, durante a construção do porto.

Mensalmente, a Secretaria de Cultura do município prepara uma programação de atividades especial para todas as idades e gostos. Para conferir as atrações do mês de outubro, clique aqui.

Museu do Porto

 

Serviço:
Bibliotecas
Praça José Bonifácio, 59, Centro (prédio da Sociedade Humanitária). Tel.: (13) 3222-2210
Funciona de segunda a sexta, das 8h00 às 19h00; e sábado, das 8h00 às 14h00. Entrada franca.

Museu de Arte Sacra
Rua Santa Joana D’Arc, nº 795. Tel.: (13) 3219-2898. Funciona de terça a domingo, das 14h às 17h30. Ingresso R$ 3,00. Estudantes R$ 1,00. Entrada franca para maiores de 65 anos.

Museu do Porto de Santos
Avenida Rodrigues Alves, s/nº, esquina com a Rua João Alfredo. Tel. (13) 3233-6565. Funciona de segunda a sexta, das 7h00 às 11h00 e das 13h00 às 17h00; e sábado, das 7h00 às 11h00. Entrada franca.

 

Enhanced by Zemanta