Restaurante-escola entra no clima da primavera

bistro

O clima de primavera também chegou ao restaurante-escola Estação Bistrô, da Setur (Secretaria de Turismo). O cardápio rotativo de terça-feira (24) terá talharim especial em homenagem à nova estação, que começa domingo (22), acompanhado de filé de frango. Durante a semana, o estabelecimento oferecerá uma sobremesa por dia à base de frutas da época.

“O talharim é colorido com abobrinha, ervilha torta, cenoura e molho de erva”, explica a nutricionista Marcela Figueiredo, responsável pela unidade. Ela destaca que as frutas são ricas em vitaminas e minerais, ajudam na digestão e na prevenção de doenças. E, o melhor, têm menor valor energético. “A sobremesa de mais aporte terá 280 calorias”, adiantou a nutricionista, comentando que, apesar do chantilly, a salada de frutas a ser servida na quarta tem apenas 200.

O restaurante-escola continua servindo um prato light às terças e quintas, no cardápio do dia (R$ 21,00), com entrada incluída. O equipamento funciona de terça a sábado, das 12h às 15h, na Estação do Valongo (Largo Marquês de Monte Alegre, 1).

Eventos no Botânico comemoram aniversário e chegada da primavera

FelizPrimavera

Em comemoração à Semana da Primavera e aos 19 anos do Jardim Botânico Chico Mendes (rua João Fraccaroli s/nº, Bom Retiro), a Secretaria do Meio Ambiente promove vários eventos no local, na próxima semana.

Na segunda (23) e sexta-feiras (27), crianças do Projeto Clube do Girassol, desenvolvido na escola municipal Waldery de Almeida sob coordenação de Valéria Gomes, contarão histórias com temas sobre o meio ambiente aos alunos da UME Bandeira Brasil. Na sequência, os estudantes fazem visita ao parque com o educador ambiental Pablo González.

Terça (24), 14h, Antônio Aires Filho, do herbário da Unisanta, faz palestra sobre evolução da microscopia na botânica. Na ocasião, a universidade doará dois microscópios e uma lupa para pesquisas. À tarde, alunos do Sistema COC de Ensino participam de jardinagem.

No dia do aniversário do parque, quarta-feira (25), haverá entrega de mudas aos voluntários que fazem plantios em vias públicas. No mesmo dia e também na quinta, alunos de escolas municipais participam do Laboratório de Botânica a Céu Aberto, com microscópios, lupas e as coleções de árvores do parque.

1ª Festa das Flores & Cia no Mercado Municipal

primavera

Nos dias dias 25 e 29 de setembro, o  Mercado Municipal comemora a chegada da primavera. A  1ª Festa das Flores & Cia será realizada de quarta a domingo das 10h às 18h, com diversas atrações, em parceria com a Floricultura MM Flores e Peixes Ornamentais, do box 2.

O apoio é da Secretaria de Meio Ambiente e da Associação dos Orquidófilos de Santos, Cubatão e Guarujá.

Para o público  haverá diversas espécies de plantas e flores como, orquídea, avenca, lírio da paz, rosa, mini antúrio, palmeira, samambaia, ráfia, a tradicional violeta, entre outras espécies, com preços variados.

A festa conta também  com exposição de quadros da artista plástica Renata Gonzalez em alusão à primavera, palestra com o apicultor Orlando Liberato, além de dança do ventre com bailarinas de comunidade árabe da região.

O Mercado Municipal fica na praça Iguatemi Martins s/nº, Vila Nova.

Semana da Primavera começa com atividades no Jardim Botânico

Com extensa programação, a Semana da Primavera será aberta nesta sexta (21), estendendo-se até o dia 30, no Jardim Botânico Chico Mendes (rua João Fraccaroli s/nº, Bom Retiro). Haverá distribuição de mais de 1.000 mudas ao longo dos dez dias de eventos, exibição de filme, plantio de árvores, trilha educacional, contação de história, feira de produtos orgânicos e de orquídeas.

E ainda: reinauguração da ludoteca, apresentações musicais e de teatro, horta ecológica e encontro de educadores, biólogos e agrônomos no Engenho São Jorge dos Erasmos. A Semana da Primavera é coordenada pela Semam (Secretaria do Meio Ambiente) em parceria com as secretarias de Cultura e Educação, e apoio da Sabesp e ONG Proeco.

Sexta, às 9h, haverá quatro atividades simultâneas: sessão de cinema ambiental no Botânico e plantio de árvores pelos alunos da escola municipal Waldery de Almeida, na praça Maria Coelho Lopes, no bairro Santa Maria. Funcionários do Depav (Departamento de Parques de Áreas Verdes) plantarão 100 mudas em ruas da cidade.

No mesmo horário, estudantes da escola Mário de Almeida Alcântara iniciam a trilha holística educacional. Segundo o chefe do Depav, João Cirillo, as crianças andarão pelos canteiros arborizados com os olhos vendados, “para que desenvolvam nova concepção sobre as árvores estimuladas pelo tato”.

Às 10h, tem início a distribuição de mudas e trilha com os alunos da Waldery de Almeida. As crianças do “Mário de Alcântara” participam do projeto contação de histórias.

No sábado (22) e domingo (23), das 9h às 15h, acontecem a exposição de orquídeas e a feira de orgânicos, na qual serão vendidos produtos cultivados sem uso de agrotóxicos e com preços acessíveis. Haverá degustação de alimentos naturais e oficinas de horta e de vivência floral (ikebana).

A feira tem apoio da Korin Meio Ambiente, Sitio Boa Esperança, Aovale (Associação dos Produtores Orgânicos do Vale do Ribeira), Santo Orgânico e Igreja Messiânica. A programação musical nos dois dias está marcada para às 10h, com o Coral da LBV, e às 15h, com a Banda Carlos Gomes.

Primavera dos Museus

Diário do Litoral

Jardins da orla: preparados para a primavera e admirados o ano inteiro

A primavera se inicia às 11h49 do próximo dia 22, e os jardins da orla estão sendo preparados pela prefeitura para ficarem ainda mais bonitos na estação das flores. Com sua rica combinação de árvores, plantas diversas, arbustos, flores e um gramado uniforme, a extensa área verde é admirada por munícipes e turistas não só pela beleza, mas também por seu tamanho.

Desde 8 de março de 2001 é reconhecida pelo The Guinness Book of Records (O Livro do Recordes) como o maior jardim frontal de praia do mundo. São 5.335m de comprimento, cobrindo 218.800 m² de área, com largura média de 45 metros.

Os cuidados ficam a cargo de sete equipes do Depav (Departamento de Parques e Áreas Verdes), vinculado à Secretaria de Meio Ambiente, formadas por jardineiros, podadores, ajudantes e microtatoristas que executam um trabalho minucioso e contínuo ao longo do ano. É no inverno que reformam os canteiros, introduzem novas mudas e fazem as podas de limpeza e de formação, retirando flores e galhos secos.

Todo o material cortado, inclusive a grama, volta para a terra como adubo, sem perder nutrientes. Ao mesmo tempo, formam uma cobertura que evita o crescimento de erva daninha. Periodicamente, são plantados novos lotes de mudas para incrementar e repor os canteiros de matrizes.

Para o encarregado de um dos grupos, Edmilson Lima Santos, de 65 anos, o jardim da orla faz parte de sua vida. “Tenho 47 anos de prefeitura e 25 deles dedicados aos jardins”, conta ele com a alegria de quem já poderia ter se aposentado, mas faz da profissão a sua realização pessoal.

Sinais

Quem passeia pelas alamedas já nota os sinais da próxima estação. São 920 canteiros, com mais de 70 espécies ornamentais, como lírios da paz, biris vermelhas, dracenas, pingos de ouro, paulistinhas, margaridas brancas e amarelas, crinuns brancos e coleus. São do tipo perene, mais resistentes ao clima da região, que apresenta umidade, salinidade e vento.

Os jardins da orla contam ainda com 853 árvores e 1.088 palmeiras. Segundo o engenheiro João Cirillo, chefe setor, caminhar pelo jardim é descobrir, a cada passo, tonalidades, texturas e aromas diferentes.

Diariamente, o aposentado Osvaldo Pereira Filho, o Vadinho, de 68 anos caminha desde o Aquário até o canal 3, e sempre se encanta com o jardim. Domerina Campos, de 80 anos, que é do mato Grsso do Sul, concorda: “é uma obra da natureza. Tem a interferência do homem, mas primeiramente a mão de Deus”. Os turistas Necy e Ataniel Rodrigues do Santos vieram de Porto Velho (Rondônia), e não se cansavam de tirar fotos do jardim santista. “Estamos impressionados com essa maravilha”, disseram.

História

A proposta de criar um jardim na praia de Santos nasceu em 1914, fruto de um estudo de urbanização desenvolvido pelo engenheiro sanitarista Saturnino de Brito. Começou a ser posta em prática em 1939, na gestão do prefeito Aristides Bastos Machado, de quem o jardim herdou o nome oficial. Nos anos 40 e 50, o espaço ganhou fontes, postos de salvamento e o Aquário Municipal. Posteriormente, sofreu alterações quando o prefeito Antônio Feliciano duplicou as avenidas da praia.

Enhanced by Zemanta