3ª Conferência Internacional de Surf – World Surf Cities Net Work

surf

Criar e estabelecer plataformas de trabalho em rede entre as cidades integrantes da WSCN (World Surf Cities Net Work) para o desenvolvimento das indústrias de surf sustentáveis e promover blocos de cooperação em educação, saúde, inclusão social, turismo sustentável, escolas de surf públicas e privadas e inovações tecnológicas são os principais objetivos da Conferência Internacional de Surf. 

A Conferência contará com relatos e participação dos delegados das seguintes cidades: San Sebastian (País Basco), Las Palmas (Espanha), Ericeira (Portugal), Hossegor (França), Durban (África do Sul), Gold Coast e New Castle (Austrália), Arica (Chile), Santos (Brasil), New Plymouth (Nova Zelândia) e Viana do Castelo (Portugal).

 

3ª Conferência Internacional de Surf

Dias: de 09 a 11/05

Horário: sexta, sábado e domingo às 10 horas

Gratuito

Sesc Santos

R. Conselheiro Ribas, 136 – Aparecida

(13) 3278-9800

 

 

 

Surfistas vão tentar quebrar recorde mundial em Santos

surf

Estabelecer, pela quarta vez, o recorde mundial do maior número de surfistas na mesma onda e promover a consciência ambiental para a preservação do planeta. Estes são os principais objetivos da 7ª edição do Festival Ecovias de Surf “Earthwave”, que será realizado em setembro no quebra-mar em Santos.

Para divulgar o evento, que terá o apoio da Prefeitura, dois grandes expoentes do esporte no Brasil, o santista Picuruta Salazar (bicampeão mundial e dez vezes brasileiro) e o carioca, Rico Souza (vice-mundial e tri-brasileiro de longboard) foram recebidos quinta-feira (4), no Paço Municipal, pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa e pelo secretário-adjunto de esportes, Gelásio Fernandes.

No Brasil, os recordes mundiais foram estabelecidos em 2005, no Rio de Janeiro e, duas vezes em Santos, 2007 e 2008 (este último com 100 surfistas entrando para o Guiness Book-livro dos recordes). No momento, a marca mundial pertence à África do Sul, registrada em 2009, na Cidade do Cabo (Cape Town) com 110 surfistas.

“Vamos tentar colocar 111 mas, para isso, teremos que ter pelo menos uns 300 participando”, destacou Rico. “Além dos atletas locais virão surfistas também de todo o Brasil. Será uma grande festa para cidade, já que movimentará o comércio e o turismo”, completou Picuruta.

O evento terá ainda uma competição de stand up (prancha a remo). Ações ambientais também serão promovidas pela Ecovias que distribuirá 2.500 mudas de plantas e fará divulgação sobre reciclagem.

O prefeito Paulo Alexandre assegurou toda a infraestrutura à iniciativa. “Santos é pioneira e tem grandes ícones na modalidade. O surf é muito praticado em nossas praias e o evento é importante, pois divulga a Cidade no exterior”.

Cerimônia na prefeitura vai celebrar Dia do Surfista

surfista

Santos é o berço do surfe brasileiro. E em comemoração ao Dia do Surfista, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa entregará pratos comemorativos a quatro personalidades que se destacaram no esporte. A cerimônia acontecerá no Salão Nobre Esmeraldo Tarquínio, na próxima segunda-feira (21), às 17 horas, e será aberta ao público.

A data faz parte do calendário oficial da cidade desde 2003, de acordo com a Lei Municipal 2.172, de autoria do então vereador Fabio Nunes. O objetivo é valorizar a história e as pessoas que ajudaram a construir a cultura do esporte em Santos.

Os homenageados de 2013 são os seguintes: Eduardo Moura Nogueira, o “Piolho”, que organizou o primeiro campeonato paulista de surf, em 1967; Alan Daniel Soares Torrecilla, campeão paulista e um dos responsáveis pela transição das pranchas de madeira oca para os longboards; Nelson Ferreira Filho, o “Vaselina”, um dos precursores do profissionalismo no Estado; e João de Deus Assis Filho, um dos pioneiros da indústria de fabricação de pranchas.

Enhanced by Zemanta

Aulas de Stand up Paddle na Ponta da Praia

stand-up-paddle

O stand up paddle surf invadiu as praias da região. Nos dias de sol , a Ponta da Praia em Santos, conta com um vaivém dos praticantes do esporte, que usufruem do mar tranquilo do Canal do Estuário – usando pranchas grandes e remo, eles parecem se locomover com facilidade. Para conhecer a modalidade, a dica é alugar o equipamento e agendar pelo menos uma aula. A empresa Mahalo Kai, oferece esse serviço diariamente: meia hora sai R$ 30,00.

E na areia, há um posto de apoio e um instrutor que dá noções básicas do stand up – para aula e supervisão paga-se mais R$30,00.

Mahalo Kai – Av. Bartolomeu de Gusmão, 137

Tel: 13 3321-3742

AT Revista

Enhanced by Zemanta

Projeto Omelca: aberta mostra cultural no emissário

A mostra cultural do projeto Omelca, aberta domingo (30), no Museu do Surfe, instalado no Parque Municipal Roberto Mário Santini (emissário submarino), no José Menino, reúne trabalhos sobre surfe adaptado, meio ambiente e diversidade, entre outros temas.

A programação inaugural incluiu apresentação do grupo de teatro livre infantil da Associação Tam Tam. Em seguida, alunos da rede municipal integrantes do programa fizeram um passeio diferente realizado pelo Jipe Clube Comando Off Road da Baixada Santista. O grupo saiu em vários jipes do emissário em direção ao Aquário, na Ponta da Praia. A mostra vai até o dia 14.

O ‘Omelca’, promovido pela prefeitura, por meio da Seduc (Secretaria de Educação), proporciona às crianças a chance de praticar esportes. Atualmente, são atendidos 390 estudantes de escolas municipais.

Enhanced by Zemanta

6º Festival de Surf Ecovias começa dia 02/09 em Santos

Pelo sexto ano consecutivo, o surf estará associado à defesa do meio ambiente e na busca de um recorde mundial, em Santos. 

O 6º Festival de Surf Ecovias está confirmado para o dia 2 de setembro, novamente no Quebra-Mar, mas com uma grande novidade. Desta vez, serão realizadas disputas de stand up paddle, esporte com prancha e remo, que vem ganhando cada vez mais adeptos no mar.

Os atletas estarão divididos nas categorias Race Elite (masculina e feminina), com 8 km de percurso na Baía de Santos e premiação de R$ 5 mil, e Fun Race masculina e feminina, ambas com 3 km.

Nas três provas, os atletas terão largada e chegada junto ao Quebra-Mar, onde será montada uma grande estrutura. Na Race, podem participar pranchas 12’6”, enquanto que na Fun, pranchas fundo reto até 10’6”.

Logo após, as competições, todos os surfistas estarão convidados a participar da nova tentativa de quebra de recorde do maior número de surfistas na mesma onda. A marca atual é de 110 pessoas, de 2009, na África do Sul.

“Quem tiver uma prancha pode participar. A ideia é reunir o máximo de pessoas na praia para trazermos esse recorde novamente para Santos”, afirma o organizador Rico de Souza.

Ele explica que o objetivo é unir esporte e a defesa do meio ambiente, uma vez que o evento tem como foco alertar a comunidade para os riscos do aquecimento global.

“Assim como nos outros anos, teremos a doação de mudas de árvores ao público, mostrando a necessidade de se fazer o reflorestamento. Também doaremos todas as lonas usadas para o Centro Comunitário São José – Oficina Costura e Delicadeza, para transformação em bolsas e geração de renda”, afirma.

“Também durante o evento teremos a exposição do Surf Recycle, que transforma pranchas antigas e quebras em lindos quadros. A Ecovias e a Prefeitura de Santos estão juntas nesta ação desde a edição inicial e queremos repetir o sucesso que temos desde 2007”, acrescenta Rico de Souza.

Neste ano, o evento será realizado num único dia. Logo cedo, os atletas já estarão concentrados na praia, para um café da manhã e a medição das pranchas. Já às 13 horas serão iniciadas as tentativas do recorde mundial.

“Queremos uma grande festa, como fizemos nos outros anos”, destaca Picuruta Salazar, atuante na organização do evento.

Em 2008, Santos entrou no Guinness Book, o livro dos recordes, ao colocar 100 surfistas em pé na mesma onda. No ano seguinte, os sul-africanos passaram a ser os recordistas. Antes, em 2007, na edição inicial do evento, o recorde foi estabelecido no Quebra-Mar, com 84 atletas.

Também em 2009 e 2010, os santistas fizeram novas tentativas, mas as ondas não colaboraram. Já no ano passado, mais de 150 entraram no mar, mas a marca não foi alcançada.

“O surf é um esporte muito integrado à natureza e fazemos a nossa parte”, diz Rico de Souza, observando que a Ecovias tem total ligação com o assunto, por ser a única concessionária de estradas do Mundo com o ISO 14.001, por preservar a Mata Atlântica.

INSCRIÇÕES

Mariana Pieroni, do marketing do evento, ressalta que a Ecovias, patrocinadora, e a organização optaram por não desenvolver material promocional impresso, como forma de contribuir com o meio ambiente.

“Será tudo online, pelo http://www.ricosurf.com e no Facebook oficial do evento”, afirma Mariana.

Ela também comenta que para estimular ainda mais a participação do público, todos que se cadastrarem para participar da tentativa do recorde antecipadamente na área do evento, no sábado, dia 1º, das 10 às 16h e no domingo, das 7 às 10h, concorrerão a uma prancha Rico.

Já para as provas de stand up, as inscrições serão abertas na próxima segunda-feira (6), no site http://www.ricosurf.com. Na Race Elite, limitada a 50 competidores entre homens e mulheres, a taxa será de R$ 80,00.

No masculino, o vencedor ganhará R$ 2.000,00, troféu e uma prancha de SUP New Advance. O segundo colocado leva R$ 1.200,00, troféu e kit. O terceiro, R$ 1.000,00, também troféu e kit.

Na feminina, a primeira colocada fatura R$ 800,00, troféu e deck SUP da New Advance. A segunda e terceira, terão troféus e kits. Na Fun Race, que não terá divisão por idade, serão 80 atletas no masculino e 50 no feminino, com inscrição a R$ 40,00. Os três primeiros colocados ganham troféus e kits.

O 6º Festival de Surf Ecovias, que faz parte do calendário oficial da Cidade de Santos, tem o patrocínio da Ecovias, com o co-patrocínio da Prefeitura de Santos. Apoio da New Advance, Guinness Book, Revista Coquetel e ABSUP. Colaboração da Associação Santos de Surf e organização da Rico Promoções e Eventos.

 

Rico Surf

 

Enhanced by Zemanta

Prefeitura inaugura Escola de Stand Up Paddle na Ponta da Praia

Os santistas têm agora a oportunidade gratuita de praticar uma modalidade esportiva que vem conquistando cada vez mais adeptos. É que a prefeitura inaugurou na manhã do último sábado (4) a Escola de Stand Up Paddle, no Centro de Esportes Náuticos, na Ponta da Praia, numa parceria com as empresas Surfstore e New Advance.

O termo de cooperação técnica foi assinado na praia pelo prefeito João Paulo Tavares Papa, o secretário de esportes, Paulo Musa, e os proprietários das empresas, José Sérgio da Silva e Hilton Sadao Condo, o Kuia, que forneceram sete pranchas para a prática.

Com 96 vagas, o curso de iniciação na modalidade, cujo praticante fica em pé na prancha e se movimenta com a ajuda de um remo, será ministrado por professores da Semes (Secretaria de Esportes) e da Surfstore, com aulas uma vez por semana, durante um mês, que darão base para o praticante entender as regras, ter noções de segurança e assumir a técnica por conta própria. Elas ocorrerão de terça a sexta-feira, nos horários das 9h, 10h, 15h e 16h.

Ao firmar a parceria, o prefeito Papa destacou a vocação do município na área esportiva. “Santos aposta no esporte náutico, favorecendo a prática de modalidades que estão surgindo. O stand up é uma categoria que virou febre mundial e aqui é um local perfeito para praticá-lo. Esta escola é um novo capítulo que se abre na história dos esportes náuticos na cidade”, afirmou.

Para José Sérgio da Silva, da New Advance, a parceria foi a concretização de um sonho. “Santos é cidade expoente neste esporte”. Já Kuia, da Surfstore, disse que a parceria entre poder público e iniciativa privada foi fundamental para a realização do trabalho que visa beneficiar grande número de pessoas.

Benefícios múltiplos
Maior resistência muscular e cardiovascular, e principalmente, contato com a natureza são os motivos que levam as pessoas a aderirem à prática. É o que dizem os primeiros inscritos na Escola, que aproveitaram a ocasião para garantir sua vaga. “É uma ótima iniciativa, pois o mar de Santos é favorável a este esporte. Você trabalha várias partes do corpo e se renova. O contato com o mar faz bem para a alma”, disse Frederico Cappellato, 31 anos.

Outra munícipe que se inscreveu foi Kety Furno, 39. “Sempre quis conhecer essa nova modalidade que está virando febre na Baixada e que faz bem à saúde física e mental. É uma oportunidade para a população e para a cidade ser ainda mais divulgada pelo esporte”.

Quem é experiente no assunto confirma os benefícios da prática, que mistura surfe e remo. “Ela traz benefícios múltiplos, independentemente da idade. Além do contato com a natureza, traz ganhos fisiológicos”, afirmou o professor de stand up, Cássio Gimenez, da Surfstore.

O secretário Musa salientou que a cidade já abraçou a modalidade. “Há muitos praticantes que buscam nela mais qualidade de vida. E agora terão orientação de professores capacitados, para maior segurança”.

Podem participar pessoas a partir de 11 anos e é requisito saber nadar. As inscrições devem ser feitas no Setor Náutico, em frente ao Aquário Municipal, de segunda a sexta-feira, horário comercial. Interessados devem levar uma foto 3×4, cópia do RG, comprovante de residência e exame médico. Menores devem estar acompanhados dos pais ou responsáveis. Outras informações no local, com Cristina, ou pelo telefone 3269-8080, na Semes.

Enhanced by Zemanta

Prefeitura investe em melhorias no Parque Roberto Mario Santini

Se o Parque Municipal Roberto Mario Santini, no José Menino, é um dos lugares prediletos da população por sua beleza natural e atrações, é também um dos pontos que recebe maior atenção da prefeitura. Os serviços permanentes de manutenção envolvem diariamente funcionários da Seserp (Secretaria de Serviços Públicos). Além disso, a pedido dos moradores, está sendo construída uma pista de patinação, de 458 m², na entrada do parque, que deve ficar pronta até o fim de julho.

O primeiro anexo, onde funcionava o setor administrativo e o posto da Unifesp, passa por reforma. A novidade será a cantina ‘Sabor e Saúde’, projeto de reinserção social da SMS (Secretaria de Saúde), com usuários da rede de saúde mental, e o PIT (Posto de Informações Turísticas) da Setur (Secretaria de Turismo), que ganhará nova instalação. A revisão hidráulica e elétrica está concluída, assim como a recuperação do forro, telhado e estrutura metálica, pintada com tinta anticorrosiva à base de epóxi.

As melhorias estendem-se ao heliponto, com recuperação da parte elétrica e do entorno feito de madeira, do tipo dormente; e ao piso de porcelanato, encontrado em toda área externa do parque, que está sendo substituído por concreto. Já bem próximo ao mar e ao lado do monumento da artista plástica Tomie Ohtake está em fase final a construção de uma plataforma de contemplação.

No cronograma da Seserp também consta a reforma do deck, a iniciar na próxima semana, e com duração prevista de dois meses. O piso de madeira ipê será trocado. Outro ponto de destaque do deck é a torre de arbitragem dos campeonatos de surfe, que será toda grafitada.

Cuidado permanente


De acordo com o secretário Carlos Alberto Tavares Russo, a necessidade de constante manutenção no parque deve-se, principalmente, à influência da maresia. “O emissário avança 500 metros para o mar. Se os prédios da orla sofrem três vezes mais os reflexos da maresia do que aqueles mais afastados, imagine os equipamentos instalados no parque? Por esse motivo temos uma equipe de trabalho nesse local”.

Entre as medidas tomadas nos últimos dois anos estão a reforma da pista de skate e colocação de cordonéis ao redor de toda área verde. O playground foi isolado por proteção de madeira do tipo dormente e recebeu piso emborrachado sob a grama sintética, ideal para áreas com presença de crianças.

Mais: o edifício que abriga a Guarda Municipal foi reformado e ganhou refeitório, vestiário masculino e feminino e área coberta para os veículos da corporação. E para evitar a circulação de veículos pesados em trechos voltados para o pedestre, foi criada uma grande alameda cercada por vasos de plantas, bancos e lixeiras.

Museu do Surf
Considerado um dos lugares mais charmosos do parque, o Museu do Surf também passará por intervenções. O projeto da reforma está pronto e é avaliado pela SPU (Secretaria de Patrimônio da União). “Assim que o projeto for aprovado, buscaremos parceria da iniciativa privada e faremos as adaptações sem desrespeitar o projeto original”, explicou Russo.

As estruturas metálicas serão substituídas por concreto armado e o telhado de aço galvanizado será trocado pelo de alumínio, por ser mais resistente à corrosão.

Enhanced by Zemanta