Turista ganha via expressa para chegar ao terminal

Para melhorar o acesso de turistas e minimizar o impacto da temporada de cruzeiros no sistema viário do Porto de Santos, a Concais, empresa arrendatária do Terminal de Passageiros Giusfredo Santini, criou uma via expressa para os hóspedes que vão embarcar em navios no complexo. Nesta estação, o trajeto desse público deverá ser feito pela Avenida Eduardo Guinle. Já aqueles que estão deixando as embarcações e os ônibus (chegando ou partindo) continuarão usando a Avenida Perimetral.

A implantação da via foi destacada na última sexta-feira pelo diretor da Concais, Flavio Brancato, durante a escala do primeiro navio da temporada, o Aida Cara. A embarcação atracou no complexo por volta das 5 horas e só partiu por volta da meia-noite. Durante este período, cerca de 1,8 mil pessoas passaram pelo cais santista, entre embarques, desembarques e trânsito. A maior parte deles era de alemães, a mesma nacionalidade da bandeira da embarcação.

“Foi uma forma curiosa de começar a temporada com o embarque de estrangeiros”, disse Brancato, que aproveitou para apontar as números e destacar algumas das mudanças da estação. A reorganização do tráfego foi um dos principais pontos lembrados pelo diretor.

Para esta temporada, a Concais decidiu segregar o trânsito para evitar a formação de filas na Avenida Perimetral, no trecho próximo ao terminal, conforme verificado em anos anteriores. A partir de agora, os turistas que vêm de São Paulo ou outras regiões deverão acessar a instalação de cruzeiros pela Avenida Eduardo Guinle. O caminho pela Perimetral será utilizado apenas por ônibus ou veículos de passeio dos passageiros que estão retornando de viagem.

O novo trajeto está indicado em uma placa de sinalização instalada pela Codesp, a Autoridade Portuária de Santos, a pedido da Concais, logo na subida do Viaduto do Paquetá.

Conforme a placa, os hóspedes que vão embarcar devem seguir pela alça da esquerda do viaduto, acessando a Eduardo Guinle. Ao final da avenida, deverão contornar a Praça Nossa Senhora de Fátima, a Praça da Santa, para ingressarem no terminal de bagagens. Após despachar as malas, eles deixarão a plataforma pela via próxima ao Armazém VII-A (ao lado da Praça da Santa) e vão percorrer uma quadra da Eduardo Guinle.

Os motoristas vão, então, contornar a quadra onde fica a sede da Portofer e subir o Viaduto de Outeirinhos, para entrar na Avenida Perimetral. Os passageiros terão, em seguida, a chance de escolher o local para estacionar o carro. Caso optem pelo próprio estacionamento da Concais, poderão deixar o veículo antes mesmo de liberarem as bagagens.

No caso de vans, automóveis de turistas que desembarcaram e ônibus, o trajeto deve ser o mesmo que foi realizado na temporada passada – pela Avenida Perimetral (sentido Centro/ Praia) até o Canal 4 (Avenida Siqueira Campos), onde é feito o contorno para que o motorista volte para a Perimetral (sentido Praia/ Centro) e siga em direção ao terminal.

“A nossa intenção foi dividir o fluxo com uma melhor coordenação do tráfego”, mencionou o diretor da Concais. Ele acredita que a medida reduzirá os congestionamentos.

Tripulantes

Oferecer maior conforto aos tripulantes também é um dos objetivos da Concais nesta temporada. Os funcionários dos navios contam agora com o chamado “repasse livre”, feito por uma corretora de câmbio dentro do próprio terminal. Com ele, os trabalhadores têm a possibilidade de enviar recursos para a família sem precisar sair da instalação.

Além disso, foi disponibilizada uma sala de 60 metros quadrados com ar-condicionado e televisão onde a tripulação poderá aguardar o embarque ou ficar depois do desembarque. O espaço fica no segundo andar do terminal de bagagens.

 

A Tribuna

Enhanced by Zemanta

Obras de arte, jazigos se destacam nos cemitérios

Os três cemitérios municipais abrigam túmulos de personalidades ilustres da cidade e também se destacam por jazigos feitos com materiais nobres, como mármore e bronze, que são verdadeiras obras de arte. No cemitério do Paquetá, inaugurado em 1854, há 26 campas tombadas pelo Condepasa (Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Santos), entre elas as de Martins Fontes, Benedicto Calixto, Vicente de Carvalho, comendador Manoel Joaquim Ferreira Neto, que construiu os casarões do Valongo, e Galeão Carvalhal, advogado abolicionista.

Esta última, por exemplo, é em granito sem polimento, com anjos e uma figura humana desolada esculpida em bronze. O túmulo de Calixto, em granito bruto, tem pedestal e escultura em bronze com o rosto do pintor ladeado por dois brasões. A necrópole do Paquetá abriga também os jazigos do ex-governador Mário Covas; ex-prefeito Esmeraldo Tarquínio; fundador do jornal A Tribuna, Olímpio Lima; e do fundador do complexo educacional Santa Cecília, Milton Teixeira, morto recentemente.

No cemitério da Filosofia (conhecido como Saboó), fundado em 1892, há túmulos muito visitados por serem considerados milagrosos, como o de Maria Féa, morta em 1928, que possui uma capela em granito com dois anjos, e da menina Jandaia, que morreu em 1939 ainda bebê. Já no cemitério da Areia Branca, fundado em 1953, também há campas que atraem visitantes pelo mesmo motivo, como a do menino Onofre e das meninas Condília e Dulcinéia.

Enhanced by Zemanta

Cemitérios de Santos recebem preparativos para o Dia de Finados

Os três cemitérios municipais estão recebendo nesta semana os últimos serviços de manutenção para receber os milhares de visitantes a partir de sexta-feira, Dia de Finados. Durante o feriado de 2011, cerca de 60 mil pessoas fizeram homenagens póstumas aos seus parentes e amigos nos cemitérios do Paquetá, Filosofia (Saboó) e Areia Branca, em Santos.

Os funcionários da Secretaria Municipal de Serviços Públicos reforçaram as atividades de retirada de mato, pintura, varrição e limpeza geral das alamedas.  No cemitério mais antigo, o do Paquetá, esta semana terá poda de árvores, recuperação de guias e pintura do muro, como também nos bancos e porta da capela.

Nos últimos dias, ocorreram no local a substituição de oito lixeiras e obras de drenagem por 50 metros no corredor paralelo à Rua Amador Bueno. Nesta via e na Rua São Francisco, a CPFL reforçou a iluminação, com a colocação de braços extras nos postes voltados para dentro do cemitério.

Por sua vez, o maior dos cemitérios, o da Areia Branca, já tem pintadas a sala administrativa e a recepção. O muro recebe nova pintura e o jazigo 5 passa por obras de reconstrução de 360 sepulturas de parede, que estavam com a estrutura deteriorada.

No Saboó, os muros, paredes e guias recebem retoques de pintura, e outros serviços vão continuar após o feriado: construção de dois banheiros para deficientes físicos e pintura no prédio administrativo.

Missas

Na sexta-feira, o bispo Dom Jacyr Francisco Braido celebrará missa às 8 horas no Cemitério do Paquetá, ondehaverá missas às 10 e 15 horas.

Na Areia Branca, haverá missas às 9 e 16 horas. No Saboó, terão celebrações às 8, 10 (presidida pelo bispo), 12, 14 e 16 horas. Todos os cemitérios estarão abertos das 7 às 18 horas.

Já a Memorial Necrópole Ecumênica de Santos funcionará das 8 às 19 horas, tendo missas às 11 e 19 horas.

 

 

A Tribuna

Cemitério do Paquetá

Enhanced by Zemanta

O Cemitério do Paquetá, na cidade de Santos/SP, o mais antigo cemitério da cidade, fundado em 30 de novembro de 1854, abriga entre seus 26 mil metros quadrados, alguns “moradores ilustres”: o pintor Benedicto Calixto, os poetas Martins Fontes e Vicente de Carvalho, o escritor Júlio Ribeiro e o Ex-Governador do Estado de São Paulo Mário Covas.

Vários túmulos são tombados pelo CONDEPASA– Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Santos, grande parte erigido em mármore de Carrara, bronze e cobre, entre eles: Cemitério dos Estrangeiros em Santos, Ana Franco Maylasky, Carlota Patusca Guimarães, Francisco Martins dos Santos, Henrique Armando de Azevedo, José Serafim Cardoso, Manoel Joaquim Ferreira Neto, Maria Carlota Porchat de Assis, Maria Piedade de Souza e Costa, Rodolpho M. Guimarães, Silvino Alves Correa, Thomaz Antonio de Azevedo, Vicente Augusto de Carvalho, Ernesto Cândido Gomes, Jazigo da Família Macuco Borges, Antônio da Silva Azevedo Júnior, Antônio Bias da Costa Bueno, José Domingues Martins, Joaquim Xavier da Silveira, José Olímpio Lima, Benedito Calixto de Jesus, Carlos Augusto Vasconcelos Tavares, João Galeão Carvalhal, José Martins Fontes, Dr. Alamir Martins, Júlio Ribeiro.

Além do Portal Monumental com inscrição em latim; o traçado da circulação interna e a Capela do Santo Cristo com peças sacras

O endereço do cemitério é Rua Dr. Cóchrane S/N, Paquetá, Santos/SP.

Foto: Cae Calestine

CET amplia oferta e amplia itinerário de ônibus para o feriado

Para facilitar o acesso aos cemitérios de Santos nesta quarta-feira, quando é celebrado o Dia de Finados, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) irá estender o itinerário de algumas linhas de ônibus e ainda reforçar o número de carros.

No período das 7h às 19 horas, as linhas municipais 7 e 77 cumprirão o seu itinerário normal, mas ampliarão o trajeto até bem próximo ao Cemitério Memorial Ecumênico, no bairro Marapé. Já as linhas 10 e 17 terão seus itinerários prolongados até o Cemitério da Filosofia (Saboó).

Também será acionado nesta quarta-feira um esquema especial de orientação, interdições, monitoramento e operação de trânsito, além de auxílio à travessia de pedestres no entorno dos quatro cemitérios da cidade – Filosofia, Areia Branca, Memorial e Paquetá. O trabalho, que visa proporcionar a fluidez viária e a segurança das pessoas que se dirigem a esses locais, contará com a ação de equipes de operadores de tráfego, distribuídos nos principais pontos de movimentação.

A Av. Bandeirantes, próximo ao Cemitério da Filosofia/Saboó (junto à linha férrea, sentido Santos/São Paulo), ficará interditada nesta quarta-feira, das 7 às 18 horas. No local, a CET-Santos reservará um estacionamento gratuito com cerca de 50 vagas para veículos. A Av. Martins Fontes, nos dois sentidos, ficará livre ao tráfego. Nos demais cemitérios, o estacionamento será liberado nas vias do entorno, exceto onde houver reserva de vagas para a instalação de barracas de flores.

 

ATribuna
 

Enhanced by Zemanta

Cemitérios reúnem obras de arte a céu aberto

Apesar do ambiente fúnebre e da ar de tristeza, os cemitérios da cidade reúnem verdadeiras obras de arte a céu aberto. Só no Paquetá, o mais antigo, inaugurado em 30 de novembro de 1854 na Rua Dr. Cóchrane s/nº, há 26 túmulos tombados pelo Condepasa (Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Santos), muitos com esculturas e confeccionados em materiais nobres, como mármore de Carrara, granito polido, cobre e bronze.

Entre eles, estão os de Benedicto Calixto, Vicente de Carvalho, Martins Fontes e Galeão Carvalhal. São também tombados o Portal Monumental com inscrição em latim, o traçado de circulação interna e a Capela do Santo Cristo, que recebem manutenção permanente da prefeitura.

No túmulo de Galeão Carvalhal, importante figura política da cidade, estão seu busto, dois anjos e uma mulher debruçada. No do poeta Vicente de Carvalho repousa a escultura do livro ‘Poemas e Canções’, além de seu busto.

O pintor Benedito Calixto também tem sua imagem, enquanto vasos de flores enfeitam a sepultura do médico e poeta Martins Fontes.

O cemitério abriga ainda os jazigos do ex-prefeito, Esmeraldo Tarquínio; do ex-presidente do Santos FC, Athié Jorge Cury; do ex-governador Mário Covas; da nadadora Renata Agondi; do apresentador de TV, Edson Cabariti, o ‘Bolinha’, entre outros.

Saboó e Areia Branca – Anjos, mulheres e crianças
Os cemitérios da Filosofia (Praça Rui de Lugo Vina s/nº, Saboó) e da Areia Branca (Av. Nossa Senhora de Fátima s/nº, Chico de Paula) também contam com esculturas, além de túmulos muito visitados.

São os do menino Onofre, da menina Condília Maria e de Dulcinéia, no Areia Branca. Já o mais visitado no Saboó é o de Maria Mercedes Féa, morta em 1924 pelo marido, a quem são atribuídos centenas de milagres.

Expectativa: 30 mil pessoas.
Cemitério da Filosofia
End.: Praça Ruy de Lupo Viana, s/nº, Saboó.
Missa: 8, 10h (dom Jacyr), 12, 14, 16h.

Cemitério do Paquetá
End.: Rua Dr. Cóchrane, s/nº, Paquetá.
Missas: 8h com bispo Dom Jacyr.
10h30: padre Geraldo.
15h: padre José Maria.

Cemitério Areia Branca
End.: Av. Nossa Senhora de Fátima, s/nº.
Missas: palanque com missa campal da paróquia Santa Margarida Maria às 9 e 16h: padre Raimundo.

Memorial Necrópole Ecumênica
End.: Av. Nilo Peçanha, 50, Marapé.
Fiscalização: o Departamento de Fiscalização de Mercados e Comércio Viário intensificará a fiscalização de comerciantes não credenciados nos cemitérios. Quem estiver vendendo mercadorias sem a devida autorização será informado de que não poderá permanecer no local.

Segurança: a Secretaria de Segurança dobrará o efetivo de guardas municipais que atuam nos locais, fará rondas motorizadas e disponibilizará guardiões-cidadãos, além do apoio da Polícia Militar.

Trânsito: a CET acionará, nos dias 1º e 2, um esquema de orientação, interdições, monitoramento e operação de trânsito, e auxiliará a travessia de pedestres no entorno dos cemitérios.

A Av. Bandeirantes, junto à linha férrea, sentido Santos -São Paulo, ficará interditada nos dias 1º e 2, das 7 às 18h. Lá, ficará um estacionamento gratuito com 50 vagas. A Av. Martins Fontes, nos dois sentidos, ficará livre ao tráfego.

Enhanced by Zemanta